.

.

28 fevereiro 2010

AMAR



Que pode uma criatura senão,
entre criaturas, amar?
amar e esquecer,
amar e malamar,
amar, desamar, amar?
sempre, e até de olhos vidrados amar?

Que pode, pergunto, o ser amoroso,
sozinho, em rotação universal, senão
rodar também, e amar?
amar o que o mar traz à praia,
o que ele sepulta, e o que,
na brisa marinha, é sal, ou precisão de
amor, ou simples ânsia?

Amar solenemente as palmas do deserto,
o que é entrega ou adoração expectante,
e amar o inóspito, o cru, um vaso sem flor,
um chão de ferro, e o peito inerte,
e a rua vista em sonho,
e uma ave de rapina.

Este o nosso destino: amor sem conta,
distribuído pelas coisas pérfidas ou nulas,
doação ilimitada a uma completa ingratidão, e na
concha vazia do amor a procura medrosa,
paciente, de mais e mais amor.

Amar a nossa falta mesma de amor,
e na secura nossa amar a água implícita,
e o beijo tácito, e a sede infinita.

Carlos Drummond de Andrade




35 comentários:

Rafael Castellar das Neves disse...

Como sempre: ótimas imagens!! Com textos muito bem selecionados!!

Pérola disse...

Aprendi que não posso exigir o amor de ninguém...
Posso apenas dar boas razões para que gostem de mim...
E ter paciência para que a vida faça o resto...

William Shakespeare

Uma linda noite minha querida.
Beijos.

Leonardo B. disse...

[quanto mais essa ponte de palavras cresce, mais encurta o atlântico, esse mar que fala, sente e fala a mesma língua... quem mais que Drummond para ensinar os passos dessa ponte?]


um imenso abraço, Sônia

Leonardo B.

Sandra Helena Queiróz Silva disse...

Querida Sônia,

Quero agradecer aos comentários,peço desculpa pelo fato de não estar comentando pois estou muito atarefada,em relação a estar fazendo outra faculdade de Direito e trabalhando .Está complicado de conciliar escrever e comentar mas sempre o leio.Querendo deletar é mais um aviso e um pedido de desculpas.

Beijos de Luz!

UIFPW08 disse...

Sempre belas fotos cumprimentos Sonia
Un beijo
Boa semana.
Maurizio

Arantza G. disse...

Ayy, que bonita entrada
La conjunción de imágenes con poema resulta altamente atractiva.
Besos y buena semana.

Victor Gil disse...

Querida amiga Sônia.
Agradeço a visita e a preocupação em saber se está tudo bem. Está tudo óptimo. Estive em retiro espiritual rsrsrs... Já hoje tive no outro teu espaço, mas fui interrompido e acabei por não comentar. Um lindo fim de Domingo e uma boa semana que vai começar.
Beijos amiga
Victor Gil

Nanda Assis disse...

qm perfeição de fotos.

onde é?

bjosss...

AROBOS disse...

me ha encantado ese poema de Carlos Drummond. Gracias por compartirlo. Saludos.

João Menéres disse...

SÓNIA

Belo 28 de Fevereiro : Óptimas imagens, bom carinho para UMA PÁGINA PARA DOIS e, como sempre, grande Carlos DA !

Um beijo.

Meire Jorge disse...

é....o amor é que nos move! lindo poema! Boa semana para vc!...bjss

paula barros disse...

Parabéns para Eduardo. Parabéns a você pelas fotos e escolha do poema.

beijo, boa semana!

SolBarreto disse...

Lindo poema e otima escolha de imagens...faz viajar....adorei

M@ria disse...

Sonia, nada mais lindo prá se começar uma semana.

Que pode uma criatura senão,
entre criaturas, amar?
amar e esquecer,
amar e malamar,
amar, desamar, amar?
sempre, e até de olhos vidrados amar?

lindíssimo.......Beijos!

Sonhadora disse...

Sonia
sempre belos momentos de poesia e belas imagens.
Lindo

beijinhos
Sonhadora

M..... disse...

Bom Poeta
Boa escolha
Boas fotos
Bom blog
Uma boa pessoa

O que mais pode se pedir?

A unica coisa que pode-se pedir... é que continue a publicar sempre e sempre.

E muito obrigado pela a sua "força"
O seu comentario deixou me muito contente.

Neste momento passo por uma fase na qual gosto muito de uma pessoa... posso ser ainda muito jovem... mas sei daquilo que eu quer... mas há um problema... Amar é tao dificil... muitos nao compreendem o porque... muitos dissem para eu desistir... mas eu amo de verdade... nao posso desperdiçar essa oportunidade que a vida me deu... já lá vão 4 anos... mas ela não "olha" para mim... o que irei fazer... será que terei de lutar tudo por tudo?

Desculpe o desabafo, mas precisava de falar com alguém... e sei que voce deve saber o que é isto, porque já deve ter passado por esse momento... se voce tivesse do meu lugar... o que fazia? quando se ama muito alguém... o que fazemos? nunca desistimos? desistimos?

Um abraço e um outro muito obrigado pela a sua visita... uma boa semana.

direitinho disse...

Bonito este poema de Carlos Durmmon
Amar a nossa falta de amor
Amar a sede e amar a água
Amar o beijo e o desejo.........

Meg disse...

Amiga:

Só tenho de te felicitar pelo teu AMOR escolhido no nosso poeta de eleição, cujo hino ao sentimento é sensualmente enquadrado pela paisagem marítima,que tanto desejo usufruir com o meu companheiro, um dia, antes de partir deste mundo...um abraço grande
Meg

Eduardo Aleixo disse...

Um lindíssimo poema de amor, de Carlos Drummond de Andrade. Parabens a si e ao Eduardo. Boa semana.

a magia da noite disse...

amar, amar-se é o sentido que completa o circulo da vida, a vossa, a de todos os que sabem como amar, amar-se.

Ignacio Bermejo disse...

pero que bello todo... me gusto mucho descubir este lugar.

A.S. disse...

Sónia...

AMAR... é o segredo da vida!

Adorei o poema.

Beijos
AL

Ilaine disse...

Que bela escolha: drummomd! O poema é lindo. As imagens... Ah, que delícia de lugares.

Parabéns ao Eduardo!
Beijo

Chica disse...

Qee lindo,Sonia! Sempre assim aqui! beijos,tudo de bom!chica

Ana Lúcia Porto disse...

Oi Sônia,

Com amor a vida fica mais doce, mais suave..., melhor...

Beijos e já deixei os meus parabéns para o seu "amore"..., Eduardo.
Ana Lúcia.

Caurosa disse...

Olá minha cara amiga Sônia, o amor e o poeta, o grande imortal Carlos Drummond de Andrade, o amor flui de forma simples e maravilhosa em seus poemas, adorei.

Muita paz e harmonia em sua vida,

forte abraço

Caurosa

Daniel Costa disse...

Sonia

A pergunta é boa: o que pode fazer uma cretura senão amar, e!... o que vier a acontecer?
Assim falou o admirável poeta Drummond de Andrade num seu poema que deu gosto ler.

Fernanda disse...

Olá amiga Sónia!

Desculpe a minha ausência...
Nem sempre dá, sei que entende.

Gostei, como sempre, da sua escolha.
Aprendi com vocês brasileiros a gostar de Drummond de Andrade, o que convenhamos não foi nada difícil.

Beijinhos

Mariazita disse...

As fotos são lindíssimas, com a qualidade habitual
Drummond... não comento, porque dispensa comentários. Amo demais...

Uma semana feliz

Beijinhos
Mariazita

Ava disse...

Sônia, min ha querida!

Que saudades desse seu cantinho... Sempre com poesias e fotos tão belas...

Andei meio ausente, e ainda tateando uma volta, já que a realidade anda me engolindo...rs

Mas sonhar é inevitável, e cá estou eu a divadar nos veros de Drumommnd...

Afinal o que seria de nós sem esse tal de amor, que nos consome a alma...


Beijos e carinhos!

El Drac disse...

Nós viemos ao mundo do amor e da sociedade tem feito o que é amor, o vínculo da família é muito difícil deixar de amar alguém, não acho que o mundo existe uma pessoa que não ama, que nunca senti o amor . Bom poema, reflexão

Pepe Ventureira disse...

Hola Sonia...la luz de tu pais enamora de todo corazón...

Un abrazo

Silvana Nunes .'. disse...

Se eu não me amar, quem vai fazê-lo ? Lindo, Sônia.
FOI DESSE JEITO QUE EU OUVI DIZER... deseja uma boa semana para você.
Saudações Florestais !

Silvana Nunes .'. disse...

Se eu não me amar, quem vai fazê-lo ? Lindo, Sônia.
FOI DESSE JEITO QUE EU OUVI DIZER... deseja uma boa semana para você.
Saudações Florestais !

Pelos caminhos da vida. disse...

Uma Boa Noite repleta de Carinho..
Uma Boa Noite recheada com muita Fé...
Uma Boa Noite imensa com Afeto...
Uma Boa Noite esplendorosa de Luz...
Uma Boa Noite forte com Energia...
Uma Boa Noite encharcada de Coragem...
Uma Boa Noite embrulhada de Esperança...
E uma Boa Noite cheia de Alegria.

Quero deixar aqui nesse lindo espaço mais parabéns para o Eduardo pelas mil postagens.

beijooo.

Quem sou eu

Minha foto
Gaúcha, nos pampas nascida Um grande sonho acalentei Morar numa ilha encantada Cheia de bruxas e fadas. Nessa terra cheia de graça Onde se juntam todas as raças, Minha ilha lança ao poente O azul espelhado da lagoa, O verde silêncio das montanhas, O rumorejar de um mar azul Que beija apaixonado a areia da Minha ilha de renda poética. Não importa se há sol ou chuva, A mágica ilha é sempre azul, Fica gravada na alma e Quem aqui vem sempre vai voltar, Para descobrir novos caminhos, Novos destinos, pois Esta magia nunca irá acabar.

.

.