.

.

02 fevereiro 2010

Improviso à Janela



Este é o começo do dia,
como o começo e o fim do mundo:
as nuvens aprendem a voar,
os campos vão sonhando nuvens,
o vento vai sonhando o pó
onde tristemente o amor palpitará.

Este é o começo do dia.
Vemos tudo o que já foi visto,
alguma coisa não mais se verá.

Nem sempre olhamos o dia
tão face a face e tão docemente.
Nem sempre sentimos esta saudade,
ainda ausente, ainda futura,
do que há e do que não há.

Este é o começo do dia:
- do céu, da luz, da terra, dos homens,
que acontecerá?

Cecília Meireles
In: Poesia Completa



20 comentários:

Ana Cristina Cattete Quevedo disse...

Dois comentários:
* essas pontes, meu ponto fraco
*meu poema preferido de Cecília Meireles: a fluidez da vida, que parece sempre igual, com um que de diferente

Lindo, lindo

Lígia Rosso disse...

Cada vez mais e mais lindo e emocionante o teu blog!! Sônia, receba meu forte abraço e os sinceros desejos de um ótimo fevereiro. Fica com Deus!

EDUARDO POISL disse...

Passando para desejar uma linda semana.

"Para fazer mudanças não é preciso buscar novas paisagens.
Basta apenas olhar com novos olhos"
(Marcel Proust)

Beijos te amo

Malu disse...

Bom dia, Soninha!!!

Belo poema.
Tenho verdadeira ternura pelas poesias de Cecilia Meireles.
Beijinhos em teu coração

direitinho disse...

E que mais acontecerá...?
Lindos e doces poemas para pensar e sonhar

Dora Regina disse...

Poema cheio de ternura...assim como a tua alma linda!...Parabéns mais uma vez pela escolha.
Bom começar a minha manhã aqui!!
Bom dia!!!

serpai disse...

que lindo poder visitarte y poder leerte es un placer...aunque pase tiempo...siemore es un placer.... SER

João Menéres disse...

E este início da ESTRELA DA MANHÃ, de Manuel Bandeira ?

Eu quero a estrela da manhã
Onde está a estrela da manhã?
Meus amigos meus inimigos
Procurem aestrela da manhã.


Um beijo, SONIA (Como eu gosto do vento que tens na tua ilha!).

Betty disse...

Día a dia paso por tu blog y siempre logras sorprenderme con tus escritos y tus imagenes. Besos

Wanderley Elian Lima disse...

Olá Sonia
Cecília Meireles, sempre nos encanta com seus poemas, complexos ou claros.
Um abraço

Silvana Nunes .'. disse...

Ai, Cecília... é uma de minhas muitas paixões.
Sem contar com a escolha das fotos, belíssimas.
Beijo grande.

momo disse...

Sea lo que sea lo que acontezca , personas con magia y poesia como tú las encaran de forma distinta.
venia a darte un abrazo hasta mi vuelta.

ju rigoni disse...

Sônia,

a Cecília é um vento necessário em qualquer dia, - especialmente neste dias que estamos vivendo.

Seu blogue é uma (marav)ilha. Passei momentos muito agradáveis a mergulhar em fotos deliciosamente lindas, e nesse mar de belos poemas.

Vim para agradecer suas gentis palavras lá no post que a Eliane do Literatura em Vida dedicou à minha poesia e... saí ganhando.

Um beijo, Sônia, mais uma vez obrigada, e inté!

Princesa disse...

•.¸¸.•*´¨`*•.¸¸.• * •.¸¸.•*´¨`*•.¸¸.• * •.¸

"A vida é um milhão de novos começos
movidos pelo desafio sempre novo de viver
e fazer todo sonho brilhar."
Que todos os seus sonhos brilhem muito!

•.¸¸.•*´¨`*•.¸¸.• * •.¸¸.•*´¨`*•.¸¸.• * •.¸

BOA NOITE!!!
Beijos
Princesa

Ana Maria disse...

Belíssimo Soninha!
Cheio de ternura!
Beijinhos no seu coração!

rosa-branca disse...

Olá Sónia, lindos os poemas da Cecilia Meireles é sempre um prazer ler. As fotos são fantásticas. Beijos

Anne Lieri disse...

Esse poema é pura magia!Lindo demais!Parabéns pela postagem!Bjs,

R.Ferrari disse...

Belas fotos, como sempre.

Graça Pereira disse...

E no outro dia, volta a ser o começo do dia... só nãoé quando carregamos sombras connosco.
Beijo
Graça

Jaime disse...

Quen pillara ese verão!

A disfrutalo!!

Saúdos

Quem sou eu

Minha foto
Gaúcha, nos pampas nascida Um grande sonho acalentei Morar numa ilha encantada Cheia de bruxas e fadas. Nessa terra cheia de graça Onde se juntam todas as raças, Minha ilha lança ao poente O azul espelhado da lagoa, O verde silêncio das montanhas, O rumorejar de um mar azul Que beija apaixonado a areia da Minha ilha de renda poética. Não importa se há sol ou chuva, A mágica ilha é sempre azul, Fica gravada na alma e Quem aqui vem sempre vai voltar, Para descobrir novos caminhos, Novos destinos, pois Esta magia nunca irá acabar.

.

.