.

.

03 fevereiro 2010

Verão na Ilha



Sobre a ilha um ardido verão,
lassidão dos corpos largados nas marés,
sol que toca na alma da terra,
longos sóis, longos dias na ilha da magia.
É verão, suor sem matéria, cheiro da maresia,
o sol pintando de vermelho os corpos na areia.
É preciso entrar no mar, mergulhar nos pensamentos,
neste mar descompassado, imprevisível, amoroso
que cerca a ilha num verão que devora.
O mar azul em pedaços e brancas espumas
acelera as velas que deslizam, desenhadas no céu.
Dourados corpos passeiam no intenso calor
pintando o quadro da ilha verão,
tela cheia de cor, calor, paixão
Cor do verão que a tarde mormacenta devassa,
e este poema distraído mal traça.

Sônia Schmorantz





Leia também BRINCAR DE RIMAR no blogger Ilha da Magia, onde posto os poemas de minha autoria. Endereço http://schmorantz.wordpress.com/, ou clique no link na coluna ao lado.

20 comentários:

tossan disse...

Isso judia de mim Sonia...Saudades das melhores praias! Fico contente toda vez que edita um poema seu aqui...Belas fotos hein o Eduardo que se cuide...Rsrsrs...Beijo

Sonhadora disse...

Sonia
Lindissimas fotografias.
Maravilhoso poema.
E cá tanto frio.

Beijinhos
sonhadora

EDUARDO POISL disse...

Li este lindo poema no Ilha da Magia, que esta muito lindo la também, mais não pude deixar de comentar aqui também, lindo poema.

Beijos te amo

Elcio Tuiribepi disse...

Oi Sonia...juro que tentei comentar lá no seu outro espaço,mas duas vezes a pagina não abriu...sendo assim aproveito o Sol e essa praia para deixar umas palavras...aff...to precisando tomar um Sol urgente...estou mais branco que a bunda do Hermeto Paschoal...rsrs
Achei super interessante essa parte

É preciso entrar no mar, mergulhar nos pensamentos,
neste mar descompassado, imprevisível...

Parabéns pelo poema...oquesurgiu primeiro..as imagens ou as palavras? rsrs
Um abraço na alma...bjo

Ana Cristina Cattete Quevedo disse...

Que praia gostosa!
Tanto cheia quanto fazia.

Lindo teu poema. O verão chega e seu calor trouxe-te ainda mais inspiração.
Beijo

Vou lá conferir o teu blog

=)

Fernanda disse...

Amiga Sónia,

Poema fantástico que me levou a ficar cheia de "inveja" (feio dizer, mas a mais pura verdade).
Isso é tudo o que eu mais adoro, praia, sol cheiro a maresia.
Não se faz :(((((
ahahahahahahahahahahahahahahahah!

Brinco amiga. aproveite bem, que logo passa.
Aqui estamos mergulhados novamente em chuva e frio.

Tudo lindo como sempre, fotos estupendas mostrando corpos lindos em águas tão apetecíveis....

Beijo,

Alda disse...

Sónia,
Lindo poema... adorei!
Beijinhos

Guto disse...

Olá Sônia, estav em visita ao Alfobre de André e encontrei o link do seu blog. Suas evocações bucólias ao verão soam delicadas e convidativas. A, que delícia é a praia e o sol, a maré nos soprando na água como dentes de leão ao vento. Felicitações e um abração!!!

Déia disse...

Vou confessar,

Prefiro as praias sem ninguem...rsrsrs

bjkas

Anne Lieri disse...

Sonia,ficou maravilhoso esse verão!Que delicia viajar nos teus versos!Bjs,

Norma Villares disse...

Um coração rico de poesia e imagens linda, é a eterna satisfação de um coração agradecido.
Agradecer é água de Deus que jorrar sem cessar, mas necessitamos aprender a agradecer.
Grata pela visita e comentário
Abraços sublimes

HELENA AFONSO disse...

OLÁ SONIA, que bom redescobrir o sol, o calor, o mar e a magia....na sua ilha!

Tudo isso faz parte da minha vida porque não vivo sem isso......
porque o mar desencadeia tempestades de amor,
porque o calor me aquece a alma,
porque o meu corpo vibra,
porque o som do mar é meu mantra
porque toda a ilha
tem essa magia......
beijo, HELENA

Fabrício Santiago disse...

Preciso passar uns tempos na sua ilha, parece que é muito inspiradora.
Beijos
Fabrício Santiago

Fabrício Santiago disse...

Olá, desculpe invadir seu espaço assim sem avisar. Meu nome é Fabrício e cheguei até vc através do blog Um olhar de Perto. Bom, tanta ousadia minha é para convidar vc pra seguir meu blog Narroterapia. Eu sei que é ridículo da minha parte te mandar essa propagando control c control v, mas sinceramente gostei do seu comentário e do comentário de outras pessoas no blog da Luísa, ela inclusive é seguidora do meu blog, claro que ela faz isso mais por gentileza do que pela qualidade do meu texto, mas estou me aprimorando, e com os comentários sinceros posso me nortear melhor. Dei uma linda no seu texto, vou continuar passando por aqui...rs

Tb estou fazendo um pequeno convite a ajudar as pessoas que desejam parar de fumar, faço entrei para: blogueiros contra o tabagismo. Eu mesmo estou na luta contra o cigarro.


Narroterapia:

Uma terapia pra quem gosta de escrever. Assim é a narroterapia. São narrativas de fatos e sentimentos. Palavras sem nome, tímidas, nunca saíram de dentro, sempre morreram na garganta. Palavras com almas de puta que pelo menos enrubescem como as prostitutas de Doistoéviski, certamente um alívio para o pensamento, o mais arisco dos animais.


Espero que vc aceite meu convite e siga meu blog, será um prazer ver seu rosto ali.


Abraços

http://narroterapia.blogspot.com/

poetaeusou . . . disse...

*
lindas fotos,
belo poema,
,
"sol que toca na alma da terra"
de uma poetisa com alma,
,
amigáveis conchinhas, deixo,
,
*

Brazilian_bloke disse...

Muito bacana!!

PÔESIA DO MUNDO disse...

Sônia Schmorantz:

Amiga!

Venho lhe ofrecer o selinho do primeiro aniversàrio do Blog *Pôesia do Mundo*

Agradeço lhe todos belos momèntos de leitura que me propociona:
Os mèus melhores comprimèntos

Antònìo Manuel

RETIRO do ÉDEN disse...

Que beleza de fotos, modelos...e poema.
Tudo muito belo por aqui.
Bjs.sinceros
Mer

AFRICA EM POESIA disse...

SONIA

A beleza mora aqui...

beijos


AVE


Ave que voa...
Ave que luta...
Que procura comida...
Que se protege do frio e chuva...
Ave que consegue...
Fazer a sua casa...
Criar os seus filhos...
Alimentá-los...
Protegê-los...
E depois...
Dar-lhes asas...
Ensiná-los a voar...
E começar tudo de novo...
Que bom seria...
Que muitas vezes...
Nós também pudéssemos...
Saber programar..
Para podermos voar...


LILI LARANJO

Rosemildo Sales Furtado disse...

Oi Sônia! Adorei o poema, um belo relato parcial do que vem à ser a Ilha da Magia. Já anotei o endereço, mas vou tentar o link ao lado e ver se consigo chegar lá. Rsrs.

Abraços,

Furtado.

Quem sou eu

Minha foto
Gaúcha, nos pampas nascida Um grande sonho acalentei Morar numa ilha encantada Cheia de bruxas e fadas. Nessa terra cheia de graça Onde se juntam todas as raças, Minha ilha lança ao poente O azul espelhado da lagoa, O verde silêncio das montanhas, O rumorejar de um mar azul Que beija apaixonado a areia da Minha ilha de renda poética. Não importa se há sol ou chuva, A mágica ilha é sempre azul, Fica gravada na alma e Quem aqui vem sempre vai voltar, Para descobrir novos caminhos, Novos destinos, pois Esta magia nunca irá acabar.

.

.