.

.

08 fevereiro 2010

Mar-Poesia de Sophia de Mello Breyner Andresen



O mar azul e branco e as luzidias
Pedras – O arfado espaço
Onde o que está lavado se relava
Para o rito do espanto e do começo
Onde sou a mim mesma devolvida
Em sal espuma e concha regressada
À praia inicial da minha vida.

De todos os cantos do mundo
Amo com um amor mais forte e mais profundo
Aquela praia extasiada e nua
Onde me uni ao mar, ao vento e à lua.



Há muito que deixei aquela praia
De grandes areais e grandes vagas
Mas sou eu ainda quem na brisa respira
E é por mim que espera cintilando a maré vasa.

Quando eu morrer voltarei para buscar
Os instantes que não vivi junto do mar.

38 comentários:

direitinho disse...

As marés do amor que nos encantam e seduzem como um vai e vem.
É tão forte a ligação que mesmo morta virei a essas praias que eu amo.
Lindo..............

Georgia disse...

Sonia, há também que deixei aquela praia. Por aqui nao a temos e isso me deixa uma saudade que vc nao pode imaginar.

Obrigada pela visita lá no Vida de blogueira. Te respondi por lá.

Beijao

Pérola disse...

Vim sentir o cheirinho de maresia.
Saudades do mar.
Um lindo dia.
Bjs.

Priscila Lima disse...

Lindo!
Abraço
priscila Lima

Ana Cristina Cattete Quevedo disse...

Tudo relacionado ao mar me fascina.
Ainda bem que moro perto!

Beijo, Sonia.
Que voce tenha um lindo dia

=)

Por toda minha Vida disse...

Bom dia Sônia.

Você
uma apaixonada pelo mar, reflete este sentimento em poesia e fotos. Eu gosto do mar e também das montanhas da minha Minas Gerais, desta ultima muita saudade.
Suas fotos são belas, a do barco enfeitado e da água limpa uma raridade hoje em dia.

Beijo

Renata

Pelos caminhos da vida. disse...

Obrigado por sua mensagem!

Você
tem idéia do quanto fiquei
feliz ao receber a sua mensagem ontem?

Saiba que você é uma pessoa que
admiro muito, alguém realmente especial,
e receber esta surpresa fez o
meu dia muito melhor.

A vida fica realmente iluminada
quando se tem amigos como você.
Tenha um dia feliz!

beijooo.

serpai disse...

no debe haber mejores inspirAciones que las que encontramos junto al mar....que lindo..!!

SERGIO

Maysha disse...

O mar fascina-me, assim como este poema.
Beijo, um dia lindo para ti

Graça Pereira disse...

A Sopfia sempre gostou do mar, deste mar que não fica longe de mim...
Talvez tanto como tu que encontras nele tambem inspiração para os teus poemas e teus dias...
As fotos continuam lindas...
Um beijo e boa semana.
Graça

APC disse...

As nossas escolhas definem-nos. Sophia é única, parabéns.
beijo

Úrsula Avner disse...

Oi Sonia, belas imagens e texto envolvente... Senti saudades do mar... Bj,

Úrsula

Úrsula Avner disse...

Oi Sonia, belas imagens e texto envolvente... Senti saudades do mar... Bj,

Úrsula

Maria João disse...

Sophia de Mello Breyner é um dos exemplos da literatura portuguesa, de como a singeleza das palavras pode conter o mais profundo dos sentires...

" Quando eu morrer voltarei para buscar/Os instantes que não vivi junto ao mar"

e vem, sim... porque o que escreveu se tornou eterno!

Excelente escolha e como de costume, muito bem ilustrada.
Um beijinho, Sonia. Estou atenta ao que escreves, falta-me por vezes o tempo para comentar como mereces

poetaeusou . . . disse...

*
uma maré cheia de sophia,
encheu o meu olhar !
,
obrigado, amiga,
,
conchinhas coloridas,
deixo,
,
*

AROBOS disse...

¡Qué envidia de verano! Aquí llueve, hace frío... Pasar por tu blog es un alivio. Saludos.

Fernanda disse...

Amiga Sónia,

Este é porventura o poema mais belo de Sophia de Mello Breyner, por quem sou devota admiradora.

Talvez porque também ame o mar...

Parabéns pela preciosa escolha e pelas sempre fantásticas fotos,

Beijinhos

Peço desculpa se não tenho visitado com a regularidade habitual.
Estou muito ocupada de momento e não consigo esticar mais o meu tempo.

Sônia Silvino disse...

Xará!
O mar é um mundo especial à parte!
Adoro vir te visitar!
Bjkas!

El Drac disse...

A tristeza tão profunda que declarar a sua letra é linda ainda não foi definido pela sua pena, ele tem a magia da poesia, transformar qualquer coisa, mesmo o mais sombrio em beleza bonito. Um abraço. E eu peço desculpas, eu tinha de ler seu poema em pedaços porque eu distraído a foto desse belo passeio ao longo da costa. Eu sou muito sensível aos biquínis. Um abraço.

R.Ferrari disse...

É verão em Floripa. Gostei muito da foto do barco.

Isa disse...

Oi,Sônia,ando aqui...meio perdida,
para fazer um mimo para você...
Me aguarde...amanhã!
Beijoo.
isa.

Vitor Chuva disse...

Olá Sonia!

Bonita combinção num só poema: poesia, praia e mar. Aos ouvidos de antigo marinheiro , soa lindamente.

Abraço.
Vitor

A.S. disse...

Sophia e a sua paixão pelo mar!
Este poema que partilhas é sublime.
Mas Sophia, continua entre nós através dos seus poemas!!!

Beijos
AL

LOURO disse...

Olá Sónia!
Um casamento perfeito,estas lindas
fotos e este belo poema da Sofia...

Beijinhos decarinho e amizade,
Lourenço

LOURO disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
romantic disse...

ola sonia que lindo!

Quando eu morrer voltarei para buscar
Os instantes que não vivi junto do mar.

eu amo o mar e ler isso foi demais e as fotos estão lindas sonia vc ta ficando exper,bjs!

RETIRO do ÉDEN disse...

Que bela poesia de Sophia.
E essas praias tão boas e nós aqui cheios de frio, de chuva e tanta húmidade!

Bela postagem.
Obga.
Bjs. sinceros
Mer

MARIA L. BÓZOLI disse...

lindo texto amigaaaa.....Parabéns!!

Beijos e carinhos meus! M@ria

Rosemari disse...

Oi Sonia

Como sempre teu blog tá lindo , em imagens e versos!!

saudades

beijos

Rose

Andresa disse...

Um otimo dia amiga
e que seja bem iluminado pelo sol

bjs
Andresa

Maria João disse...

Querida Sonia, a poesia de Sophia é sempre linda, mas acompanhada com as suas fotos...fica mágica!

in natura disse...

Te cuida Sônia, espero que fique boa logo para entrar naquele mar que você me levou lembra? Depois tirar aquelas fotos lindas como estas junto com os lindos poemas. Beijuss

Helena Castelli disse...

Olá, minha querida.

É sempre bom passar por aqui. As palavras, a poesia, e as imagens sempre escolhidas com sentimento.

Com carinho.
Helena

Ivana Marisa Altafin disse...

Oi Sônia, oi Shophia;
Eu também amo a natureza; mar, cachoeira, água, pássaros, enfim o mar é lindo e tantas lembranças boas vivemos na praia com a família e amigos!! O mar é um grande presente que Deus nos deu, só precisamos cuidar dele com mais respeito. Um abraço Sônia e parabéns Sophia pelo poema!

ASHLEA disse...

Passando no seu cantinho pra desejar-lhe um bom fim de semana. Beijos.

El Drac disse...

A paixão em cada uma de suas cartas de meu amigo é desbordante.bellísima entrega.

André da Silva Aguiar. disse...

Sônia, tuas fotos estão ficando a cada dia melhor e seus escritos sempre muito belos, é gostoso passar por aqui... Um afetuoso abraço

Analuka disse...

Bonito blog! Os poemas e a melodia encantam. Deixo abraços alados azuis!!!

Quem sou eu

Minha foto
Gaúcha, nos pampas nascida Um grande sonho acalentei Morar numa ilha encantada Cheia de bruxas e fadas. Nessa terra cheia de graça Onde se juntam todas as raças, Minha ilha lança ao poente O azul espelhado da lagoa, O verde silêncio das montanhas, O rumorejar de um mar azul Que beija apaixonado a areia da Minha ilha de renda poética. Não importa se há sol ou chuva, A mágica ilha é sempre azul, Fica gravada na alma e Quem aqui vem sempre vai voltar, Para descobrir novos caminhos, Novos destinos, pois Esta magia nunca irá acabar.

.

.