.

.

18 fevereiro 2010

A Poesia de Mário Quintana



Quando eu for, um dia desses,
Poeira ou folha levada
No vento da madrugada,
Serei um pouco do nada
Invisível, delicioso
Que faz com que o teu ar
Pareça mais um olhar,
Suave mistério amoroso,
Cidade de meu andar
(Deste já tão longo andar!)
E talvez de meu repouso...



A gente sempre deve sair à rua como quem foge de casa,
Como se estivessem abertos diante de nós todos os caminhos do mundo.
Não importa que os compromissos, as obrigações, estejam ali...
Chegamos de muito longe, de alma aberta e o coração cantando!



(...) é preciso partir
é preciso chegar
é preciso partir é preciso chegar... Ah, como esta vida é urgente!
... no entanto
eu gostava mesmo era de partir...
e - até hoje - quando acaso embarco
para alguma parte
acomodo-me no meu lugar
fecho os olhos e sonho:
viajar, viajar
mas para parte nenhuma...
viajar indefinidamente...
como uma nave espacial perdida entre as estrelas.

23 comentários:

tossan disse...

A Poesia de Mário Quintana e de Drummond são as minhas preferidas mas, não pude deixar de ler esse poema ao lado que vem no assobio das profundezas do vento, é a tua ode. Lindíssimo com as fotos. Beijo

R.Ferrari disse...

Bela poesia.
Acompanhada de fotos maravilhosas.

susana disse...

Sem dúvida que temos o mesmo sonho!
Viajar, começar de novo em algum lugar! Partir sem destino!
No fundo acho que queremos fugir de nós mesmas!
Não gostaste do meu poema na postagem "Todos temos poesia dentro de nós"?
beijinhos

Wanderley Elian Lima disse...

Olá Sonia
Adoro Mário Quintana com suas verdades em forma de poemas.
Um abraço

Eduardo Aleixo disse...

A poesia de Mário Quintana é leve e escorreita e deixa-me leve e escorreito.
Com ar puro no meu peito
E asas de vento e de mar.
Intemporalmente nos caminhos sem fim
Da ida e do regresso.
----------
Todas as fotos estão a condizer...
----------------
Um abraço e bom fim de semana para ti.

Dora Regina disse...

Sonia, passar por aqui é sempre ter a certeza de encontrar lindas poesias e imagens maravilhosas.
Um grande abraço e muita paz!!

Anne Lieri disse...

Soninha,como é bonito este poema!Dá mesmo vontade de voar!Linda escolha!Bjs,

Arantza G. disse...

Un grato paseo por las letras, sin duda.
Besos y feliz fin de semana.

Isa disse...

Gosto muito de Quintana.
Sônia,tendo um tempinho passe pelo "momentos" e ñ zanga comigo...tá?
Beijo.
isa.

Graça Pereira disse...

O Infinito sempre nos atraíu.... e Mário Quintana, como ninguém, se apercebeu dessa sede....
Um beijo e óptimo fds nesse paraíso
Graça

Adolfo Payés disse...

Es un placer leerte.. me encanto el poema.

Un abrazo
Saludos fraternos..

Que disfrutes del Fin de semana..

Pérola disse...

Boa tarde minha querida.
beijos.

RETIRO do ÉDEN disse...

Venho desejar um excelente fds sempre com Deus por companhia.
Fotos e poema lindíssimos.
Bjs.
Mer

Maria João disse...

A poesia que encontra o singnificado da própria vida... Gostei muito. As fotos são sempre especiais!

Um beijinho Sónia, e bom fim de semana

Maria L. Bózoli disse...

Enfeite-se com margaridas e ternuras
E escove a alma com flores
Com leves fricções de esperança
De alma escovada e coração acelerado
Saia do quintal de si mesmo
E descubra o próprio jardim...


Carlos Drummond de Andrade


Linda postagem amigaaaaaaaaaaaa
BOM FDS..........Beijossssssssss

Renato Baptista disse...

Sônia...

Obrigado por tua visita lá na Academia da Poesia.
Lendo aqui a tua obra e vendo fotos muito lindas.
Fica ainda o convite para que visite nossa rede social: www.casadapoesia.ning.com e se tiver interesse, cadastre-se por lá, ok?

Renato Baptista

Fernanda disse...

Fantástico amiga Sónia!

Como é bom sonhar consigo! Viajar perdida entre as estrelas.

Beijos e bom fim de semana.

mar salgado disse...

viajar, viajar....até à última viagem, áquela que a Lobato Faria já iniciou.

Um abraço

jefhcardoso disse...

Olá! Não tomarei muito de seu tempo. Encontrei-o ao adentrar a lista de seguidores do Palavras de Osho (blog com o qual tenho me identificado). E visto o ecletismo dos seguidores deste blog, decidi divulgar o meu atual trabalho, que se trata de meu primeiro microconto “O Aparelho Digestório”. Caso se interesse e me visite, será um imenso prazer retornar a esta casa com mais tempo, atenção e calma.

Forte abraço de Jefhcardoso do http://jefhcardoso.blogspot.com de blog em blog divulgando e dando o recado!

Ivana Marisa Altafin disse...

Olá Sônia,
Tenho um presentinho para você, passe na minha página para pegar,espero que goste. Um abraço!

Leonardo B. disse...

Amiga Sônia

para além dos abraços, para além das palavras, há também sempre uma prova de amizade, que se partilha sempre com gratidão. Lá na esplanada, em:

http://impressoesdigitais2.blogspot.com/2010/02/condecoracoes-estampilhas-e-outros.html

tem o seu
imenso abraço

Leonardo B.

Antonio Campos disse...

Quintana o homem que veio de longe e fez morada aqui na nossa cidade deixou saudades. Bom final de semana.

Blog de Ana Marly Jacobino disse...

Tenho predileção por esse Poeta-filósofo (excelente tradutor e inventor de pérolas em forma de pensamentos ou piadas), aqui em Piracicaba já fizemos um Sarau em Dezembro de 2008, sobre o seu mundo poético_filosófico e sua biografia. D+. O seu blog me levou de barco pelos rios e a paisagem do Sul, já fui passear algumas vezes junto ao meu marido de carro para conhecer ainda melhor as belezas do sul do Brasil.

Parabéns.
Ana Marly

Quem sou eu

Minha foto
Gaúcha, nos pampas nascida Um grande sonho acalentei Morar numa ilha encantada Cheia de bruxas e fadas. Nessa terra cheia de graça Onde se juntam todas as raças, Minha ilha lança ao poente O azul espelhado da lagoa, O verde silêncio das montanhas, O rumorejar de um mar azul Que beija apaixonado a areia da Minha ilha de renda poética. Não importa se há sol ou chuva, A mágica ilha é sempre azul, Fica gravada na alma e Quem aqui vem sempre vai voltar, Para descobrir novos caminhos, Novos destinos, pois Esta magia nunca irá acabar.

.

.