.

.

17 fevereiro 2010

Pequenos Poemas



Para cá e para lá
sempre se inclina ao vento o ramo em flor,
para cima e para baixo
sempre meu coração vai feito uma criança
entre claros e nebulosos dias,
entre ambições e renúncias.
Até que as flores se espalham
e o ramo se enche de frutos,
até que o coração farto de infância
alcança a paz
e confessa: de muito agrado e não perdida
foi a inquieta jogada da vida. 

Hermann Hesse



Que renda fez a tarde no jardim,
Que há cedros que parecem de enxoval?
Como é difícil ver o natural
Quando a hora não quer!
Ah! Não digas que não ao que os teus olhos
Colham nos dias de irrealidade.
Tudo então é verdade,
Toda a rama parece
Um tecido que tece
A eternidade.

Miguel Torga



Sopra-me
que ao de onde procedo
haverei com levezas
de, então, retornar.
Com o calor de teu sopro,
de teu insuflar,
meus versos,
como pelúcias e pétalas,
no regaço das tardes,
no jardim das estrelas,
haverão assim de cair,
haverão de pousar.

Fernando Campanella

21 comentários:

tossan disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
tossan disse...

Sônia, este poema eu gostei muito viu? As fotos são lindas principalmente da canoa. Beijo
PS: Ficou retinha.

Andresa disse...

pequenos poemas mais encantadores
beijos e um otimo dia

Andresa

Ivana Marisa Altafin disse...

Composição perfeita entre fotos e poemas...lindo de viver!!!bjs

Ivana Marisa Altafin disse...

Composição perfeita entre fotos e poemas...lindo de viver!!!bjs

Wanderley Elian Lima disse...

Olá Sônia
Pequenos poemas porém muito significativos.
Um abraço

Ana Cristina Cattete Quevedo disse...

Lindos poemitas!

Mas sabes que meu fraco são as pontes *.*
E a segunda foto ficou simplesmente um arraso!

Já fizeste uma exposição?

Beijo

Chica disse...

Sempre uma alegria aos olhos e coração vir até aqui!beijos,chica

Georgia disse...

Sonia, "Até que o coracao farto de Infância"

Sensacional.

Bjao

DIONE disse...

Lindas escolhas,Sonia...bjs

LOURO disse...

Olá Sónia!
As fotos estão lindas,e os pequenos poemas maravilhosos...
Gostei!!!
Beijinhos de carinho e amizade,
Lourenço

Zilda Santiago disse...

Sempre uma bela viagem passar por aqui.Bjssssssssssss

Glória Müller disse...

Sônia querida, que beleeeza... Principalmente , a segunda foto!
Beijos com muito carinho,
Glória

Pérola disse...

Belo e maravilhoso.
Lindo demais.
beijokas.

Vitor Chuva disse...

Olá Sónia!
Bonita selecção!

Sem desprimor para os restantes, acho o convite de Miguel Torga(homen profundamente ligado à terra agreste) para que dêmos largas à nossa imaginação e transformemos a realidade, muito bonito - tentação que tantas vezes nos assalta, e que sabe tão bem!

Um abraço.
Vitor

Agulheta disse...

Sónia.Que perfeita sintonia de belos poemas,uns que conheço outros não,agradeço partilha,e fotos maravilhosas.
Beijinho no teu coração Lisa

Nilson Barcelli disse...

Belos poemas e fotos, querida amiga.
Gosto do teu bom gosto.
Um beijo.

Multiolhares disse...

Bonita composição de poemas, adorei esta ultima foto, parece uma cortina rendilhada para o mar
beijinhos

Ana Maria disse...

Fotos maravilhosas e poema encantador!
Amiga, obrigada pela visita e pelas palavras incentivadoras.
Bjim!

Eduardo Aleixo disse...

Que poesias mais lindas
feitas de cedros, de rendas,
de flores,
de frutos,
de regressos e regaços.
-------------
Bom fim de semana.

RETIRO do ÉDEN disse...

Tudo lindo de encantar.
Poema, fotos...uma beleza mesmo.
Bjs.
Mer

Quem sou eu

Minha foto
Gaúcha, nos pampas nascida Um grande sonho acalentei Morar numa ilha encantada Cheia de bruxas e fadas. Nessa terra cheia de graça Onde se juntam todas as raças, Minha ilha lança ao poente O azul espelhado da lagoa, O verde silêncio das montanhas, O rumorejar de um mar azul Que beija apaixonado a areia da Minha ilha de renda poética. Não importa se há sol ou chuva, A mágica ilha é sempre azul, Fica gravada na alma e Quem aqui vem sempre vai voltar, Para descobrir novos caminhos, Novos destinos, pois Esta magia nunca irá acabar.

Arquivo do blog

.

.