.

.

08 março 2010

Mulheres da minha Casa



Venho de muitas luas,
no ventre de muitos séculos,
seguindo a saga das mulheres desta casa.
Venho de todas as épocas,
porção gene das mulheres que me antecederam.
Venho das meninas que um dia ficaram velhas
e partiram, deixando suas sementes.
Trago cicatrizes na alma marcada
por todas as lutas antepassadas,
elas que foram fortes e resolutas,
atravessaram épocas, distraindo a eternidade.
Dos pedaços da alma, do fértil ventre,
deixaram aqui mais uma mulher.
Há um pouco de cada uma em mim,
e, enquanto estou neste chão, uma nova
mulher também entreguei ao mundo
que há de levar todas elas e a mim
sempre um pouco mais adiante…

Sônia Schmorantz

Pretendi singelamente homenagear aqui todas as mulheres que me antecederam, minha bisavó que um dia saiu da Europa, sozinha com quatro filhos para criar, atravessando o oceano para buscar um futuro diferente aos seus. Minha avó Ida Angélica, que criou outros oito filhos, viúva muito cedo, mas que trabalhou muito, contava todas as histórias da família e que eu tive a sorte de conviver por muitos e muitos anos. Minha avó Carolina, que não cheguei a conhecer, faleceu muito cedo, mas deixou 13 filhos no mundo, que fizeram seus sucessores e agora estão todos falecidos, o último foi meu pai. Lembrei das histórias de lutas, mulheres guerreiras de verdade. Durante a segunda guerrra, tiveram seus pertences confiscados, suas casas queimadas, tudo por retaliações a Hitler. Mesmo seus descendentes, já nascidos no Brasil, foram muito perseguidos. Meus avós não podiam falar em público, mal sabiam o português, e foi proibido falar o alemão. Tem minha mãe, que casou jovem, aos 17 anos, e ao lado do meu pai tiveram uma vida de muita luta, mudanças, inseguranças…Meu pai, militar, disciplinador, ela sempre doce, aparando as arestas, se colocando a favor da gente. Trabalhando noites e noites como costureira, mas como eram bonitos nossos vestidos feitos dos retalhos que ganhava depois. Na época, sonhávamos com vestidos comprados em lojas, hoje…que saudade, quisera todos os vestidos que ela fez de volta.
Minha mãe faz 74 anos neste dia 9, e estarei com ela.
Ainda tem minha filha, Caroline, que ao lado dos irmãos sempre foi não só uma filha, mas a parceira, a melhor amiga…
Através desta minha homenagem a elas e também à minha irmã Vera e sobrinhas, Laura e Sarah, quero homenagear todas as mulheres que puderem ler esta mensagem.

Que seja feliz este nosso dia!

- Já publicado na Ilha da Magia em 06/03/2010.

23 comentários:

Bloguinho da Zizi disse...

Querida Sonia

Nossas histórias são maravilhosas quando olhamos para traz e vimos as guerreiras que nos antecederam.
Exemplos a serem seguidos.
Que bom que estamos aqui, firmes mostrando como é viver, como é amar, como é ser mulher.
Beijo
alzira

in natura disse...

Para a mulher que está dentro e fora de você eu desejo ótimos 365 dias de cada ano. Adorei a poesia e a história é linda. Beijo

Miguel Eibel disse...

Parabéns!
Não somente pelo dia de hoje mas por todos os dias que passaram e por todos que ainda estão por vir!
Parabéns!


http://migueleibel.blogspot.com

Manuela Freitas disse...

Gostei muito do poema, que revela uma mulher plena de sensibilidade.
Neste nosso dia, um beijo especial, extensivo a todos os nossos dias, que deviam ser melhores para muitas mulheres!...
Bjs,
Manuela

EDUARDO POISL disse...

MULHER II

Mulher é a expressão maior do amor
É semelhante uma flor
Consigo carrega o perfume
Que encanta e da alegria a vida.
Deixando-a mais sensível, alegre e bonita.

Mulher é a musa do poeta
Que em versos expressa o carinho
A sensibilidade, a delicadeza
A sexualidade e toda a beleza
Que há neste Ser de olhar frágil
Meigo e amável
Fonte inesgotável de inspiração.

Mulher é a manifestação
De um Deus invisível
Que se torna visível
No amor e ternura que nela há
Onde seu Ser se esvazia
Amando com total dedicação.
O Ser amado e sua criação.
Quando ama, ama sem limites
Mesmo que a dor
Seja sua constante companhia.

(Ataíde Lemos)

"FELIZ DIA INTERNACIONAL DA MULHER!!"
Abraços com carinho

Beijos te amo

Blog de Ana Marly Jacobino disse...

Caríssima Sonia: que bela foto dos seus antepassados, parabéns. Aproveito o seu belo espaço para publicar um poema em homenagem a "Mulher":

Versos livres ao amor
Ana Marly de Oliveira Jacobino

A mais bonita história de amor
ainda não foi publicada
escrevo em versos livres
a experiência de ser mulher.
Revisito o seu ventre,
dormitório da vida.

E, agora neste mundo,
mágico de criança
os livros companheiros
entretém e ensinam.
Brinco de tudo saber
sem saber que não sei.
Sua imagem amada
interage na minha vida
aplaca os meus temores
reconforta a minha alma.

Mulher de mil e uma orações
dos mil e um benzimentos.
Dos quebrantos e mal olhados.

Mulher camponesa
Mulher esposa
Mulher imigrante.
Sem teto e sem voz
arcada pela lida do campo
Plantando sementes
no solo e no ventre
repleta de amor
fiel depositária
do gérmen da vida.

Abraços Poéticos Piracicabanos da Ana Marly de Oliveira Jacobino

Chica disse...

Que postagem linda e emocionante Sonia!Parabéns por essa família!beijos e um dia bem especial!chica

Priscila Lima disse...

tenha um lindo dia!

Caurosa disse...

Olá minha querida amiga Sonia, que belíssima e emocionante homenagem para as mulheres da sua vida, parabéns.

Paz e harmonia,

forte abraço

CAurosa

Mahria disse...

"A Felicidade
se acha
em horinhas
de descuido. " (Guimaraes Rosa)

Com esse poeminha te desejo muitas horas de descuidos. Muitas Felicidades!

Parabéns pelo seu/nosso dia.

Bjs
Mah

Antonio Campos disse...

Linda e merecida essa homenagem. Um abraço Sonia em ti e em todas as mulheres que por esse espaço passam.

Dois Rios disse...

Oi, Sônia!

Linda e sensível homenagem às mulheres da sua vida e a todas que lhe rodeiam.

Parabéns pela poesia e pelo afetuoso gesto.

Feliz dia para nós!

Beijos,
Inês

Sonhadora disse...

Minha querida
linda homenagem às mulheres.
Passei para deixar um beijinho e o meu carinho, neste dia.

Sonhadora

More Than Words disse...

Ser Mulher...
... é palavra,
emoção,
atitude,
é perdão mesmo com vontade de dizer:

Hoje não!

Ser Mulher...
... é andar de cabeça erguida mesmo com o coração ferido...

...é trazer consigo a força de um Vulcão,
e a sensibilidade de um Anjo

Ser Mulher...
...é ter o Coração Maduro!

Carregar no peito o Mundo
e no ventre o Futuro!

Feliz Dia amiga...

Anderson Fabiano disse...

Sonia,
Deixei um beijo pra você, pelo dia de hoje, lá no meu blog.
Meu carinho,
Anderson Fabiano

Wanderley Elian Lima disse...

Olá Sonia
Que bela história de luta e sucesso. Que bela homenagem. Amei
Um abraço

Vitor Chuva disse...

Olá Sonia!
Bonita a narrativa e o poema duma viagem ao passado, homenageando quem a antecedeu e aquela que lhe deu o ser. Ter raízes e memórias transmite-nos um sentimento agradável de pertença ao mundo em que vivemos; ajuda a dar sentido à vida,e reforça a ideia de que somos um elo numa cadeia que queremos que não acabe em nós - e a Sonia diz tudo isto lindamente!

Um abraço.
Vitor

Layara disse...

Menina LInda que doce homenagem, Bela!

Parabéns Poetisa, Parabéns!

beijos e Luz em tua jornada.

SolBarreto disse...

Sempre passo por aqui...e muitas vezes nao me expresso com palavras...entao espero que goste da minha demostraçao...
http://palavraspelocaminho.blogspot.com/2010/03/selinho.html

Dora Regina disse...

Graças a Deus tive a oportunidade de ler essa belíssima mensagem em homenagem as mulheres.
Obrigada! Parabéns para você e para as mulheres da sua casa.
Um grande abraço!

direitinho disse...

Lindo seu poema e as recordações de um passado recente onde todos estamos envolvidos.
Entrar nestas origens é muito importante, só mostra que somos todos do mesmo barro e que todos caminhamos pela mesma estrada.

RETIRO do ÉDEN disse...

É muito bom conhecer-se o real além do virtual.
Dá Alma e mais Amor e Carinho ao virtual.
Obga. pela partilha.
Continuação duma vida com sentimento e beleza como mostrou ser a sua vida.
Todos iguais e todos diferentes...mas com uma só finalidade, ir ao encontro um dia...na Casa do PAI.
Bjs.sinceros
Mer

Ivana Marisa Altafin disse...

Oi SÔNIA,
Triste, bonita, emocionante e me sinto mais que homenageada com essa história linda de vida da sua família. Parabéns a todas as mulheres pelas inúmeras conquistas, um abraço!

Quem sou eu

Minha foto
Gaúcha, nos pampas nascida Um grande sonho acalentei Morar numa ilha encantada Cheia de bruxas e fadas. Nessa terra cheia de graça Onde se juntam todas as raças, Minha ilha lança ao poente O azul espelhado da lagoa, O verde silêncio das montanhas, O rumorejar de um mar azul Que beija apaixonado a areia da Minha ilha de renda poética. Não importa se há sol ou chuva, A mágica ilha é sempre azul, Fica gravada na alma e Quem aqui vem sempre vai voltar, Para descobrir novos caminhos, Novos destinos, pois Esta magia nunca irá acabar.

.

.