.

.

24 abril 2010

Apesar de tudo (Martha Medeiros)


Apesar de tudo, continuamos amando, e este "apesar de tudo" cobre o infinito. 
Esta frase do filósofo Cioran expressa a extensão dos nossos obstáculos amorosos. 
Apesar de termos acreditado na eternidade dos nossos sentimentos e depois descobrirmos que nada mantém-se estável por muito tempo,
Apesar de termos sofrido noites inteiras por amores que não se concretizaram ou que foram vagos ou ingênuos, 
Apesar de termos sido rejeitados, apesar de o nosso amor não ter sido suficiente para encantar o outro e fazê-lo permanecer ao nosso lado, 
Apesar de todos os livros escritos, todas as sentenças filosóficas, todas as análises terapêuticas e todos os exemplos de paixões falidas, 
Apesar de não termos mais 15 anos e estarmos numa idade em que os outros acreditam que o nosso coração envelheceu, 
Apesar de a pessoa que a gente ama sentir por nós um amor de amigo, um amor fraterno, um amor camarada que nada faz lembrar o amor ardente que a gente deseja e sonha, 
Apesar de a gente saber que o amor acaba, que o amor talvez nem seja pelo outro, 
mas apenas uma projeção do amor que a gente tem por nós mesmos, 
Apesar da falta de grana, das desilusões com a política, do cansaço no final do dia, dos projetos que não foram adiante, do tempo que nos falta e do medo que nos sobra, 
Apesar da chuva que não permite o passeio de mãos dadas, do espaço compartilhado que não permite privacidade, da desaprovação dos que nada têm a ver com o assunto, 
Infinitamente, apesar de tudo e todos e apesar de nós mesmos, continuamos amando ...



9 comentários:

AROBOS disse...

Por encima de todas esas cosas, está el amor que se siente por los amigos, los hijos, la mujer... la tierra que habitamos. Comparto esa reflexión de Martha Medeiros.

ONG ALERTA disse...

Apesar de tudo a vida é assim...vamos fazer o melhor que piudermos, paz.

Sonhadora disse...

Belo texto...a vida é isso.
deixo beijinhos e o meu carinho.

Sonhadora

Vitor Chuva disse...

Olá Sonia!
Esta é uma sábia análise do percurso do amor - ou amores - ao longo da nossa vida.No fundo, com maior ou menor sucesso, teremos sempre de necessidade de amar, e de sentirmo-nos amados:Só isso consegue dar sentido à vida!
Um abraço; bom domingo!
Vitor

Richard Mathenhauer disse...

Acho que foi d. Adélia Prado, não sei:

"Perguntei ao mar, e ele me respondeu: NADA"

Ah, que saudade de sentir a areia nos pés...

Abraços,

Fernanda disse...

Amiga Sonia!

Adorei o texto em forma de poesia.
Ele é a expressão exacta de que ninguém vive sem amor.
Haverá sempre espaço para amar, tem que haver!!!

Obrigada por nos ter dado algo seu e tão belo.

Beijinhos

Na Casa do Rau

Fernanda disse...

Querida amiga,

Peço desculpa, só agora li melhor o título.
Não é seu, mas tem o mérito enorme de ter sido por si escolhido, o que significa que tem uma enorme sensibilidade, aliás da qual está constantemente a dar provas.

Beijo

Na Casa do Rau

Rosane Barros disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Rosane Barros disse...

Lindo o seu Blog, Sonia!! Parabéns pela criatividade e pelas belíssimas postagens!! Receba o meu Respeito e a minha Admiração! Paz e Luz...

Quem sou eu

Minha foto
Gaúcha, nos pampas nascida Um grande sonho acalentei Morar numa ilha encantada Cheia de bruxas e fadas. Nessa terra cheia de graça Onde se juntam todas as raças, Minha ilha lança ao poente O azul espelhado da lagoa, O verde silêncio das montanhas, O rumorejar de um mar azul Que beija apaixonado a areia da Minha ilha de renda poética. Não importa se há sol ou chuva, A mágica ilha é sempre azul, Fica gravada na alma e Quem aqui vem sempre vai voltar, Para descobrir novos caminhos, Novos destinos, pois Esta magia nunca irá acabar.

.

.