.

.

20 abril 2010

O que não foi dito


Ficou no silêncio,
o detimento de envolver-me,
a normalidade de estarmos juntos
num sonho brilhante,
onde tua imagem serena e fugaz,
semitona minhas esperanças

Calei a distância delirante
e renasci no instante que é tudo
e o tempo não é nada

Quero-te em versos ou rimas,
na fuga das palavras
coberta pelo véu da brisa,
despido de limites e espaços

Traz-me o sorriso matinal
sem o rubor fingido,
olhando-me nos olhos
como um poema que faz amor

Conceição Bentes
Publicado no Recanto das Letras em 20/04/10
Código do Texto: T2208188



14 comentários:

AROBOS disse...

Un lindo poema de amor. La foto de Eduardo Poist es muy buena. Saludos.

Amor feito Poesia disse...

O rio é a mistura de pequenos encontros. Eu sou feito de águas, muitas águas. Também recebo afluentes e com eles me transformo.

Pe Fábio de Melo

Feliz FDS....M@ria

Leonor Lourenço disse...

Uma semana feliz, para si amiga :)

Maria Clarinda disse...

Hoje, depois de uns tempos sem poder fazê-lo vim passar momentos belos contigo. Obrigada por eles. Jhs

Fernanda disse...

Amiga Sónia!

Este poema da Conceição Bentes é duma beleza que emociona.

Amiga querida, uma escolha fabulosa.

Deixo este em troca:

Creio que foi o sorriso,
sorriso foi quem abriu a porta.
Era um sorriso com muita luz
lá dentro, apetecia
entrar nele, tirar a roupa, ficar
nu dentro daquele sorriso.
Correr, navegar, morrer naquele sorriso.

Eugénio de Andrade

Beijinhos

Priscila Rôde disse...

"Quero-te em versos ou rimas,
na fuga das palavras
coberta pelo véu da brisa,
despido de limites e espaços."

Belo poema Sonia,
bela escolha!

Wanderley Elian Lima disse...

Olá Sonia
Belo poema e imagem.
Um bom feriado para você
Um abraço

Carlos Rímolo disse...

Querida amiga Soninha!
Muito lindo o poema postado. Sua autora é uma maravilhosa poetisa. Adorei. Meus parabéns pela bela postagem!
Beijos de luz e poéticos!!!!!!!!!!!!!

POETA CIGANO - 21/04/2010

carlosrimolo.blogspot.com

Pérola disse...

Bom dia amada.
Este poema é lindo!!!
Conheço muitos poemas da Conceição e eu os adoro.
Parabéns pela escolha.
Um beijo e um lindo dia.

C@urosa disse...

Olá minha querida Sonia, sempre lindas imagens no seu nobre espaço, e os poemas, são, sempre um canto feliz e amoroso.

paz e harmonia,

forte abraço

C@urosa

Osvaldo disse...

Oi, Sônia;

O que não foi dito, será talvez lembrado, mas se não foi dito é porque tinha importância redobrada.
Por vezes temos tanto para dizer que quando chega hora, ficamos em silêncio.

belo poema.

bjs, Sônia.
Osvaldo

Mar Arável disse...

Calei a distância

Belo

Maria José disse...

Lindo poema de amor. E que belas fotos seu blog possui. Dá gosto entrar e apreciar. Beijos e um ótimo feriado. Fique com Deus.

Efigênia Coutinho disse...

Olá Sonia, quanta saudade deste recanto seu, adorei ler estes versos de Conceição Bentes, de meus cumprimentos a ela.
Eu estive ausente pelo batizado da netinha, e depois viajei aqui para passar uma temporada em NEW YORK, onde fico até fins de maios, aqui virei neste tempo, com afeto,
Efigênia Coutinho

Quem sou eu

Minha foto
Gaúcha, nos pampas nascida Um grande sonho acalentei Morar numa ilha encantada Cheia de bruxas e fadas. Nessa terra cheia de graça Onde se juntam todas as raças, Minha ilha lança ao poente O azul espelhado da lagoa, O verde silêncio das montanhas, O rumorejar de um mar azul Que beija apaixonado a areia da Minha ilha de renda poética. Não importa se há sol ou chuva, A mágica ilha é sempre azul, Fica gravada na alma e Quem aqui vem sempre vai voltar, Para descobrir novos caminhos, Novos destinos, pois Esta magia nunca irá acabar.

.

.