.

.

11 maio 2010

Dias Azuis


Os nossos dias são azuis, bordados a branco numa vida cor-de-rosa
A tua pele na minha é vermelho de paixão numa luz que é só nossa
Luz forte e cintilante no teu sorriso enfeitiçado pela noite escura
Guia-nos pelos bosques castanhos em sinal que findou a procura
Sussurras-me “amo-te” ao ouvido, enquanto me atiras bem alto no ar
Caio numa cama macia e quente, respondo “eu também” com o olhar
Pões a alma a nu escrevendo longas promessas de amor no espelho
Tocas-me suavemente como prelúdio de uma noite passada a vermelho

Sinto o meu coração bater mais forte, julgo que estás de partida
Mas repetes-me mais uma vez devagarinho qual é a cor da nossa vida
Sei que teremos uma cor a cada dia, mas que será sempre colorida

Amanhã quero um dia azul, para brincar com as nuvens e sonhar
Que nunca mais saio dos teus braços, numa história de encantar
Em que leio e releio as páginas coloridas para nunca mais terminar

Nash(ito)



9 comentários:

Glória Müller disse...

Sônia,
Será que é muito tarde ou muito cedo para comentar?
Que lindo, amiga!
Beijos
Glória

Daniel Costa disse...

Sônia

Um poema, um sonho azul de encantar, tal como a azul do mar, como esse que das fotos que apresentas. Tudo azul como devemos ver a vida.
Daniel

Sonhadora disse...

Minha querida
Com essas imagens maravilhosas, quem é que não sonha.
Muito belo texto.

beijinhos
Sonhadora

Tatiana disse...

Sônia...um dia azul rico assim... é algo divino!
Desculpa a minha ausência nos comentários, a vida tem estado bastante corrida aqui.
Um beijo carinhoso

Mar Arável disse...

Um belo dia

só pode ser azul

nesse seu paraíso

Sônia Silvino disse...

Dias azuis lindos e gremistassssss!
Bjkas, muitas!

Wanderley Elian Lima disse...

Ter um dia azul e estar nos braços de quem se ama, é tudo.
Um abraço

Priscila Lima disse...

os dias são vividos mas o cuidado com a natureza sempre deve ser mantido, concorda?
abraço.
as imagens estão de arrazar...
sucesso pra vc!

Poesia...Poesia disse...

O outono chega manso
pra levar o sol para passear
e a Lua mais cedo despertar.

(Sirlei L. Passolongo)


Beijos e Poesia no coração!

Quem sou eu

Minha foto
Gaúcha, nos pampas nascida Um grande sonho acalentei Morar numa ilha encantada Cheia de bruxas e fadas. Nessa terra cheia de graça Onde se juntam todas as raças, Minha ilha lança ao poente O azul espelhado da lagoa, O verde silêncio das montanhas, O rumorejar de um mar azul Que beija apaixonado a areia da Minha ilha de renda poética. Não importa se há sol ou chuva, A mágica ilha é sempre azul, Fica gravada na alma e Quem aqui vem sempre vai voltar, Para descobrir novos caminhos, Novos destinos, pois Esta magia nunca irá acabar.

.

.