.

.

07 maio 2010

Motivos para continuar


Quando o sol apagar encontrarei uma luz na escuridão
e se a tristeza chegar, cantarei uma canção de ninar.
Quando a terra secar regarei com lágrimas do meu olhar
e se o vento não passar assoprarei meu barco para o mar.
Se a esperança não voltar, saio por ai a procurar
e se não houver luar, acenderei tochas para iluminar.
Sem motivos para sonhar, buscarei forças para continuar,
se houver obstáculos, invento estradas para caminhar
e se ao final não encontrar você, dispo-me
da armadura de guerreira e vou perder-me nas estrelas.

Tereza Carrera
Publicado no Recanto das Letras em 05/05/2010
Código do texto: T2237911


Imagens da Praia dos Ingleses, Florianópolis, SC

5 comentários:

Ivana Marisa Altafin disse...

Isso se chama sede de viver,
Isso se chama amor pela vida. Lindo poema, parabéns poetisa Tereza. Parabéns Sônia pelo Dia das Mães e por nos encantar diariamente com lindas fotos e poemas. A todas mães que passarem por aqui, um caloroso abraço!

direitinho disse...

Bom dia Sónia.
Parabéns pelas fotos e o poema que está bem escolhido para este dia das Mães - A guerreira que nunca desarma do seu amor e contra ventos e marés luta até morrer.
Beijinhos para todas a mães

tossan® disse...

Oi Sônia tuas fotos estão cada vez melhores e mais bonitas. Poema lindíssimo...Um pouco triste! Beijo

Maria João disse...

Sonia

Encontraremos sempre um motivo para continuar. No sol, no mar, na esperança ou mesmo na desesperança.Sendo guerreiros ou perdidos nas estrelas, o caminho é em frente!

Feliz dia das mães para ti.

Um beijinho

Pepe Ventureira disse...

Hola Sonia, la primera de las fotos qu expones es de una maravillosa tranquilidad.
Serena, cálida, cercana...una luz para compartir.

Un beso

Quem sou eu

Minha foto
Gaúcha, nos pampas nascida Um grande sonho acalentei Morar numa ilha encantada Cheia de bruxas e fadas. Nessa terra cheia de graça Onde se juntam todas as raças, Minha ilha lança ao poente O azul espelhado da lagoa, O verde silêncio das montanhas, O rumorejar de um mar azul Que beija apaixonado a areia da Minha ilha de renda poética. Não importa se há sol ou chuva, A mágica ilha é sempre azul, Fica gravada na alma e Quem aqui vem sempre vai voltar, Para descobrir novos caminhos, Novos destinos, pois Esta magia nunca irá acabar.

.

.