.

.

06 maio 2010

A Rua de Rimas


A rua que eu imagino, desde menino, para o meu destino pequenino
é uma rua de poeta, reta, quieta, discreta,
direita, estreita, bem feita, perfeita,
com pregões matinais de jornais, aventais nos portais, animais e varais nos quintais;
e acácias paralelas, todas elas belas, singelas, amarelas,
douradas, descabeladas, debruçadas como namoradas para as calçadas;
e um passo, de espaço a espaço, no mormaço de aço baço e lasso;
e algum piano provinciano, quotidiano, desumano,
mas brando e brando, soltando, de vez em quando,
na luz rara de opala de uma sala uma escala clara que embala;
e, no ar de uma tarde que arde, o alarde das crianças do arrabalde;
e de noite, no ócio capadócio,
junto aos lampiões espiões, os bordões dos violões;
e a serenata ao luar de prata (Mulata ingrata que mata…);
e depois o silêncio, o denso, o intenso, o imenso silêncio…
A rua que eu imagino, desde menino, para o meu destino pequenino
é uma rua qualquer onde desfolha um malmequer uma mulher que bem me quer…

Guilherme de Almeida



9 comentários:

AROBOS disse...

Preciosa rúa la que imaginaba desde "menino" el señor Almeida, buen poeta.

direitinho disse...

Bonita rua.
Digam-me onde fica e se há ainda lugar para la morar.

Dora Regina disse...

Sonia, nessa rua eu também gostaria de morar.
Parabéns por mais uma bela poesia.
Obrigada pelos comentários em meu blog.
Abraços.
Bom fim de semana...Feliz Dia das Mães!

tossan disse...

Lindíssima poesia urbana! Belas fotos. Ando meio corrido, mas aqui eu tenho que vir. Beijo

Priscila Lima disse...

as ruas da vida sõa cheias de descobertas mas as ruas do litoral nos fazem pensar que as descobertas valem muito a pena...
Abraço.

Mariazita disse...

Olá
Como no próximo domingo, dia 9 de Maio, se celebra o Dia das Mães no Brasil, resolvi fazer uma pequena homenagem às minha amigas brasileiras, publicando, no SÁBADO, um post no meu blog OLHAI OS LÍRIOS DO MACUÁ

Lá encontrará um pequenino presente que fiz para todas as minhas amigas.
Espero me dê o prazer de ir buscá-lo e colocar na sua sidebar.
Até lá, obrigada.
Beijinhos
Mariazita

PS - Obrigada por seus votos de melhoras. Felizmente já me sinto bem melhor.
Voltarei para comentar logo que possível.

Menina Marota disse...

Ruas de nossa vida e sensibilidades...

Belas imagens de ricos coloridos que gostei de ver.

Beijinho

Daniel Costa disse...

Sonia

Sempre a suave e interessanto poesia deixar a sensação do cheiro a maresia. O presente post é paradigma, mirando bem as fotos, como é inevitável o fazê-lo.
Daniel

Priscila Rôde disse...

Onde ando, canto e não me canso.
Lindo isso!

Quem sou eu

Minha foto
Gaúcha, nos pampas nascida Um grande sonho acalentei Morar numa ilha encantada Cheia de bruxas e fadas. Nessa terra cheia de graça Onde se juntam todas as raças, Minha ilha lança ao poente O azul espelhado da lagoa, O verde silêncio das montanhas, O rumorejar de um mar azul Que beija apaixonado a areia da Minha ilha de renda poética. Não importa se há sol ou chuva, A mágica ilha é sempre azul, Fica gravada na alma e Quem aqui vem sempre vai voltar, Para descobrir novos caminhos, Novos destinos, pois Esta magia nunca irá acabar.

.

.