.

.

24 maio 2010

Viver Habitualmente


Manhãs de sol e frio –
caminhar com intuito,
saudar quem se cruza comigo, pontes
de humanidade nos dias sem história.
Suga a umidade da pele o ar limpo,
mas devolve ao olhar um brilho
que só o frio conhece
na córnea lavada das madrugadas.
E ao fim do dia regressar –
tem outra qualidade o ar
do crepúsculo
e às vezes anuncia,
se o vento se aquieta,
a geada da noite
e a vinda de uma lua forasteira
que se molda à curva do meu sono.

Soledade Santos



12 comentários:

Nanda Assis disse...

que vontade de estar em um paraiso feito esse.

bjosss...

direitinho disse...

caminhar com intuito,
saudar quem se cruza comigo,

Em todas as manhãs deveria ser esta a nossa ponte e encontro com quantos se cruzam connosco.
Até as noites quando o sono se cruza com o luar.

AROBOS disse...

Esos versos de Soledade Santos y esas fotos tuyas están hechos de la misma materia.

SAM disse...

Sônia,

as fotos são lindas e a poesia. muito bonita. Parabéns.

Beijos e lindo dia.

Fernando Santos (Chana) disse...

Olá Sônia, belas fotografias...belos versos...Espectacular....
Beijos

Agulheta disse...

Sónia.
Se em cada manhã se cruzar com nós um pouco das palavras que aqui escreveu,ficamos mais ricos e mais sábios...obrigada pela partilha da poesia,as fotos sempre belas.
Beijinho

Alvaro Oliveira disse...

Olá amiga Sónia

Finalmente de regresso, após cirurgia, para encontrar aqui um belo poema que adorei.

Beijos

Alvaro

Wanderley Elian Lima disse...

As vezes viver habitualmente, vira uma rotina que pode desgastar a beleza de um dia.
Um abraço

Adolfo Payés disse...

Un verdadero placer visitarte....

Un abrazo
Saludos fraternos...

Juliana Paez disse...

Oi Minha amiga...

Como estava precisando desta sensação boa que seu blog sempre me traz.
Palavras doces, palavras especiais.

Este espaço é realmente especial!!

Parabéns por sempre cuidar mto bem dele!!!

Bjo grande da JU

jessica daiane disse...

Desejo que em sua vida...
Não exista cara feia,
Não exista bolso furado,
Não exista tempo apressado,
Muito menos grãos de areia.
Não exista tempo fechado,
Não exista problema dobrado,
Não exista sonho frustrado,
Muito menos amor acabado.
Não exista amigo esquecido,
Não exista negócio falido,
Não exista boato mexido,
Muito menos dinheiro sumido.
Não exista tempo nublado,
Não exista ambiente abafado,
Não exista corpo dobrado,
Muito menos bom senso abalado.
Não exista mágoa engolida,
Não exista emoção reprimida,
Não exista alma sofrida,
Muito menos felicidade perdida...
Só desejo que você seja feliz!!!
parabens adorei o blog

sam rock disse...

El frío es un acicate para buscar el calor, y si es humano mucho mejor. Y encontrar la calidez de la persona amada, supremo.

Un abrazo

Quem sou eu

Minha foto
Gaúcha, nos pampas nascida Um grande sonho acalentei Morar numa ilha encantada Cheia de bruxas e fadas. Nessa terra cheia de graça Onde se juntam todas as raças, Minha ilha lança ao poente O azul espelhado da lagoa, O verde silêncio das montanhas, O rumorejar de um mar azul Que beija apaixonado a areia da Minha ilha de renda poética. Não importa se há sol ou chuva, A mágica ilha é sempre azul, Fica gravada na alma e Quem aqui vem sempre vai voltar, Para descobrir novos caminhos, Novos destinos, pois Esta magia nunca irá acabar.

.

.