.

.

08 agosto 2010

AMO


Amo andar pelas tardes sem som, brandas, maravilhosas 
Com riscos de andorinhas pelo céu. 
Amo ir solitário pelos caminhos 
Olhando a tarde parada no tempo
Parada no céu como um pássaro em vôo 
E que vem de asas largas se abatendo. 
Amo desvendar a vaga penumbra que desce 
Amo sentir o ar sem movimento, a luz sem vida 
Tudo interiorizado, tudo paralisado na oração calma… 

Amo andar nessas tardes… 
Sinto-me penetrando o sereno vazio de tudo 
Como um raio de luz. 
Cresço, projeto-me ao infinito, agitando 
Para consolar as árvores angustiadas 
E acalmar os pinheiros moribundos. 
Desço aos vales como uma sombra de montanha 
Buscando poesia nos rios parados. 

Sou como o bom-pastor da natureza 
Que recolhe a alma do seu rebanho 
No agasalho da sua alma… 
E amo voltar 
Quando tudo não é mais que uma saudade 
Do momento suspenso que foi… 
Amo voltar quando a noite palpita 
Nas primeiras estrelas claras… 
Amo vir com a aragem que começa a descer das montanhas 
Trazendo cheiros agrestes de selva… 
E pelos caminhos já percorridos, voltando com a noite 
Amo sonhar…  

Vinicius de Moraes


18 comentários:

Dora Regina disse...

Sonia,uma bela poesia para terminar bem o dia.
Tenha um maravilhosa semana.
Beijos no coração!!!

RETIRO do ÉDEN disse...

Amo, esta bela escolha de VMorais.
Fotos lindíssimas.
Abraço
Mer

Caminhos Poéticos disse...

"Você se torna o que você realmente mentaliza.Você atrai aquilo que você mentaliza. Pensamentos se tornam coisas."

(do filme O Segredo)

Feliz semana......Beijos M@ria

Maria Luisa Adães disse...

Sonia

Lindas fotos e Vinicius de Moraes
no seu maior.

Belo de encanto,

Maria Luísa

Alda disse...

Olá Sónia,
Lindo poema de Vinicius, e as fotos são sempre maravilhosas!
Bjs

Osvaldo disse...

Sônia;

Como Vinicius é Imortal só poderei dizer que tudo que vem dele é divino.

Obs. Pelas roupas (lindas) da foto dá para ver que no Sul do Brasil "tá um friozinho bam...".

bjs, Sônia.
Osvaldo

selma disse...

Sonia,
Só amar, amar, amar...
abçs poéticos
Se

Wanderley Elian Lima disse...

IOi Sonia
Ando andar seu rumo, sem roteiro definido, observando tudo a minha volta e fazendo descobertas de tudo que não havia visto antes. Amo voltar.
Um abraço

۞ Potira ۞ disse...

Lindo!!!

=)

AROBOS disse...

Blas fotos, lindo poema. Poco a poco acabaré escribiendo en portugués-brasileiro.

Hermínia Nadais disse...

Maravilhoso... simplesmente maravilhoso a todos os níveis!...

Benito de Andrade disse...

Minha querida amiga Sônia.
Continuo admirando a pessoa maravilhosa que você é e apreciando as belas poesias que você escreve. Suspiros da alma. Valeu também pelo Vinicius. Tudo maravilhoso nesta Ilha.
Convido-te para fazer parte da minha rede de seguidores, pois amigos somos também no Live.
Uma semana feliz!

Tereza Maria disse...

Um texto maravilhoso para nos integrar com todo esse belo mundo que nos permeia e nos faz viver com mais alegria...Mensagem otimista em harmonia com a natureza de tudo... merecida postagem.

SolBarreto disse...

Adoro esse lugar...adoro passar por aqui, sei que ja disse isso varias vezes mas não me canso nunca de repetir!Amei o poema!

Desnuda disse...

Sonia,

tudo lindo! Beijos e ótima semana.

in natura disse...

Lindíssima poesia de vinícius e tuas fotos também. Me lembra muito quando estivemos aí a namorar eu mais Tossan, aproveitarmos as belezas da Ilha de floripa que fotografamos na digital e na nossas mentes. Nunca esquecemos dos poucos momento que estivemos juntos com vocês nossos amigos. Beijhuss

Vitor Chuva disse...

Olá Sonia!

Por vezes,sabe, e faz-nos bem, estar a sós connosco e os nossos pensmentos, e em comunhão com a natureza - e o texto di-lo lindamente, para além daquilo que nós proprios seríamos capazes de expressar ainda que o quisessemos.

Um abraço; boa semana.

Vitor

Richard Mathenhauer disse...

... um barco, um imenso Mar Português e nenhum destino.

Abraços.
Lindas imagens

(Me apego mais as suas imagens que as palavras, porque as imagens me criam milhões de palavras "aqui" dentro)

Quem sou eu

Minha foto
Gaúcha, nos pampas nascida Um grande sonho acalentei Morar numa ilha encantada Cheia de bruxas e fadas. Nessa terra cheia de graça Onde se juntam todas as raças, Minha ilha lança ao poente O azul espelhado da lagoa, O verde silêncio das montanhas, O rumorejar de um mar azul Que beija apaixonado a areia da Minha ilha de renda poética. Não importa se há sol ou chuva, A mágica ilha é sempre azul, Fica gravada na alma e Quem aqui vem sempre vai voltar, Para descobrir novos caminhos, Novos destinos, pois Esta magia nunca irá acabar.

.

.