.

.

10 agosto 2010

Por mim...


Por mim...
Fazia uma fogueira com o teu olhar
Reescrevia
A paisagem nua e árida da Lua
Inundava as suas crateras de mar
Reinventava
o teu olhar
Por mim...
Secava o fundo dos lagos
Dançaria uma valsa azul
em tapetes verdes de sonho
Onde florissem jasmins
Por mim...
Tudo floria...nada morria!
E então do nada renascida
Serias pássaro do paraíso
Em vegetação de sonho
Sem crateras de Lua
Por mim...
serias príncipio
Não fim.

Autora: Haeremai
http://beijo-azul.blogspot.com/



7 comentários:

Amor feito Poesia disse...

"Existe uma vitalidade, uma força de vida, uma energia, um despertar, que é traduzido em ação através de você, e porque só existe um de você em todos os tempos, essa expressão é única.

(Martha Graham)

Beijos poéticos.....M@ria

momo disse...

Hasta septiembre....mujer mágica.
un beijote

poetaeusou . . . disse...

*
por mim estaria
a ler e reler este poema
todo o dia !
,
suaves conchinhas, deixo,
,
*

Sonhadora disse...

Minha querida
Adorei este poema, e adoro a poetiza que o escreveu.

Beijinhos
Sonhadora

Luís Delgado disse...

olá, minha querida amiga,

Como é bom sonhar por nós e por quem amamos...

Parabéns pelas belíssimas imagens...

Beijinhos cheios de ternura,
Luis

Branca disse...

Que beleza de poema!
TEmos o poder de florescer sentimentos e não deixá-los morrer, é só nos guiarmos pelo amor, sempre!

Beijo amiga!

Carmem Teresa disse...

Em um suave versejar... nos põe a velejar... pelas águas da tranquilidade... entre marés lunares... doce , doce sonho...de despertar em teu olhar...
Que texto prazeroso de se ler...nos faz fuir pelas palavras .Abçs.

Quem sou eu

Minha foto
Gaúcha, nos pampas nascida Um grande sonho acalentei Morar numa ilha encantada Cheia de bruxas e fadas. Nessa terra cheia de graça Onde se juntam todas as raças, Minha ilha lança ao poente O azul espelhado da lagoa, O verde silêncio das montanhas, O rumorejar de um mar azul Que beija apaixonado a areia da Minha ilha de renda poética. Não importa se há sol ou chuva, A mágica ilha é sempre azul, Fica gravada na alma e Quem aqui vem sempre vai voltar, Para descobrir novos caminhos, Novos destinos, pois Esta magia nunca irá acabar.

.

.