.

.

11 agosto 2010

A PAZ

A paz invadiu o meu coração
De repente, me encheu de paz
Como se o vento de um tufão
Arrancasse meus pés do chão
Onde eu já não me enterro mais

A paz fez um mar da revolução
Invadir meu destino; A paz
Como aquela grande explosão
Uma bomba sobre o Japão
Fez nascer o Japão da paz

Eu pensei em mim
Eu pensei em ti
Eu chorei por nós
Que contradição
Só a guerra faz
Nosso amor em paz

Eu vim
Vim parar na beira do cais
Onde a estrada chegou ao fim
Onde o fim da tarde é lilás
Onde o mar arrebenta em mim
O lamento de tantos "ais"...

Composição: Gilberto Gil & João Donato



5 comentários:

Luís Coelho disse...

A Paz invadiu meu coração.
Bonito poema com uma mensagem para meditar e viver.

AROBOS disse...

Envuelto en este enorme calor del verano, es muy refrescante ir hoy a tu página.

Déia disse...

Tão bom quando somos invadidos por esse sentimento, né?

Amo estar e viver em paz!

bj

sam rock disse...

Que la paz y la tranquilidad sea una constante en esa maravillosa isla donde el viento es música para el alma.

Um abraço

SolBarreto disse...

Paz, tranquilidade, leveza e beleza isso e tudo o que sempre encontro aqui!

Quem sou eu

Minha foto
Gaúcha, nos pampas nascida Um grande sonho acalentei Morar numa ilha encantada Cheia de bruxas e fadas. Nessa terra cheia de graça Onde se juntam todas as raças, Minha ilha lança ao poente O azul espelhado da lagoa, O verde silêncio das montanhas, O rumorejar de um mar azul Que beija apaixonado a areia da Minha ilha de renda poética. Não importa se há sol ou chuva, A mágica ilha é sempre azul, Fica gravada na alma e Quem aqui vem sempre vai voltar, Para descobrir novos caminhos, Novos destinos, pois Esta magia nunca irá acabar.

.

.