.

.

07 setembro 2010

Poesia com Sophia de Mello Andresen

Iremos juntos sozinhos pela areia
Embalados no dia
Colhendo as algas roxas e os corais
Que na praia deixou a maré cheia.

As palavras que disseres e eu disser
Serão somente as palavras que há nas coisas
Virás comigo desumanamente
Como vêm as ondas com o vento.

O belo dia liso como um linho
Interminável será sem um defeito
Cheio de imagens e conhecimento.


De todos os cantos do mundo
Amo com um amor mais forte e mais profundo
Aquela praia extasiada e nua,
Onde me uni ao mar, ao vento à lua.


Quando à noite desfolho e trinco as rosas 
É como se prendesse entre os meus dentes 
Todo o luar das noites transparentes, 
Todo o fulgor das tarde luminosas, 
O vento bailador das Primaveras, 
A doçura amarga dos poentes, 
E a exaltação de todas as esperas.


15 comentários:

in natura disse...

Nossa! Que poema lindo! Adorei as fotos. Beijuss

Sonhadora disse...

Minha querida Sónia
Passei para deixar o meu carinho e um beijinho.

Sonhadora

Luís Coelho disse...

Um poema diferente e emocionante.
Os últimos versos são um resumo de sentimentos trincando as rosas no desejo de segurar a felicidade, o luar a vida e o sonho...

AROBOS disse...

Siempre que te visito me voy con buen sabor de boca.

João Menéres disse...

S de SOPHIA
S de STRAUSS
S de SONIA

POESIA + VALSA + IMAGENS = UM MAGNÍFICO POST !

Parabéns, Sónia, estás em magnífico momento!

Um beijo.

Isa disse...

Sônia,que melhor enquadramento para um poema de Sophia,do que as suas fotos e STRAUSS??
Beijo.
isa.

SolBarreto disse...

Lindo Lindo Lindo e nao me canso de dizer isso!

Richard Mathenhauer disse...

Quantas palavras há nas coisas que sua lente fotográfica capta!

Tudo muito bem casado, imagem e poesia!

(PS. Adoro Strauss!)

Abraços do Amigo,

Mahria disse...

Ao passearmos, as palavras deveriam ser sempre, as que há nas coisas...

Lindo poema

Bjs
Mah

Vitor Chuva disse...

Olá Sonia!

Lindas imagens, estas que descrevem o dia e a noite duma forma simples mas sentida.Depois, as fotos e a música completam a bonita moldura.
Um abraço, bom fim de semana.
Vitor

Andradarte disse...

Muito belo poema....para fotos muito
belas igualmente. Que sítio lindo...
Beijo

Pepe Ventureira disse...

Hola Sonia...es una delicia pasear por la inocencia de tus paisajes.

Un beso

Úrsula Avner disse...

Oi Sônia,

ai que delícia, que saudade do mar... Belas imagens que me trouxeram boas lembranças e o desejo de voltar a estar em locais belos como esses. Bj.

sam rock disse...

Hermoso poema para bellas imágenes de ese siempre sorprendente litoral.

Un abrazo

Lu Nogfer disse...

Uma poesia cheia de encantos!

Beijos e um lindo fim de semana!

Quem sou eu

Minha foto
Gaúcha, nos pampas nascida Um grande sonho acalentei Morar numa ilha encantada Cheia de bruxas e fadas. Nessa terra cheia de graça Onde se juntam todas as raças, Minha ilha lança ao poente O azul espelhado da lagoa, O verde silêncio das montanhas, O rumorejar de um mar azul Que beija apaixonado a areia da Minha ilha de renda poética. Não importa se há sol ou chuva, A mágica ilha é sempre azul, Fica gravada na alma e Quem aqui vem sempre vai voltar, Para descobrir novos caminhos, Novos destinos, pois Esta magia nunca irá acabar.

.

.