.

.

05 outubro 2010

Destinos



Da memória
às vezes resta
a esperança
de resgatar
a alegria da infância
que se escondeu
entre as fímbrias do sonho.
Mas tem três destinos
a saudade
quando nada mais se espera:
a noite profunda
dos degredos,
a melancólica dor
do fim de tarde
ou o encanto
da poesia em primavera.


Cio Nascimento
 18/02/2009



5 comentários:

Amor feito Poesia disse...

SAUDADES SUAS...AMIGAAAAAAAAAAAAAAA


De esquecer que um dia eu tive dor e agonia!

Perpetuando sempre esse amor na mente!...

Betânia Uchôa


Saudações Poéticas! Beijos no coração!!M@ria

Luís Coelho disse...

Bom dia
Este poema está de encontro a uma preocupação minha, recordar tempos passados e revivê-los, escrevendo-os em partilha e saudade.

Malu disse...

Bom dia , Sonia !


Linda poesia e imagens ...




Bjo e um dia de Céu Azul.

Tatiana disse...

Que a primavera deste ano nos encante tanto quando as suas ricas postagens!

Beijos com meu carinho

ARO disse...

Un bello rato me he pasado viendo tu blog, leyendo tus poemas y escuchando tu música. Saludos.

Quem sou eu

Minha foto
Gaúcha, nos pampas nascida Um grande sonho acalentei Morar numa ilha encantada Cheia de bruxas e fadas. Nessa terra cheia de graça Onde se juntam todas as raças, Minha ilha lança ao poente O azul espelhado da lagoa, O verde silêncio das montanhas, O rumorejar de um mar azul Que beija apaixonado a areia da Minha ilha de renda poética. Não importa se há sol ou chuva, A mágica ilha é sempre azul, Fica gravada na alma e Quem aqui vem sempre vai voltar, Para descobrir novos caminhos, Novos destinos, pois Esta magia nunca irá acabar.

.

.