.

.

22 julho 2011

Outro serei amanhã


Outro serei amanhã

Quando o silêncio pousar
Na rosa branca dos ventos
Rosa de espuma e luar.
Outro serei, quando as aves
Voltarem da tempestade,
Trazendo a luzir na treva
Sementes de eternidade.
Outro serei, quando a noite,
Como nunca, de mansinho,
Vier espreitar-me os passos,
Junto à incerteza e ao caminho.
Outro serei amanhã
E entre dois esquecimentos
Levarei meu sorriso
E a rosa dos ventos.



Paulo Bonfim


Imagens da Praia dos Ingleses

4 comentários:

Sonhadora disse...

Minha querida

passando para deixar um beijinho e ler mais um poema lindo.

Sonhadora

Luís Coelho disse...

E todos seremos diferentes nesse amanhã depois do silêncio pousar, depois das tempestades e da cores da lua se trocarem.
Beleza pura em palavras simples.

Evanir disse...

A esperança e a alegria de viver esta
nos atos de amor que praticamos.
Quero viajar todos os dias semeando
a paz no coração dos amigos (as)ser
apreciada por minha presença.
Quero jogar flores por onde
eu passar.
E em silêncio deixar a palavra
mais bonita.
(Creia em Deus porque viver é fantástico.)
Um beijo na alma e no coração com carinho,,Evanir,
Um Feliz Domingo..

DE-PROPOSITO disse...

'Outro serei amanhã'
-----
A cada momento que passa tornamo-nos diferentes.
-------
Tudo de bom por aí.
Manuel

Quem sou eu

Minha foto
Gaúcha, nos pampas nascida Um grande sonho acalentei Morar numa ilha encantada Cheia de bruxas e fadas. Nessa terra cheia de graça Onde se juntam todas as raças, Minha ilha lança ao poente O azul espelhado da lagoa, O verde silêncio das montanhas, O rumorejar de um mar azul Que beija apaixonado a areia da Minha ilha de renda poética. Não importa se há sol ou chuva, A mágica ilha é sempre azul, Fica gravada na alma e Quem aqui vem sempre vai voltar, Para descobrir novos caminhos, Novos destinos, pois Esta magia nunca irá acabar.

.

.