.

.

15 agosto 2011

A Perfeição





O que me tranqüiliza 
é que tudo o que existe, 
existe com uma precisão absoluta. 
O que for do tamanho de uma cabeça de alfinete 
não transborda nem uma fração de milímetro 
além do tamanho de uma cabeça de alfinete. 
Tudo o que existe é de uma grande exatidão. 
Pena é que a maior parte do que existe 
com essa exatidão 
nos é tecnicamente invisível. 
O bom é que a verdade chega a nós 
como um sentido secreto das coisas. 
Nós terminamos adivinhando, confusos, 
a perfeição.






6 comentários:

Eloah disse...

É verdade Sonia.O que é belo as vezes transcende os nossos sentidos e a sensação de plenitude nos faz voar.Adorei o texto.Clarice é imbatível.Parabéns pelo Post. As fotos são lindíssimas.Bjs no coração Eloah

Luiza França disse...

Clariciando...

Amo as linhas de Clarice, sua textura e a delicadeza de suas linhas transpondo às marreiras do inimaginável, do inalcansável...

Adorei!
Bjssss

Amor feito Poesia disse...

Basta-me um pequeno gesto,
feito de longe e de leve,
para que venhas comigo
e eu para sempre te leve...

Cecília Meireles

Beijos poéticos......M@ria

Vieira Calado disse...

Um poema de excelência!


Saudações poéticas

Daniel Costa disse...

Sonia

Sou um apreciador de Clarice Lispector, logo adorei o poema. Boa a opção.
Beijos

Dans Deux disse...

Pode crer, quantas vezes não se pegamos perplexos com coisas banais quando a verdadeira beleza está no que as vezes não enxergamos por despresar detalhes.

Quem sou eu

Minha foto
Gaúcha, nos pampas nascida Um grande sonho acalentei Morar numa ilha encantada Cheia de bruxas e fadas. Nessa terra cheia de graça Onde se juntam todas as raças, Minha ilha lança ao poente O azul espelhado da lagoa, O verde silêncio das montanhas, O rumorejar de um mar azul Que beija apaixonado a areia da Minha ilha de renda poética. Não importa se há sol ou chuva, A mágica ilha é sempre azul, Fica gravada na alma e Quem aqui vem sempre vai voltar, Para descobrir novos caminhos, Novos destinos, pois Esta magia nunca irá acabar.

.

.