.

.

18 outubro 2011

Guardados da Infância


Atenção: Compro gavetas,
armários, cômodas e baús.
Preciso guardar minha infância:
os jogos de amarelinha,
os segredos que me contaram
lá no fundo do quintal.

Preciso guardar minhas lembranças:
as viagens que não fiz,
ciranda, cirandinha
e o gosto de aventura
que havia nas manhãs.

Preciso guardar meus talismãs:
o anel que tu me deste,
o amor que tu me tinhas
e as histórias que eu vivi...

Roseana Murray


Imagens da Fortaleza da Barra

6 comentários:

Eloah disse...

Ah! este poema fez-me reviver a beleza da infância e o desejo de guardá-las para sempre.Sônia, as fotos da Barra da Lagoa são as mais perfeitas e lindas que vi.Parabéns! Só um olhar sensível como o teu para captar a beleza impar da nossa ilha com tanta perfeição.Bjs Eloah

Henrique Rodrigues Soares disse...

Como precisamos guardar estes momentos, pois as crianças de hoje quase não tem isso, só tecnolgia.

Sds.

Sonhadora disse...

Minha querida

A vida é feita de momentos que devemos prender em nós.

Deixo um beijinho
Sonhadora

María del Carmen Menéndez García disse...

Cuanta belleza en letra y paisaje, gracias Sonia. Cariños del alma

Rose disse...

Seu blog é maravilhoso, transmite muita paz. Amei! Estou te seguindo e te convido a conhecer o meu blog e se gostar me sinta-se a vontade para seguir-me. Esse link é do meu perfil. Beijos!
http://www.blogger.com/profile/10293837800565631018

Palmares Iñaron disse...

Ao procurar este poema que conhecia e queria tê-lo de volta na minha vida e no meu trabalho (sou educadora)achei este blog.
Agradeço desde já pelas belas fotos e poemas.
Lia Spósito

Quem sou eu

Minha foto
Gaúcha, nos pampas nascida Um grande sonho acalentei Morar numa ilha encantada Cheia de bruxas e fadas. Nessa terra cheia de graça Onde se juntam todas as raças, Minha ilha lança ao poente O azul espelhado da lagoa, O verde silêncio das montanhas, O rumorejar de um mar azul Que beija apaixonado a areia da Minha ilha de renda poética. Não importa se há sol ou chuva, A mágica ilha é sempre azul, Fica gravada na alma e Quem aqui vem sempre vai voltar, Para descobrir novos caminhos, Novos destinos, pois Esta magia nunca irá acabar.

.

.