.

.

12 novembro 2011

Entardecer


Quando o sol cansado vai se pondo,
Uma réstia de sol caminha tranquila
Sobre os montes da ilha.
Declina-se o dia e um vento vago
Traz o cheiro de  jasmins.
Sopram versos das flores,
Como ondas em prece ao entardecer.
Sopros da terra que em flor palpitam,
Exalando a vida e seus perfumes.
Sombras lilases vagueiam no céu,
A tarde declina no silêncio,
Esmaecendo-se suave e melancólica.
Da janela onde me encontro,
Os olhos acompanham as sombras
Desenhando-se nos montes.
Que me importa estar aqui nesta sala,
Onde o trabalho me prende ao chão,
Se minha alma cria asas e se arrebata
Na beleza do cenário, agradecida
Pelo terno abraço desta tarde...

Sônia Schmorantz



5 comentários:

Princesa do Mar disse...

Versos das flores, perfumes exalados no silêncio de um murmúrio que esvoaça no pensamento e nos enternece no abraço de um entardecer...

Beijo do meu (a) Mar

sam rock disse...

Hola, Sonia. Hace tiempo que no paso por tu isla, pero veo que sigue tan bella y sugerente como siempre.

Un abrazo
Roque

Sotnas disse...

Olá Sônia, que tudo permaneça bem contigo!

E por cá nesta tua belíssima ilha de ventos inspiradores, sempre belos poemas e lindas imagens postadas, e esta é a causa de eu ficar sempre encantado quando por cá passo, parabéns pelas belas imagens, escritos e também pela trilha sonora que embala minha visita a este belíssimo espaço feito por você!
E agradecido por tuas visitas e comentários eu desejo a você e todos ao teu redor um intenso e feliz viver, abraços e até mais!

:.tossan® disse...

Nem sei se gosto mais das fotos ou do poema!(?) Um bom casamento. poesia na escrita e nas imagens. Beijo

Hana disse...

Sonia, estava com saudainha deste paraíso que é seu blog, acho que conheço este blog desde 2009 quando fiz meu blog.
Fui morar no Japão e a por terremotos e Tsunames tive que voltar, então fiquei perdida fora da net por longos meses, e agora volto aos poucos visitar os amigos e vc é especial, seu blog é especial um paraíso.
Este ano desde que voltei do Japão começei a acalentar um sonho, o mesmo sonho seu de um dia morar neste paraíso, quando ele vai se realizar não sei, mas sei sinto que vai.
Amiga se eu coloquei na cabeça que ia morar no Japão e fui, tenho certeza que meu sonho de morar na ilha adorada vai se concretizar infalivelmente.
Meu grande abração de urso e minha admirção continua.
com carinho
Hana

Quem sou eu

Minha foto
Gaúcha, nos pampas nascida Um grande sonho acalentei Morar numa ilha encantada Cheia de bruxas e fadas. Nessa terra cheia de graça Onde se juntam todas as raças, Minha ilha lança ao poente O azul espelhado da lagoa, O verde silêncio das montanhas, O rumorejar de um mar azul Que beija apaixonado a areia da Minha ilha de renda poética. Não importa se há sol ou chuva, A mágica ilha é sempre azul, Fica gravada na alma e Quem aqui vem sempre vai voltar, Para descobrir novos caminhos, Novos destinos, pois Esta magia nunca irá acabar.

.

.