.

.

26 dezembro 2011

SEI...


Sei que sempre ficará

Algo de mim em ti
E algo de ti em mim
Como na tela o amanhecer
Que o pintor imortalizou.
E se ficam vivas nuanças
Das cores que a vida inventou,
Há um mistério que não se diz,
Escondido,
Em qualquer parte desse matiz.
E como nos versos inacabados
Que o poeta renunciou,
Fica essa aquarela,
Atraente e bela,
Pintada com cores do pranto,
Com esse lado, indecifrável,
Que o pintor deixou em branco.



Letícia Thompson


Imagens da Praia do Pântano do Sul, Florianópolis

8 comentários:

Ana Martins disse...

Lindíssimo!

Beijinho com votos de Feliz Ano Novo.
Ana Martins

:.tossan® disse...

Também sei...Lindo poema do jeito que gosto.
As imagens são ótimas!
Minha cara, desejo um feliz 2012 com muita saúde e tudo mais que teu coração quiser. Beijo

Ricardo Miñana disse...

Hola Sonia su poema hermoso,
que tengas unas felices fiestas
y para el nuevo año que llega se cumplan tus
deseos, ¡feliz año 2012!.
Un abrazo.

Gonzalo disse...

Muy buen Blog, te recomiendo que uses Adweblink.com es un sitio web para rentabilizar tu pagina web, vas a tener mejor posicionamiento, mayor numero de visitas y lo mas importante, vas a empezar a ganar dinero... Yo lo estoy usando hace unos meses y ya tuve mi primer pago :D... Saludos !

Nilson Barcelli disse...

Belíssima escolha poética. Gostei imenso.
E as fotos são de locais muito bonitos.
Querida amiga Sonia, faço votos para que tenhas um BOM ANO NOVO. Tu mereces.
Beijo.

Lusa Vilar disse...

Querida Sônia, obrigada por tanta beleza ofertada no decorrer do ano que se finda. Que Deus te ilumine sempre, que 2012 te traga muita saúde e paz junto aos teus familiares. Feliz Ano Novo!

in natura disse...

Sempre ficará! lindíssimo junto as tuas fantásticas fotos.

O Dia do ano novo é o aniversário de todo homem e mulher - Charles Lamb
Feliz Ano Novo! Beijo e Parabéns

Graça Pereira disse...

Aqui, nós morrendo de frio e aí...esse tempo gostoso!~Que 2012 entre nessa onda e traga muitas bênçãos para todos vós.
Mil beijos.
Graça

Quem sou eu

Minha foto
Gaúcha, nos pampas nascida Um grande sonho acalentei Morar numa ilha encantada Cheia de bruxas e fadas. Nessa terra cheia de graça Onde se juntam todas as raças, Minha ilha lança ao poente O azul espelhado da lagoa, O verde silêncio das montanhas, O rumorejar de um mar azul Que beija apaixonado a areia da Minha ilha de renda poética. Não importa se há sol ou chuva, A mágica ilha é sempre azul, Fica gravada na alma e Quem aqui vem sempre vai voltar, Para descobrir novos caminhos, Novos destinos, pois Esta magia nunca irá acabar.

.

.