.

.

23 maio 2012

Sensibilidade




Meu coração,
É um quarto de espelhos,
Que reflete e multiplica,
Infinitamente,
Uma impressão.

É como o eco
Dos longos corredores desertos,
Que repete e amplifica,
Misteriosamente,
Uma palavra.

É como um frasco de perfume raro
Que guardou,
Para sempre,
Um leve aroma da essência que encerrou.

Helena Kolody


Imagens de Porto Belo SC

3 comentários:

Ana Martins disse...

Muito belo!

Beijinho,
Ana Martins

Rosani Nauar Gomes disse...

Olá!Poetisa querida

Lindo esse poema!É de uma beleza e sensibilidade profunda.
Seu espaço é luz para mim querida amiga. beijos

silvioafonso disse...

.



O meu texto de hoje fala
de bondade, de companhei-
rismo e de amor pelo pró-
ximo. O texto cita momen-
to de lucidez, de sonho e
de pesadelo. Portanto, vale
muito a pena conhecê-lo.
Conto com a sua presença
no blog do velho Palhaço.

Um beijo,

Palhaço Poeta









.

Quem sou eu

Minha foto
Gaúcha, nos pampas nascida Um grande sonho acalentei Morar numa ilha encantada Cheia de bruxas e fadas. Nessa terra cheia de graça Onde se juntam todas as raças, Minha ilha lança ao poente O azul espelhado da lagoa, O verde silêncio das montanhas, O rumorejar de um mar azul Que beija apaixonado a areia da Minha ilha de renda poética. Não importa se há sol ou chuva, A mágica ilha é sempre azul, Fica gravada na alma e Quem aqui vem sempre vai voltar, Para descobrir novos caminhos, Novos destinos, pois Esta magia nunca irá acabar.

.

.