.

.

03 março 2013

Vem passear à beira mar


Chegam as primeiras chuvas anunciando
o fim de um tempo escaldante de verão.
Distanciam-se os dias de luar e cio,
fica o canto, a vibração, a nostalgia,
fragmentos de risos, sonhos e ilusão.

A praia sem a obrigação de ser verão,
serenamente perde-se na linha do horizonte.
Os dias continuarão mornos e ensolarados.
E ao fim da tarde o sol fará sua despedida
em coloridos raios até morrer atrás do monte.

Um vento errante há de vagar sobre a praia,
anunciando teatralmente o fim da estação,
soprando emoções quebradas na areia,
como a despedida dos amores de verão.

Sônia Schmorantz




3 comentários:

Severa Cabral(escritora) disse...

QUE LINDO MINHA AMIGA SUA DESCRIÇÃO SOBRE ESSA DESPEDIDA DE VERÃO...SABIAS QUE ME BATEU UMA SAUDADE !
BJSSSSSSSSSSSSSS COM RESTINHO DO SABOR DO VERÃO !!!!!

:.tossan© disse...

Ah como eu gosto dos teus poemas! Tuas fotos são arranjadas de acordo com a poesia, mesmo que ela não esteja totalmente pronta,
mas o esboço já é realidade junto a imagem que se forma. Lindo demais Sônia! Beijo

Sotnas disse...

Olá Sônia, e que tudo esteja bem!

Sempre demonstrando deveras sensibilidade para descrever os tão belíssimos momentos que eterniza em tuas imagens em belos e intensos poemas, palavras deveras sentidas, parabéns!

Momentos de deveras prazer vivo eu sempre que por cá estou, admirando tuas belas imagens, e intensos e belos escritos também, obrigado por compartilhar!

E grato eu desejo que você tenha sempre em teu viver esta intensa felicidade, um abraço e, até mais!

Quem sou eu

Minha foto
Gaúcha, nos pampas nascida Um grande sonho acalentei Morar numa ilha encantada Cheia de bruxas e fadas. Nessa terra cheia de graça Onde se juntam todas as raças, Minha ilha lança ao poente O azul espelhado da lagoa, O verde silêncio das montanhas, O rumorejar de um mar azul Que beija apaixonado a areia da Minha ilha de renda poética. Não importa se há sol ou chuva, A mágica ilha é sempre azul, Fica gravada na alma e Quem aqui vem sempre vai voltar, Para descobrir novos caminhos, Novos destinos, pois Esta magia nunca irá acabar.

.

.