.

.

18 julho 2008



Dá -me um mundo somente para mim.
Onde as estrelas são assim...
Brilham e não estão distantes.
Dá -me um mundo onde o passantes
Passam e visitam
Os bem - te - vis, flores,
Beija - flores.
E nesse mundo saberei o que sou.
Saberei onde estou.
Sem preconceitos.
Sem novos conceitos.
Cantar na chuva.
Comer a uva.
Tomar o vinho.
Ter braços abertos.
Ninho.
Dormir no amanhecer.
Ter...
Uma vida sem paralelas.
A luz de velas
Te amar.
No tapete persa
Estar bêbada
Sem remorsos.
Ficarmos nervosos
De querer viver numa noite
A vida de muitos dias.

( Mariléa Rezende )

Um comentário:

JAMES PIZARRO disse...

Oi, guriazinha !!!
Quando me deparo com blogs de tamanho bom gosto como o teu, concluo que ainda há vida inteligente no mundo virtual ! Meus parabéns, é lindo !
Sou um gaúcho hibernando nas praias lindas dessa ilha mágica de Florianópolis, resto de paraíso, que os nativos da ilha nem sabem valorizar corretamente.
Se quiser me visitar, estou aqui :

www.professorpizarro.blogspot.com

Bj

James Pizarro

Quem sou eu

Minha foto
Gaúcha, nos pampas nascida Um grande sonho acalentei Morar numa ilha encantada Cheia de bruxas e fadas. Nessa terra cheia de graça Onde se juntam todas as raças, Minha ilha lança ao poente O azul espelhado da lagoa, O verde silêncio das montanhas, O rumorejar de um mar azul Que beija apaixonado a areia da Minha ilha de renda poética. Não importa se há sol ou chuva, A mágica ilha é sempre azul, Fica gravada na alma e Quem aqui vem sempre vai voltar, Para descobrir novos caminhos, Novos destinos, pois Esta magia nunca irá acabar.

.

.