.

.

16 janeiro 2009


Sonhei tanto contigo,
Caminhei tanto, falei tanto
Amei tanto a tua sombra,
Que já nada me resta de ti.
Resta-me ser sombra entre as sombras
Ser cem vezes mais sombra que a sombra
Ser a sombra que há de vir e voltar
Na tua vida cheia de sol.

Robert Desnos
Imagem: Lagoinha Leste - Florianópolis

27 comentários:

UMA PAGINA PARA DOIS disse...

O AMOR
Amo o amor que se reparte
em beijos, leito e pão.
Amor que pode ser eterno
mas pode ser fugaz.
Amor que se quer liberar
para seguir amando.
Amor divinizado que vem vindo
Amor divinizado que se vai.

Pablo Neruda

Passei para desejar-lhe um final de semana cheio de amor e felicidade.
Beijos te amo muito

Luísa disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Luísa disse...

Jamais serás sombra de um amor,
porque o teu próprio amor irradia a luz do sol!

Beijinhos, Bom fim-de-semana

Marcos Satoru Kawanami disse...

Sônia,
Gostei mais do poema ao lado, que fala da gaivota. Alegria, alegria, faça como eu: sorria!

Daniel Costa disse...

Sonia

Sombra, várias vezes sombra de Robert Desnos, é um poema de pequena grandeza, mas acheio de grande estatura.
Reportando-me ao poema, de Osvaldo Montenegro, com que brindaste, achei maravilhoso. Assim vou conhecendo mais os poetas do Brasil. Agadeço!...
Penso que tens MSN, o meu está instado em PC alternativo, morada: fozmiguel@hotmail.com
Para o caso do teu interesse.
Daniel

Luciano disse...

Visto? Sono venuto a trovarTi e vedere le tue belle foto.
Ciao e buona domenica

Branca disse...

Que lindo Sonia,
Adorei seu comentário lá no sentimentos, gosto demais daqui...os poemas, essas fotos lindas...deve ser uma mulher de sensibilidade tamanha!
Bom fim de semana pra vc,
bjo carinhoso.

Marta Vasil disse...

Sónia

Já disse e vou voltar a dizer que é muito bom vir a este teu cantinho. Fico surpreendida pelos autores que trazes aqui, muitos que eu desconheço. E isso faz-me desbravar campos no mundo da escrita poética.

Agradeço teus comentários em forma de poemas que nos dão as mãos para caminharmos na reflexão.

Quanto a este poema, a sombra está sempre junto ao sol, não é?

Beijinhos de luz solar.

MV

Haere Mai disse...

Por Mim...

Por mim...
Fazia uma fogueira com o teu olhar
Reescrevia
A paisagem nua e árida da Lua
Inundava as suas crateras de mar
Reinventava
o teu olhar

Por mim...
Secava o fundo dos lagos
Dançaria uma valsa azul
em tapetes verdes de sonho
Onde florissem jasmins

Por mim...
Tudo floria...nada morria!
E então do nada renascida
Serias pássaro do paraíso
Em vegetação de sonho
Sem crateras de Lua

Por mim...
serias príncipio
Não fim.

By Beijo Azul@

Obrigada pela visita, votos de um fim de semana cheio de paz e harmonia.

Beijo azul...Sempre!

Lu disse...

Obrigada pelas lindas palavras que alegram o meu dia.

Um beijo e um ótimo fim de semana.

LaLa! disse...

O QUE O VENTO NÃO LEVOU...

No fim tu hás de ver
que as coisas mais leves são as unicas
que o vento não conseguiu levas.

Um estribulo antigo,
um carinho no momento preciso,
o folhear fe um livro de poemas,
o cheiro que tinha um dia o próprio vento..

[Mario Quintana]

TE DESEJO UM FINAL DE SEMANA PERFEITOOO

BJÃO

Frederico Salvo disse...

Mais um belo texto nos traz, Sônia.
Obrigado e um ótimo fim de semana.
Beijo!

tossan disse...

Lá em casa,
o cansaço,
na cama,
a música.
O sono
e o sonho.
E lá ia ela
subindo
e crescendo
sutil,
rasgando
a linha
do horizonte
só nosso.
Tudo era magia!
Qual nada...
Era apenas
um sonho!
(tossan: poema e foto)

Te oferço o meu selo Pier da amizade, está no klic, espero que goste. Bj

Delfim Peixoto disse...

Onde estou eu???
Bom FDS

Maria Liberdade Oliveira dos Santos disse...

"Ser cem vezes mais sombra que a sombra
Ser a sombra que há de vir e voltar
Na tua vida cheia de sol."

Belíssimo! ...Que este sol ilumine o teu sorriso e transborde felicidade.


Um excelente fim de semana.

Abraço fraterno.

A Flor do Sul disse...

Uma vez, compus uma música assim: "Tu foste apenas uma sombra/que rápido passou por minha vida./Umpedaço do meu coração levou,/porém, no fundo, não deixou ferida..."
Amei o teu blogue e vou passar mais vezes.

Andre ohninan disse...

Muito lindo como tudo que vc escreve...parabens
Beijos

Cadinho RoCo disse...

Enquanto sombra busco ser luz.
Cadinho RoCo

Aníbal Raposo disse...

Olá Sônia,

As tuas escolhas são sempre especiais.
Obrigado pelo teu blog.
Bom fim-de-semana.

Izinha disse...

Belo poema,amiga...os sonhos sempre ficam, mesmo se transformando em sombras.

vim te desejar um ótimo fds
bjos...Izinha.

Isa disse...

Bom fim de semana,Sonia.
Como sempre belíssimo post.
Beijoo.
isa.

Maripa disse...

Agradeço a partilha de tantos poemas,ao teu gosto,certamente, mas que também coincidem com o meu.

Gosto que o vento me traga aqui à tua ilha...tenho sempre o mar por perto.

Beijo ,Sónia. E o meu carinho.

Olhar o mar disse...

lendo o diário de hoje, uma crónica da Margarida Rebelo Pinto com o titulo o luxo de sofrer, cativou minha atenção e entre outras coisas relembro um breve espaço :
“o tempo para sofrer também pode ser uma escolha. Toda a gente precisa de sofrer um bocadinho para se sentir viva;
entre o sofrimento e vazio, prefiro o sofrimento disse Faulkner.
 
Obrigado pela força de sempre e um dia, antes que o vazio tome conta, algo surgirá e escreverei…por aí.
 
Uma onda imensa de franca amizade para você e seus entes mais queridos, te envio neste mar de aconchegos e partilhas imensas.
olharomar

Codinome Beija-Flor disse...

Embora triste não deixa de ser lindo o que diz Robert Desnos.
Ms quem já foi sobra, sabe bem qual a dor da escuridão.
Quando renascemos e nos tornamos LUZ é que percebemos o valor da vida.
Bjos

José Rodrigues (JR.) disse...

ser sombra e luz ao mesmo tempo para escurecer e clarear os caminhos da vida; os encontros e desencontros do amar.

abraços,

Espelho disse...

É o ponto mais próximo que chegamos quando amamos demais...

Beijo

Aureliano Diniz disse...

Lindo o seu blog, prabens e esse poema é muito lindo.
Beijo

Quem sou eu

Minha foto
Gaúcha, nos pampas nascida Um grande sonho acalentei Morar numa ilha encantada Cheia de bruxas e fadas. Nessa terra cheia de graça Onde se juntam todas as raças, Minha ilha lança ao poente O azul espelhado da lagoa, O verde silêncio das montanhas, O rumorejar de um mar azul Que beija apaixonado a areia da Minha ilha de renda poética. Não importa se há sol ou chuva, A mágica ilha é sempre azul, Fica gravada na alma e Quem aqui vem sempre vai voltar, Para descobrir novos caminhos, Novos destinos, pois Esta magia nunca irá acabar.

.

.