.

.

24 fevereiro 2009

Eclipse Lunar



Todos maravilhados e a sorrir
Esperando pacientemente pelo escurecer
Há tanto gozo em ver a lua esmorecer
Sentindo falta do brilho do sol.

Perguntar-se ia se a falta é o que dá
Brilho ao poeta
Se apagando-se uma luz lhe acende a poesia
Fazendo o gozo de quem a lê
Enquanto a sua alma e a lua ficam frias..

Jardson Fragoso
Imagem da Internet

20 comentários:

Codinome Beija-Flor disse...

A imagem é tão perfeita que a sensação que foi feita para compor a poesia.
Sabe de uma coisa!
E você com esse seu jeito tão doce, que transborda amor, consegue unir tamanha maravilha.
Bjos

Daniel Costa disse...

Sonia

A foto é um primor! O interessante poema terá resposta: cada poeta é um caso, mas pode luar ser inspirador.

Daniel

Maria Clarinda disse...

Excelente e bela partilha.
Jinhos.

poetaeusou . . . disse...

*
o eclipse,
é o chamamento da lua,
perguntando . . .
porque só me olhas,
quando a luz sol me falta ?
,
conchinhas de luar, deixo,
,
*

Luísa disse...

Eclipse é o estado preferido da lua
Mostra a fusão entre ela e o seu namorado Sol!
Mostram ao mundo o seu amor e conseguem desnortear quem os vê em tão belo bailado de luz e cor...

A lua, mesmo sózinha, inspira...pela sua luz silenciosa!

(Carlos Soares) disse...

Muitos belos poemaa Gostei especialmente desse trecho " Perguntar-se ia se a falta é o que dá
Brilho ao poeta
Se apagando-se uma luz lhe acende a poesia".

Arantza G. disse...

Que bello poema para esta bella imagen.
La luna, musa de poetas.
Me fascina, me enamora, me vuelve loca.
Muchos besos

FERNANDA & POEMAS disse...

QUERIDA SÓNIA, BELISSIMA FOTO E O POEMA LINDO... ADOREI A TUA POSTAGEM...
UM GRANDE ABRAÇO,
FERNANDINHA

Cotovia disse...

...teu blog é um poiso bonito! Vale a pena parar e ficar um bocadinho.

irineu xavier cotrim disse...

perfeito, perfeito, seu blog esta bem legal de se ver de se ler.

Líria disse...

Querida Sonia
Ultimamente, tem sido só a Mariazita a postar no Lírios. Os estudos absorvem-me muito tempo, e como estão em primeiro lugar, a Mariazita tem me feito o favor de manter o blog activo. Não sei se ela vai querer fazer isso muito tempo. Vamos ver, senão terá que fechar.
Como ela tem estado ausente, resolvi eu postar um poema da minha poeta preferida - Florbela Espanca.
Espero que vás ver e que gostes.

Gostei muito do teu espaço.

Até sempre

Beijos da Líria

Lu Cavichioli disse...

Ah que beleza: imagem e poesia!

Lindos de viver!

Um beijo, querida Sonia.

Ana Martins disse...

Olá Sónia,
a imagem é maravilhosamente bela, entre ela e o poema há uma perfeita conjugação.

Beijinhos,
Ana Martins

Divinius disse...

Bom Poeta ,belo post, passei por aqui...)*

Divinius disse...

Bom Poeta ,belo post, passei por aqui...)*

manzas disse...

Lindo poema amiga!!
Foto também...

Derramo pelas mãos escritas em palavras
Sentimentos de pensamentos desfiados…
Dispo a alma em poesias desvendadas
Expondo-as sem temer trilhos apagados

Passei para agradecer a visita e comentário…

Um resto de uma boa semana…

O eterno abraço…

-MANZAS-

Carmem disse...

Lindo o poema...linda a foto...parabéns!!

Bjinho

tossan disse...

LUAR

Tocam-se os clarins
e os escudeiros
estão a postos
para recepcionar
a apoteose do luar!
**
Gosto muito de estar aqui, degustando as tuas lindas postagens. Me faz bem! Beijo

Sight Xperience disse...

Que se acenda a poesia!
Gostei muito deste seu cantinho, repleto de belos textos e imagens!
Vou voltar!

Jardson disse...

Querida Sonia... uma boa surpresa ver minha poesia postada aqui... e com uma imagem tão bonita... fico lisonjeado...

Se quiser ver as novidades que tenho produzido de uma passadinha no meu blog...

abraços poeticos

www.jardsonfragoso.zip.net

Quem sou eu

Minha foto
Gaúcha, nos pampas nascida Um grande sonho acalentei Morar numa ilha encantada Cheia de bruxas e fadas. Nessa terra cheia de graça Onde se juntam todas as raças, Minha ilha lança ao poente O azul espelhado da lagoa, O verde silêncio das montanhas, O rumorejar de um mar azul Que beija apaixonado a areia da Minha ilha de renda poética. Não importa se há sol ou chuva, A mágica ilha é sempre azul, Fica gravada na alma e Quem aqui vem sempre vai voltar, Para descobrir novos caminhos, Novos destinos, pois Esta magia nunca irá acabar.

.

.