.

.

17 fevereiro 2009


Eu queria
A poesia
Que sintetizasse
Minha alegria
De ter você,
Seu beijo morno
Seu corpo em torno
Do meu, amor.

Mas não consigo
Por isso brigo
Com a palavra,
O metro, a rima
E o que arrumo
Sem pé, sem prumo,
É só um verso
Quebrado, amor.

José Magno

6 comentários:

Codinome Beija-Flor disse...

A poesia pe linda, a imagem é perfeita.
E o amor é assim mesmo, nos faz levitar.
Bjos

Gilbamar disse...

Um belo poema de amor que sintetiza o recôndito desse sentimento maravilhoso.

neide disse...

Sônia.
Belo poema.
Ah! O amor é lindo...
É bom estar apaixomada assim.

Bjss

Dois Rios disse...

O amor é isso. Tira do prumo. Não cabe em palavras. Se estende. Se derrama. Explode.

Beijo,

Inês

Eu sei que vou te amar disse...

Adorei a imagem que completa essa poesia maravilhosa e nos deixa suspirar por mais!
Beijo doce

Escrevendo na Pele disse...

Que coisa mais linda! Sutil, apaixonante e elegante! Um primor! Bjs.

Quem sou eu

Minha foto
Gaúcha, nos pampas nascida Um grande sonho acalentei Morar numa ilha encantada Cheia de bruxas e fadas. Nessa terra cheia de graça Onde se juntam todas as raças, Minha ilha lança ao poente O azul espelhado da lagoa, O verde silêncio das montanhas, O rumorejar de um mar azul Que beija apaixonado a areia da Minha ilha de renda poética. Não importa se há sol ou chuva, A mágica ilha é sempre azul, Fica gravada na alma e Quem aqui vem sempre vai voltar, Para descobrir novos caminhos, Novos destinos, pois Esta magia nunca irá acabar.

.

.