.

.

18 fevereiro 2009


Mais um dia que passou.
Um dia qualquer que na
Espuma das ondas se lançou,
Aqui onde as ondas são mansas
Mais um dia como outro qualquer
Nem complicado, nem fácil,
Dia comum que inspira poema sem nexo.
Mais que um dia, uma repetição
Um dia sem explicação,
Como chuva que escreve coisas na areia
Para depois o mar apagar...
Porque hoje é um dia qualquer
O grito cala e a alma se controla,
Só o atrito da caneta marca o papel,
Um arrepio silencioso ao cair do dia,
Solidão que assombra até o fim das marés
De um novo dia qualquer...

Sônia Schmorantz
Imagem: Internet

16 comentários:

Celamar Maione disse...

Simplesmente mais um dia.
E que linda poesia !
No dia nos cabe milhões de possibilidades.
Grande beijo !

UMA PAGINA PARA DOIS disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
UMA PAGINA PARA DOIS disse...

Oi amor, os dias são como o mar, você olha parece ser o mesmo mar de todos dias, mais o mar nunca é o mesmo do outros dias.
Muito lindo o poema assim como o blogger e você
Beijos te amo

Isa disse...

Amar e ser amada! Preciosa dádiva.
Beijo.
isa.

Rosemari disse...

Sonia

A cada dia um novo céu, um novo voo e o amor se renovando.
Convido-a a ir ao ASas Róseas para ver a homenagem que fiz aos amigos.

beijos

Rose

Antonio Paulo disse...

Ao escutar essa música relaxante ao som das Gaivotas. Ouvindo o som das ondas. Adentro esse mar em pensamento e faço dele meu habitat pois que de lá vim.Enfrentar outras marés e tempestades nas cidades do meu viver.

Luiz Caio disse...

Oi Sonia! Como vai?

Um dia comum as vezes passa em branco, levando alguma coisa boa que a gente não percebeu, e que por tanto não pôde aproveitar!
Pode também haver ocorrido algo ruim, e que a gente nem se deu conta... Neste caso, menos mal!
De qualquer maneira, penso que o dia seguinte sempre nos tras algo novo... Mas adoramos a rotina!

TENHA UM LINDO DIA!
BEIJOS.

Baby disse...

Os dias passam ligeiros,e nós parados, olhando

Bonito poema, o teu.
Beijinhos.

Emanuel Azevedo disse...

Lindo trabalho, muito bem elaborado. Parabéns.

Nokenicus disse...

Oi, passando para saudar e também de convidá-lo para passar e ver o meu blog para ver se você encontrar algo que você gosta e se você gosta de trocar links, uma espécie dendritos da luz ou alguma coisa que eu diria, je.
Cheers e até à próxima vez.

Nilson Barcelli disse...

Os dias evaporam-se como a espuma da chuva...
E não voltam mais.
Mas amanhã é outro dia...
Gostei do atrito da sua caneta... nem a ouvi chiar... as palavras obedecem-lhe sem resistência nenhuma...
Beijo.

Fernando Santos (Chana) disse...

Olá Sonia, bela poesia...Espectacular....
Beijos

Carla disse...

um dia qualquer contado numa bela poesia
beijos

Daniel Costa disse...

Sonia

Mais um dia que se esfumou, que andam numa roda, como nós com a diferença, que farão o seu vai e vem eternamente.
Nós, enquanto giramos, também podemos também alegrar o mundo, por exemplo, fazer um poema belo como e teu.
Daniel

tossan disse...

Mais um dia e mais um lindíssimo poema seu! Bj

Rabiscos num papel
Uma tentativa de ilustrar minha vida de fel
A pista de corrida está abarrotada de insondáveis muros
Consultar-me-ei com todos os oráculos?
Para quê? Para saber que nada posso responder?
Para continuar a não me entender?
Não, caros amigos!
Não me presto a tais veleidades
Prefiro continuar a existir, bem ou mal!
Pois é só nisso que acredito, na vida
O resto é luz que encandeia e dói na vista.

Cosme Neto

Serena Flor disse...

Olá minha linda, passando pra agradecer o carinho da sua visita e te desejar bom descanso nesta época carnavalesca!
Curta bastante e se não gosta da folia curta bastante a paz e o sossego!
Amanhã estou indo viajar e devo ficar uns dias fora do ar ok?
Quando retornar volto a fazer minhas visitinhas aos amigos!
Um beijão!

Quem sou eu

Minha foto
Gaúcha, nos pampas nascida Um grande sonho acalentei Morar numa ilha encantada Cheia de bruxas e fadas. Nessa terra cheia de graça Onde se juntam todas as raças, Minha ilha lança ao poente O azul espelhado da lagoa, O verde silêncio das montanhas, O rumorejar de um mar azul Que beija apaixonado a areia da Minha ilha de renda poética. Não importa se há sol ou chuva, A mágica ilha é sempre azul, Fica gravada na alma e Quem aqui vem sempre vai voltar, Para descobrir novos caminhos, Novos destinos, pois Esta magia nunca irá acabar.

.

.