.

.

28 abril 2009

Quero


Quero celebrar-te quando
o ocaso pinte rugas
no meu rosto.

Quero amar-te quando
o tremor de minhas mãos substitua
o de meus lábios quebrados

Quero contemplar-te quando
a emoção repouse em meu pátio
de tapete outonal.

Quero arrulhar-te quando
de meus seios só reste
em palpitar cansado.

Quero que me tomes pelas mãos
quando as pombas levantem o vôo,
e a solidão nos abrigue
em seu íntimo sonho.

Betssimar Sepúlveda – Venezuela
Imagem:Internet

16 comentários:

Ernani Netto disse...

Uma declaração de amor eternoq ue vence o tempo!

Bjaum

Rosemari disse...

Sonia

Esse poema fortalece o coração de quem ama e está junto há muito tempo.
Muitas vezes com o tempo esquecemos de dizer ao outro o quanto amamos.
Poema magnífico esse de Sepúlveda da Venezuela.

O mar me encanta completamente... disse...

O fantástico poema
e a linda ilustração,
fizeram com que eu
ficasse mais tempo
nessa lindeza de página!

Beijinho

Jaclo disse...

..."en su íntimo sueño..."
¡Qué bonito!
Tus fotografías, siempre hermosas.
Saludos.

Dois Rios disse...

Bonita poesia Sonia, ainda que eu tenho uma particular resistência a poesias traduzidas. Por mais que a tradução seja fiel, creio que nunca alcança a real essência dos sentimentos do poeta.

Beijos,
Inês

Codinome Beija-Flor disse...

Fico sempre pensando, onde é que você encontra tanta poesia assim?
Bo

Adolfo Payés disse...

Que hermoso, el verso del te quiero me los quedo..

saludos fraternos
con mucho cariño
un abrazo inmenso

besos

Victor Gil disse...

Estar um dia sem passar por aqui. É estar um dia sem ler boa poesia, e estar longe do mar. Aqui até Oiço o cantar das ondas e das gaivotas, ao som de Clayderman.
Beijos
Victor Gil

Maria Clarinda disse...

Maravilhoso este poema que connosco partilhas.
Jinhos

D.Ramírez disse...

Muito lindo meeesmo o poema.
Besos

Maria Emília disse...

Amiga Sónia,
Para além do tempo e do espaço. Que beleza de poema e de foto.
Um beijo,
Maria Emília

Vieira Calado disse...

Amor até ao fim!
Assim é que é!
À maneira antiga, que pouco já se usa...

Bjs

Málvadinha disse...

Simplesmente lindo!!
Bjs

Frederico Salvo disse...

Passar por aqui é ter certeza de encontrar belos poemas.
Um beijo.
Frederico Salvo.

(Carlos Soares) disse...

Claro. "Quero celebrar-te quando
o ocaso pinte rugas". Não precisamos tirar o amor do peito, só porque ganhamos algumas rugas, naturais do tempo. o coração sim,sempre jovem há de ser.Amor renova tudo.Bom fds

brasileirinha disse...

QUERO DESEJAR-TE:
BOM FERIADO. BOM DESCANSO E BELO FINAL DE SEMANA!

grande beijo.

Quem sou eu

Minha foto
Gaúcha, nos pampas nascida Um grande sonho acalentei Morar numa ilha encantada Cheia de bruxas e fadas. Nessa terra cheia de graça Onde se juntam todas as raças, Minha ilha lança ao poente O azul espelhado da lagoa, O verde silêncio das montanhas, O rumorejar de um mar azul Que beija apaixonado a areia da Minha ilha de renda poética. Não importa se há sol ou chuva, A mágica ilha é sempre azul, Fica gravada na alma e Quem aqui vem sempre vai voltar, Para descobrir novos caminhos, Novos destinos, pois Esta magia nunca irá acabar.

.

.