.

.

01 maio 2009

Pergunta-me


Pergunta-me
se ainda és o meu fogo
se acendes ainda
o minuto de cinza
se despertas
a ave magoada
que se queda
na árvore do meu sangue

Pergunta-me
se o vento não traz nada
se o vento tudo arrasta
se na quietude do lago
repousaram a fúria
e o tropel de mil cavalos

Pergunta-me
se te voltei a encontrar
de todas as vezes que me detive
junto das pontes enevoadas
e se eras tu
quem eu via
na infinita dispersão do meu ser

se eras tu
que reunias pedaços do meu poema
reconstruindo
a folha rasgada
na minha mão descrente

Qualquer coisa
pergunta-me qualquer coisa
uma tolice
um mistério indecifrável
simplesmente
para que eu saiba
que queres ainda saber
para que mesmo sem te responder
saibas o que te quero dizer.

Mia Couto

18 comentários:

Adolfo Payés disse...

Bellos versos como siempre nos entregas, que delicia leerte ..

te dejo mis saludos fraternos
un abrazo inmenso

besos

Ana Lúcia. disse...

Sonia!!
Há perguntas
que o vento faz ao mar
que o mar faz ao sol
que o céu faz à estrela
e quem responde é a lua
quando dezenha em sombra
o som do amor!
Linda Tulipa,
brilhante poesia,
conjunto sempre bem inspirado
pelo teu carinho e dedicação
ao blog e seus seguidores!
Beijãozinho.

Ana Lúcia. disse...

Observei melhor
e
não é uma Tulipa
é uma flor do campo!!
Beijãozinho.

Carmem disse...

O poema tá lindo... belas palavras!
A foto da flor me encantou!...
Teu Blog tá uma beleza!!

Bom final de semana!

Papoila disse...

Ólá Sonia:
Adoro Mia Couto! este poema é maravilhoso!
Beijos

Mar Arável disse...

Abril de novo

no MAIO de sempre

Layara disse...

Linda poesia para falar das nossas dúvidas. Dúvidas são assim, poetas carregam mais dúvidas, pois o criar é uma eterna dúvida do ser e não ser.

Aconchegante letras.

Admiro! Volto sempre!
Um abraço virtual.

Luísa disse...

Pergunta-me...
Adorei todo o poema!
Beijinho terno!

Ernani Netto disse...

É a pergunbta que queremos ouvir para poder contar o que queremos e não podemos/sabemos como!

Bjaum

RaH disse...

Lindos versos de um intensidade e elegancia simples !
seu blog eh lindo beijão

MEUS PENSAMENTOS disse...

boa noite sinia vim lhe visitar e encontro essa linda foto sua nas pedras ta lindo!
esse poema é maravilhoso gostei muito
parece sair de dentro dos meus sentimentos
que bom vir passear na sua ilha e se encontrar
tenha um lindo fim de semana pra vc e sua familia!

Victor Gil disse...

Oi Sônia.
Para além do poema de Mia Couto, que é realmente lindíssimo, queria comentar a nova foto de apresentação.

A força das rochas,
um sorriso no olhar,
uma espuma revolta,
uma sereia no mar.

Beijos
Victor Gil

Miguel S. G. Chammas disse...

Sonivim até aqui agradecer sua visita ao meu cantinho de rabiscos e sua decisão em seguir como leitora constante das bobagens ali postadas.
E como visitante, pretendente à continuidade, resolvi nada perguntar, apenas ler e agradecer.

José Carlos Brandão disse...

Sônia,

Bom estar de volta. Ler de início um poema de Mia Couto - gosto demais de Mia Couto, os romances, principalmente os contos, onde já se vê a presença do poeta.

Um grande abraço,
Brandão.

A Flor do Sul disse...

Pergunta-me
se te voltei a encontrar
de todas as vezes que me detive
junto das pontes enevoadas
e se eras tu
quem eu via
na infinita dispersão do meu ser

E depois, responda-me.
Responda-me se devo buscr, eu também
As respostas para minha perguntas
No mesmo lugar de onde elas saíram.
responda-me se erro e verdade
São pra ti o que pra todos são,
E se esperançã é sempre ilusão.

~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

Amo ler teus poemas, mas nem sempre respondo, porque só gosto de responder poesia com poesia, e nem sempre a poesia vem. Mas, não seria tudo na vida uma forma de poesia?
Beigos e
au revoir.
Hakim, de São Paulo.

≈ Estrellita ≈ disse...

______♥
_______$
________$$____♥
_________$$$___$
_________$$$$___$$
___________$$$$__$$
_____$$$$$__$$$$$_$$$
___$$$$$$$$__$$$$_$$$$
__$$$$$$$$$$_$$$$__$$$
__$$$$$$$$$$$_$$$_$$$$
___$$$$$$$$$$_$$$_$$$
____$$$$$$$$$$$$_$$$
_______$$$$$$$$_$$
_____$$$$$$$$$$_$
____$$$$$$$$$$$_$$
____$$$$$$$$$$$$_$$$
____$$$$$$$$$$$$$__$$$$
_____$$$$$$$$$$$$$$__$$$$
_____$$$$$$$___$$$$$__$$$$
______$$$$$$$___$$$$$_$$$$
_____$$$$$$$$$___$$$$_$$$
____$$$$$$$$$$$__$$$__$$$
___$$$$$$$$$$$$$_$$$__$$
__$$$$$$$$$$$$$$_$$___$
_________________$____$

Buenas tardes pase a dejarte hoy mi saludo y un besito, esperando que estes disfrutando de este sabado, cuidate mucho y gracias por compartir en mi blog, que estes muy bien chaoo

Emília disse...

Que maravilha este seu espaço, Sonia! Os poemas, as imagens, a música e voc~e. Não admira que tenha tantos seguidores. Tem mais um agora.

Sônia Brandão disse...

Sonia,
muito lindo esse poema.
A linguagem de Mia Couto é sempre poética e dá gosto ler o que ele escreve. Estou relendo Estórias Abensonhadas.
Beijos.

Quem sou eu

Minha foto
Gaúcha, nos pampas nascida Um grande sonho acalentei Morar numa ilha encantada Cheia de bruxas e fadas. Nessa terra cheia de graça Onde se juntam todas as raças, Minha ilha lança ao poente O azul espelhado da lagoa, O verde silêncio das montanhas, O rumorejar de um mar azul Que beija apaixonado a areia da Minha ilha de renda poética. Não importa se há sol ou chuva, A mágica ilha é sempre azul, Fica gravada na alma e Quem aqui vem sempre vai voltar, Para descobrir novos caminhos, Novos destinos, pois Esta magia nunca irá acabar.

.

.