.

.

29 maio 2009

Reinvento você


Reinventei você
sob as formas mais diversas,
fazendo de ti
a canção da espera

Criei-te na saudade
buscando respostas
nas primaveras esquecidas
cumprindo a promessa
de uma volta, num eco de areia

Fui cúmplice dos compassos dos dias
e dos esquadros das horas
deslizando como tudo que não cabe
na fotografia do tempo.

Conceição Bentes
Publicado no Recanto das Letras em 29/03/2009
Código do texto: T1511693

28 comentários:

José Ramón disse...

Uma imagem cheia com uma forma mágica, uma pessoa liberada uma meia de comprimento fora a manilhas de vida, congratulamo-nos com o Blog

Sidney Ramos disse...

Olá Sônia:
É sempre tocar a felicidade quando encontramos diversas respostas para continuar.
Ao Reinvento de cada momento vamos seguindo na busca dos melhores dias para nossas vidas.
Obrigado pela sua atenciosa presença.

Poesias e Canções disse...

Passei aqui para agradecer seu comentário sobre a amizade.Que lindo!
e encontrei aqui esta poesia repleta de sentimentos ,sensibilidade e saudade...saudade é um sentimento doído,mas lindo,de uma cor roseada pincelada com lilás...rsrs
Um bom final de semana!

José Ramón disse...

Obrigado pela sua maravilhosa palavras, não há nada melhor do que ir para o trabalho com algumas agradáveis desejar, terei todo o prazer em visitar seu grande amigo Blog, gastam uma grande semana Saudações de Jose Ramon

Pena disse...

Doce Amiguinha:
Que poema mais lindo. Fantástico, saído do seu terno versejar.
"...Criei-te na saudade
buscando respostas
nas primaveras esquecidas
cumprindo a promessa
de uma volta, num eco de areia

Fui cúmplice dos compassos dos dias
e dos esquadros das horas
deslizando como tudo que não cabe
na fotografia do tempo..."

Um sentir, que por ser autêntico, no sentimento e no pensamento, é extraordinário.
Adorei. Lindo.
Com respeito imenso e gigantesca estima.
Sempre a admirá-la e a considerá-la.


pena

Adorei!
Bem-Haja pela sua enorme significação de ternura e talento dos seus maravilhosos versos.

Nuno G. disse...

o amor relembrado com saudade...

(www.minha-gaveta.blogspot.com)

Mariazita disse...

Lindo poema.
Um abraço de bom final de semana.

Beijo
Mariazita

Helio Herbert disse...

Adorei o Poema e muito obrigado por deixar lindas palavras em meu blog.

Maria João disse...

Sónia

Venho agradecer a sua visita ao " Pequenos detalhes"... e vim conhecer um pouco de si também.
Gosto da forma como retrata os pequenos sopros da sua alma, a sua poesia!
Um abraço e bom fim de semana também.

Alda do Crítica... disse...

Que inveja, você mora no paraiso mulher?
Passo para desejar um excelente final de semana, as vezes passo e leio sem deixar comentário.
Belíssimas poesias, parabens!
Bjs
Alda

AC Rangel disse...

Outra escolha feliz. Postar esta maravilha da Conceição. Parabéns pela sesnsibilidade.
Beijo

Priscila Lima disse...

realmente me senti nessa estrada....
bela imagem... belas fotos...
muito sensivel
amei

Antonio Paulo disse...

Vir a esse espaço ler belas poesias e imagens muito lindas é gratificante. Bom final de semana Sonia.

águia_livre disse...

Uma imagem que vale por 1000 palavras

Sublime sensibilidade


Bom FDS
.

Agulheta disse...

Sónia. Com um carinho especial,e com uma brisa de vento suave batendo no rosto,venho deixar bom fim semana.
Beijinho e paz no coração.

Arantza G. disse...

Mágico poema.
Bello.
Buen fin de semana
Besos con mucho cariño.

G I L B E R T O disse...

Estou tremedamente feliz pela tua chegada em nel mezzo del cammim, estou honrado com tua presença!

Estarei sempre por aqui, por que adoro poesia, e sei que tu também a amas, por este caminho, já te disse isso, ficamos mais próximos!

Um poema para ti que escrevi algum tempo atrás...

Feliz dia qualquer!
Prepare uma bebida saborosa
(e gelada, se preciso for!).
Faça aquele almoço especial
E convide os seus amigos para comemorar!
Comemore o sol que nasceu!
Mais um dia que viveu!
Comemore a saúde,
A comida,
a bebida,
a vida.
Comemore as pequenas coisas,
Porque as grandes já têm amplos destaques!
Um feliz dia qualquer,
Saído do nada, mesmo!
Para se comemorar por comemorar,
A alegria não precisa de motivos.
Sorria para toda a gente,
Dê pontapés na tristeza e no mau-humor.
Comece a rir de besteiras,
E deixa as lágrimas somente para tragédias,
se tragédias mesmo houver....
(Não as invente!).
O mundo já nos dá muitos sofrimentos
Para que ainda mais os criemos!
Peça dispensa hoje, de tudo,
Do trabalho, de toda a chatice,
Neste feliz dia qualquer.
De este dia, todo ele, para você,
A vida é curta,
E os bons dias mais curtos ainda!
Feliz dia qualquer para você!


Um abraço minha mais nova e querida amiga!

Paula Raposo disse...

Lindíssimo poema!! Obrigada pela partilha. Muitos beijos.

Marta Vasil disse...

Mais uma escolha de ouro, Sónia. Reinventar é a alegria da vida, ainda que marcada pela saudade.

beijinhos e fim de semana de muita alegria.

MV

Cleo disse...

Linda esta poesia, primaveras esquecidas cumprindo a promessa de uma volta, num eco de areia.
divino isto.
Beijos e feliz fim de semana.
Cleo

UMA PAGINA PARA DOIS disse...

"Não sou como a abelha saqueadora que vai sugar o mel de uma flor, e depois de outra flor. Sou como o negro escaravelho que se
enclausura no seio de uma única rosa e vive nela até que ela feche as pétalas sobre ele; e abafado neste aperto supremo, morre
entre os braços da flor que elegeu."

( Roger Martin)

Passando para de desejar um final de semana com muito amor e carinho.
Abraços do amigo Eduardo Poisl

Beijos te amo

≈ Estrellita ≈ disse...

TE DEJO MIS SALUDOS DESEANDO DISFRUTES DE ESTE FIN DE SEMANA BESITOSS

Jaclo disse...

..."deslizando como tudo que nao cabe..."
¡qué bonito!, Sonia.
Y tú caminando descalza,
por ese camino,
que te lleva inmersa
en la añoranza...
Saludos

Léo disse...

Digamos que reinventar uma pessoa ao meu ver é uma coisa tão autoritária... sucumbe a liberdade.

Talvez por isso a cumplicidade dos dias das horas, a espera que o molde tome uma forma da qual foi imposta.

Direto do Rio.
Abraço.

AFRICA EM POESIA disse...

Sonia
Com um vento na ilha ouço os meus passarinhos


Passarinho lindo

Acordei com o teu cantar…
Passarinho lindo
Com penas de mil cores
E guardadas na gaiola
Gaiola grande mas…
Que te aprisiona
E não te deixa voar!...
E…eu
Que amo a vida…
Que quero ser livre
E que quero voar…
Também sou assim…
E para me deliciar
Com as tuas cores…
Com o teu cantar…
E para te poder olhar…
Tenho-te fechado
Nessa gaiola…
E sinto… a amargura…
De ser como sou…
E só saber…
Aprisionar…
Para poder Amar!...



Lili Laranjo

Bill Falcão disse...

Reinventamos sempre, como as ondas desse mar maravilhoso onde você mora, Sônia!
Bjoooo!!!!

Ana Lúcia Porto disse...

Olá Sônia,
Obrigada pela visita... Apareça mais vezes para um café..., viste...?!

Quanto a esta poesia, é fascinante de como podemos expressar o amor... Por ser, o amor, fonte inesgotável de sentimentos, sempre possuímos palavras novas para defini-lo.
Isso é lindo...!!
Beijos,
Ana Lúcia.

Meire Jorge disse...

Olá Sônia
...que blog lindo, poesias lindas....eu já te admirava através das poesias do Eduardo e agora,por acaso econtrei o seu e logo identifiquei. Sou de Foripa tbem, Igleses; fiquei muito contente de conhecer vocês através de suas poesias...com certeza são tão lindos quanto elas....bjs

Quem sou eu

Minha foto
Gaúcha, nos pampas nascida Um grande sonho acalentei Morar numa ilha encantada Cheia de bruxas e fadas. Nessa terra cheia de graça Onde se juntam todas as raças, Minha ilha lança ao poente O azul espelhado da lagoa, O verde silêncio das montanhas, O rumorejar de um mar azul Que beija apaixonado a areia da Minha ilha de renda poética. Não importa se há sol ou chuva, A mágica ilha é sempre azul, Fica gravada na alma e Quem aqui vem sempre vai voltar, Para descobrir novos caminhos, Novos destinos, pois Esta magia nunca irá acabar.

.

.