.

.

30 maio 2009

Soneto (Primeira tentativa)


Há um mar que se estende até o infinito,
Um mar que se desfaz em total soledade,
Muito além da nossa vista,
Imenso como a dormência da saudade.

Dias que passam lestos, indolentes.
Mar e saudade quando brincam no tempo,
Vazam sentimentos na infinidade, e
Silente a espera é como o vento.

Mar de esperas, versos encalhados,
Que esculpem nas pedras sonhos que sonhei,
Devaneios alados agora na rocha talhados.

Faço parte da paisagem, verso rimado,
Entre o infinito e o mar azul da saudade,
Sou praia vazia, num sonho inventado.

Sônia Schmorantz
Imagem: Praia da Joaquina - Florianópolis

22 comentários:

UMA PAGINA PARA DOIS disse...

Muito lindo!!! Queria eu escrever assim...
Beijos te amo

direitinho disse...

Bonito o seu poema. O Mar e o infinito. A saudade que se prende no azul das ondas trazidas para a praia vazia de sonhos.

Adolfo Payés disse...

Lindos como siempre.. los poemas. es un placer inmenso disfrutar de tus versos..

saludos fraternos con mucho cariño
un abrazo

besos

que tengas un hermoso domingo y una semana igual

Isa disse...

Parabéns,querida.Gostei muito.
Cada palavra,cada som!
Beijo.
isa.

Paula Raposo disse...

Lindíssimo o teu soneto!! Beijos.

FERNANDA & POEMAS disse...

QUERIDA SÓNIA, ADOREI O TEU SONETO... BELÍSSIMO AMIGA... BOM DOMINGO, ABRAÇOS DE CARINHO E TERNURA,
FERNANDINHA

Nade disse...

Olá, querida!
Dá uma passadinha no meu blog...
Tentei retribuir o seu carinho e o do Edu de alguma forma...
Espero que gostem...
Grande beijo e um excelente domingo!

Heitor Cardoso disse...

Um vento na ilha
um sopro na alma
um sopro de vida
que entao exala
o cheiro agridoce
que invade a tua sala
porque a vida é um sopro
e a poesia nao cala.

Papoila disse...

Querida Sónia:
O Mar e o Infinito... e um soneto lindíssimo de quem traz na alma e no olhar o snetimento poético.
Beijos

Déia disse...

O mar me faz sonhar, me leva para lugares incríveis, cheios de calma e beleza.
Assim me senti aqui, em seu blog! Obrigada!
bjs

Luiz Caio disse...

Oi Sonia! Como vai?

Você pode ser tudo! Mar, praia, poesia... Nunca vazía!

FICOU LINDO O SONETO!

TENHA UMA LINDA TARDE DE DOMINGO, E UMA ÓTIMA SEMANA!

BEIJOS.

Efigênia Coutinho disse...

Sônia Schmorantz
Faço parte da paisagem, verso rimado,
Entre o infinito e o mar azul da saudade,
Sou praia vazia, num sonho inventado.


COISA MAIS LINDA SEU SONETO, RENDO-ME A SUA PESSOA, ESTÁ SOBERBO, MEUS PARABÉNS,
COM AMOR,
EFOGÊNIA

Marcelo Martins Garcia disse...

"...Mar e saudade quando brincam no tempo,
Vazam sentimentos na infinidade, e
Silente a espera é como o vento."

Adorei esse "vazar sentimentos"

Sônia, que belo poema... Parabéns...

Quando nossos sentimentos se expressam assim, difícil não ficar lindo!

Adorei o seu comentário e o poema que deixaste para mim...

Obrigada pelo carinho!



Beijos!

Avassaladora disse...

"...Mar e saudade quando brincam no tempo,
Vazam sentimentos na infinidade, e
Silente a espera é como o vento."

Adorei esse "vazar sentimentos"

Sônia, que belo poema... Parabéns...

Quando nossos sentimentos se expressam assim, difícil não ficar lindo!

Adorei o seu comentário e o poema que deixaste para mim...

Obrigada pelo carinho!



Beijos!


Sônia entrei e não troquei o login.... Marcelo é meu sobrinho...rs


Beijos, de novo! rs

Juℓi Ribeiro disse...

Sonia:

Que lindo!
Parabéns!
Agradeço a gentil visita.
Seus comentários fazem
o meu blog mais bonito.
Um abração.

G I L B E R T O disse...

Sônia

Linda sua primeira tentativa de soneto. Sua veia poética é presente e linda, minha amiga!

Fico pensando, após ler tão lindo soneto, que deves combater aqueles momentos que temos de falta de inspiração com a beleza desse lugar em que vives...

Pareço estar vendo... A tela em branco e, levanta-se, abre a janela de tua sala, de teu quarto, o vento do mar toca seu rosto, vês o mar, o mar e, magicamente, a poesia surge...

Nada como buscar inspiração no mar... no mar!

Karla Moreno disse...

Que liindo!
Beijos grandiosos,
Kakau =]

Philip Rangel disse...

da vontade de entrar nesse mar...

E.Rakowski disse...

muito lindo!!!
....**....
Um abraço, que vc tenha uma semana maravilhosa.

;)

Emília disse...

Você é capaz de um soneto assim, então o mundo está ao seu alcance!!

A Senhora disse...

Ei! Você também faz!! Mar, saudade e um"eu" rimaram bem nesse soneto, quase preguiçoso, indolente, delicioso.

bjs

Victor Gil disse...

Amiga Sonia.
Para primeira tentativa, está muito bom. Escreves tão bem. Ainda não percebi porque não escreves mais poemas. Quero mais.
Quero agradecer as saudações de fim de semana que me envias. Perdoa-me se nem sempre estou atento. Mas tenho muita consideração por ti.
A mãe está melhor? Um beijo para também para ela.
Beijos
victor Gil

Quem sou eu

Minha foto
Gaúcha, nos pampas nascida Um grande sonho acalentei Morar numa ilha encantada Cheia de bruxas e fadas. Nessa terra cheia de graça Onde se juntam todas as raças, Minha ilha lança ao poente O azul espelhado da lagoa, O verde silêncio das montanhas, O rumorejar de um mar azul Que beija apaixonado a areia da Minha ilha de renda poética. Não importa se há sol ou chuva, A mágica ilha é sempre azul, Fica gravada na alma e Quem aqui vem sempre vai voltar, Para descobrir novos caminhos, Novos destinos, pois Esta magia nunca irá acabar.

.

.