.

.

28 julho 2009

As coisas mornas



Sempre desprezei as coisas mornas,
as coisas que não provocam ódio nem paixão,
as coisas definidas como mais ou menos,
um filme mais ou menos, um livro mais ou menos.

Tudo perda de tempo.

Viver tem que ser perturbador,
é preciso que nossos anjos e demônios sejam despertados,
e com eles sua raiva, seu orgulho,
seu asco, sua adoração ou seu desprezo.
O que não faz você mover um músculo,
o que não faz você estremecer, suar, desatinar,
não merece fazer parte da sua biografia.

Martha Medeiros, in O Divã

Imagem 1: Entardecer na Lagoa da Conceição
Imagem 2: Ingleses, unindo mar, dunas e montanhas, divina natureza!

15 comentários:

UMA PAGINA PARA DOIS disse...

Achou um poema que fala mais ou menos como você é...
Beijos te amo muito assim como você é.

♥ ♥ Rabiscando disse...

Vc tem razão amiga, a vida é prá ser vivida em sua intensidade.

Vim te deixar o Selo Amigo q está na lateral
do blog, espero q aceite.

beijos!

♥ ♥

direitinho disse...

O poema é bonito e cheio de orientações, vida, imaginação, risco, etc
Faz-nos parar e meditar.
Fez uma linda escolha e parece que é mais um motivo para pensar hoje nas coisas que fazemos ou não fazemos, o que dizemos, calamos ou omitimos.............

©tossan disse...

É verdade tem que empolgar, portanto, sem isso não vale a pena! Belo poema!

Osvaldo disse...

Oi, Sónia;

É bem verdade esse "pensamento" filosófico.

Por isso que existe o sal e pimenta, para dar sabor à existência.

bjs, Sónia.
Osvaldo

(Carlos Soares) disse...

Nossaaa! Vou parafrasear a amiga Martha, enquanto a elogio pelo poema. Não gosto de poesia morna, mas assim,intensa, fervorosa, contundente, vulcão. por coincidência vi ontem na TV Cultura um poeta falando exatamente isso, em outras palavras. Parabéns a você e à amiga Sônia, não menos antenada e não menos intensa poeticamente.beijos

Rosemari disse...

Martha Medeiros, essa mulher coloca a gente no divã.

Déia disse...

Sabe, eu tb gosto de turbilhão de emoções... mas um pouquinho de navegação no mar da tranquilidade as vezes nos faz respirar melhor e admirar a paisagem! ufa rs
bjinhos

A.S. disse...

Sim!!! A vida é para ser vivida intensamente!... com todos os sentidos à flor da pele...


Um beijo para ti Sónia!

entremares disse...

" Viver tem que ser perturbador"

Por detrás de cada esquina, tem que existir uma surpresa. A vida morna é só um doce torpor, um sono passageiro de quem nada mais deseja que viver sem surpresas, sem exaltações... sem paixão.

Acordar é... perturbador, também. Abrir os olhos e ter que encarar a realidade, o sol e a chuva, o calor e o frio, os amigos e os menos amigos, o trabalho, o lazer e tudo o resto...

E sabe que mais?

Aqui tem um ditado que diz assim:

" Dos fracos não reza a história"

Portanto...


Um grande abraço para todos os que "navegam" nesta ilha...

Graça Pereira disse...

É isso ! "Banho-maria" não serve...A vida tem de ser um festival de tudo, mas com sentimento: que o teu sim, seja mesmo sim; e que o teu não, seja mesmo não! Não há espaço para meias medidas. Um bj Graça.

Susana Garcia disse...

é verdade ,coisas mais ou menos não tem muito interesse,só coisas boas e verdadeiras,não se deve ser mais ou menos senão como dizia também um poeta consagrado,tudo é mais ou menos.
Gosto muito dessa foto da natureza isso sim é interessante e dá prazer olhar.
beijinhos

O mar me encanta completamente... disse...

Esse poema de Martha
me diz muito.
Tambem não gosto do morno,
do que fica em cima do muro,
de frases inacabadas, assuntos
mal resolvidos...
O que é morno provoca náuseas...
Bela escolha.

Beijinho

Antonio Paulo disse...

Ler Marta e aqui nessa ilha é coisa que não tem nada de morno. Boa semana amiga tudo de bom grato por suas visitas elas são importantes.

Deusa Odoyá disse...

Olá minha doce amiga Sonia!!!
O que seria da nossa vida sem os temperos das emoções.
Nem tudo ou nada.
Essa escritora nos diz tudo.
Não existem meias medidas.
Agora sua imagem, que me precer ser da lagoa da Conceição essa sim é maravilhosa.
Parabéns por morar num lugar tão lindo...
Uma semana abençoada para vcs. e sua familia.
Beijinhos doces, e fiquem na paz.

Regina Coeli.

Quem sou eu

Minha foto
Gaúcha, nos pampas nascida Um grande sonho acalentei Morar numa ilha encantada Cheia de bruxas e fadas. Nessa terra cheia de graça Onde se juntam todas as raças, Minha ilha lança ao poente O azul espelhado da lagoa, O verde silêncio das montanhas, O rumorejar de um mar azul Que beija apaixonado a areia da Minha ilha de renda poética. Não importa se há sol ou chuva, A mágica ilha é sempre azul, Fica gravada na alma e Quem aqui vem sempre vai voltar, Para descobrir novos caminhos, Novos destinos, pois Esta magia nunca irá acabar.

.

.