.

.

02 agosto 2009

Rapsódia Matinal


A menina de cinco anos
balança sua alegria
na corda atada
nos galhos da mangueira.
Ela não suspeita
de outra corda:
a mulher de cinqüenta
que desafia o abismo.
A menina está feliz
com a inocência
de seu instante;
no entanto desconfia
desse abismo de plumas
de temível doçura...
Então fia e desfia
a seda do rio do tempo
que retorna sempre...
A mulher de cinqüenta
atravessa o espelho
e dialoga com o caos.
Ela quer provar o saber
e o sabor de todos
os homens e mulheres,
mas só consegue beber
o olho azul do dia
na taça que transborda
esse sol de inverno...

Maria Nazaré C. Laroca
direitos reservados do autor

Próximo do aniversário - 55 anos - este poema hoje me tocou profundamente, e é com vocês que divido!

21 comentários:

≈♦ Estrellita ♦≈ disse...

.................... //\\\
.................. // . . \\
................ // \_-_/ \\
................ \ /`'--'`\ /
................ /_|-♥-|_\
................. \\___//
.................. /\)—(/\
................ /______\
....;@@@;.....|_|_|.....@@@;..
........\|/.......(__/__)........\|/.....

Hermosa entrada amiga,que tengas una linda semana besitoss

Adolfo Payés disse...

Maravillas de versos.. un gusto leerte siempre

Un abrazo con cariño
Saludos fraternos

Que tengas una semana estupenda.

* Patty Meirelles * disse...

A melhor mensagem é aquela
que sai
em silêncio de nossos
coraçoes e aquece com ternura
os corações daqueles que
nos acompanham em nossa
caminhada!
Desejo-te uma excelente semana!
Bjks;
Patty

Léo Metallica disse...

Em seus textos (Os particulares é claro) e em suas fotos, aparentam um semblante muito feliz.

Ainda que para uns 55 anos é sinônimo de velhice, para tí... moça-criança... é um aproveitar uma vida como nunca ninguém aproveitou antes.

O famoso Fugere Urbem. Viver como vive os teus pensamentos é um escapísmo realístico e que nos seus textos sugerem uma utopia romântica da qual poucos atingem.

Direto do Rio.
Meus parabéns e Beijos.

Nanda Assis disse...

ta lindo de viver!!! e a foto, que vontade de estar no seu lugar!!!

bjossss...

Layara disse...

A menina vive seu momento
Divino é carregar sempre essa menina brincando no balanço,
Aqui dentro de nós.

Linda escolha.

Um beijo Lilás!

ótima semana! Muita Luz!

MARISEL disse...

Sonia siempre es un gusto pasar a leerte, yo con el traductor por la diferencia del idioma pero siento y armo la sensibilidad de los versos y las fotos son estupendas al igual que la música.
Te invito a conocer el blog de una amiga poeta nueva en esto de los blogs esta comenzando a saber moverse aquí. su enlace es:

http://algundiacreceredespacio.blogspot.com/

Besos MARISEL

Wanderley Elian Lima disse...

"O tempo não para...", disse Cazuza, o importante que não paremos também senão envelhecemos.
Um grande abraço

a magia da noite disse...

o tempo passa por nós correndo, e hoje, não mais meninos, somos adultos que se procuram, tentam perceber o que aconteceu à suave inocência de outros tempos, saber qual o caminho, destino que nos espera, neste suave amadurecer da fruto que em nós um dia foi flor.

FERNANDA & POEMAS disse...

QUERIDA SÓNIA, BELO POEMA E FOTOGRAFIA SUBLIMES AMIGA... ADOREI!!! GRATA PELA PARTILHA... ABRAÇO-TE COM CARINHO,
FERNANDINHA

Graça Pereira disse...

Gostei deste poema da mulher-menina.
É bom que a mulher guarde sempre dentro de si, aquela menina traquina e sonhadora que, ás vezes, pega na sua velha boneca e a nina ou que na areia da praia desenha a "macaca" para jogar e que aos 55, ela traz ainda nas suas mãos, promessas de amor. Um bj especial, minha querida. Graça

Everson Russo disse...

Um beijo querida e uma otima semana pra ti..

Serena Flor disse...

Tocou à mim também minha querida,
maravilhoso poema...obrigada pela partilha minha linda! Bjs.

Rosemari disse...

Sônia
E é exatamente assim que me sinto.
O poema é lindo e como é bom a gente se identificar com o que escreve outras mulheres de nossa idade, não é mesmo??


beijão

Cleo disse...

Obrigada pela partilha desta Rapsódia Matinal. Que a tua menina te faça ver sim, todas as belezas da vida em qualquer idade. e parabéns pelo aniversário. quando?

Beijos no coração, abraços na alma.

Lindas as fotos.

Cleo

direitinho disse...

O poema é muito bonito como são bonitas todas as mulheres meninas, cheias de graça e muita beleza que encantam todos os olhares.
Parabens pela escolha.

Rosemildo Sales Furtado disse...

Olá Sônia! Acredito que a jovialidade de uma pessoa não está na idade, e sim nas suas atitudes, no seu jeito de ser, na sua vivência espiritual.

Beijos,

Furtado.

Eu sei que vou te amar disse...

Linda um poema profundo, palavras que tocam no mais intimo de nos, manter o espirito jovem é brincar num mundo feito de magia!
Um beijo doce

Chris disse...

Lindissimo poema... afinal, a passagem do tempo é gratificante.
Uma boa semana cheia de poesia.
bjs
Chris

silvioafonso disse...

.

Singular, vento rasteiro como o cheiro das flores roubadas do jardim. Raízes fincadas no chão, corredeira de águas frias no quintal da casa da vovó, onde eu, moleque, passava as férias da escola.
É assim que eu vejo o Blog, onde atrevido, eu deixo as minhas letras combinando o nome que me deram.
Suave, manso como a lágrima que foge da alma para ver o sofrimento que a fez nascer são as suas palavras e foram elas que murmuraram no blog da beija-flor a lembrança deste palhaço.
Obrigado pela bondade, pela simplicidade, pela amizade e pela oportunidade que me dá, de poder dizer;
- eu te amo.

silvioafonso.






.

(Carlos Soares) disse...

Muito bonito essa mulher de cinquenta que desafia o abismo,que deixa perplexa até a menina. Já disse ao Eduardo, estou tentando fazer um texto sobre " a vida começa aos quarenta" , mas graças a Deus, tenho escrito tanto, que não tenho dado conta. De antemão quero dizer que concordo que a vida ocmeça aos quarenta, não conrodava,mas agora sim. Curta uma bela semana

Quem sou eu

Minha foto
Gaúcha, nos pampas nascida Um grande sonho acalentei Morar numa ilha encantada Cheia de bruxas e fadas. Nessa terra cheia de graça Onde se juntam todas as raças, Minha ilha lança ao poente O azul espelhado da lagoa, O verde silêncio das montanhas, O rumorejar de um mar azul Que beija apaixonado a areia da Minha ilha de renda poética. Não importa se há sol ou chuva, A mágica ilha é sempre azul, Fica gravada na alma e Quem aqui vem sempre vai voltar, Para descobrir novos caminhos, Novos destinos, pois Esta magia nunca irá acabar.

.

.