.

.

14 outubro 2009

Descoberta



Só depois percebemos
o mais azul do azul,
olhando, ao fim da tarde,
as cinzas do céu extinto.

Só depois é que amamos
a quem tanto amávamos;
e o braço se estende, e a mão
aperta dedos de ar.

Só depois aprendemos
a trilhar o labirinto,
mas como acordar os passos
nos pés há muito dormidos?

Só depois é que sabemos
lidar com o que lidávamos.
E meditamos sobre esta
inútil descoberta

enquanto, lentamente,
da cumeeira carcomida
desce uma poeira fina
e nos sufoca.

Ruy Espinheira Filho





Imagens do Forte São José em Florianópolis, construído no século XVIII, como parte do sistema defensivo para consolidar o domínio português no sul do Brasil. É um dos três fortes que formavam o triângulo defensivo da barra norte da ilha de Santa Catarina.

24 comentários:

Maria L. Bózoli disse...

NOVO BLOG............VENHAAAAA

http://poesiasamoremio.blogspot.com/

João Lemes e Larissa Fortunato disse...

Adoramos o seu Blog!!!
Já estamos seguindo.
Mil bjos.

Adolfo Payés disse...

Hermoso cuando te visito y descubro los poemas..


Un abrazo
Con mis Saludos fraternos.-

Ely Cadillo disse...

Beautiful Pics !
A kiss !

direitinho disse...

Muito real este poema.
Quantos dias não vemos a beleza que nos cerca e a bondade e o amor dos que vivem connosco.
Lamentamos depois da partida esse amor azul que se foi, essa mão estendida que nos abraçava....

Arantza G. disse...

Agradable poema
Un placer siempre, pasearme por tu isla.
Besos

Olhar o mar disse...

Ol+a Sonia,

Cá estou de novo, voltando dalguma ausência forçada que me obrigou a abandonar momentaneamente o desejo de escrever e viajar.
Agora, depois de alguns dias passados fora com a família, aproveitando os feriados, aqui estou desfrutando desse prazer que é seu blog

Um óptimo fim de semana para você e seus amores que deste lado do mar um onda imensa de amizade segue voando.

olharomar

Kotta1947 disse...

Gosto da sua maneira de escrever neste seu blog que visito sempre com muito prazer. Sempre com lindas imagens que me dão a conhecer as belezas que de outra forma eu não conseguiria. Um beijo.

Everson Russo disse...

Penso que nessa vida, só depois mesmo de algumas coisas na vida, de algumas passagens, tristes e alegres, é que aprendemos a viver o amor pleno,,,beijos querida, otimo dia pra ti.

FOTOS-SUSY disse...

OLA SONIA, BELISSIMO POEMA...AS FOTOS ESTAO LINDAS...VOTOS DE UM OPTIMO DIA!!!
BEIJOS DE AMIZADE,


SUSY

(Carlos Soares) disse...

Belo poema de reflexão do amigo Ruy.Às vezes,só depois da perda damos valor.beijos.

Pelos caminhos da vida. disse...

Tem selinho comemorativo lá no blog esperando por vc.

Vc faz parte dessa comemoração.

Bom dia.

beijooo.

Daniel Costa disse...

Sónia

Só depois, só depois vemos, quanto gostamos sempre da poética das fotos e da maresia da ilha.
Um prazer para a sensibidade.

Daniel

Reis disse...

Este teu blog faz calar muitas galeriais de arte, quando tua poesia emoldura esta linda ILHA, revelando-a em todas suas partes...

*izil* disse...

Obrigada por sua visita sempre gentil.
abraços
izil

Zilda Santiago disse...

Sempre uma linda viagem passar por aqui.Bjssssssssssssssss

Princesa disse...

Obrigada pela visita...
o tempo é pouco mas aqui estou eu
para agradecer todo o carinho

CANTANDO FICAMOS MAIS FELIZES!
NOS LIVRAMOS DOS MAUS PENSAMENTOS.
FICAMOS COM A ALMA MAIS LEVE
E ATÉ REJUVENESCEMOS!
CRIA O HÁBITO DE CANTAR.
SEMPRE!
Beijinhos

Isaac Melo disse...

Mui belo, Sônia!

Quem dera ao menos, mesmo que tarde, nunca deixar de descobrir mundos, perceber aquilo que de tão óbvio, passa por despercebido.

Um forte abraço!

Gaspar de Jesus disse...

Olá SÔNIA
Muito obrigado pela amável visita.
Obrigado por tanta simpatia da sua parte
Muitos parabéns por partilhar connosco essa maravilhosa Ilha da Conceição.
Beijinhos
G.J.

Andresa disse...

a DESCOBERTA, sem experiência sofremos um pouco, mas aos passar dos anos, após tanta labuta, aprendemos a lidar com tudo.

Um otimo dia
bjs
Andresa

Andresa disse...

a DESCOBERTA, sem experiência sofremos um pouco, mas aos passar dos anos, após tanta labuta, aprendemos a lidar com tudo.

Um otimo dia
bjs
Andresa

Maria José disse...

Minha querida. Adorei a Praia do Forte, o poema, as fotos, o slides. É tudo muito lindo. Parabéns. Beijos.

Eduardo Aleixo disse...

É de facto uma inútil descoberta a despeito da sua beleza estética! O passado...morreu! Transformemos o que dele nasce em criança viva que connosco renasce! Bem haja, querida Sónia.

Rosemildo Sales Furtado disse...

Olá Sônia! Passei para te desejar um ótimo final de semana e dizer que realmente só damos valor as coisas, quando as perdemos.

Belo poema e as imagens são maravilhosas. Bela escolha.

beijos para a família.

Furtado.

Quem sou eu

Minha foto
Gaúcha, nos pampas nascida Um grande sonho acalentei Morar numa ilha encantada Cheia de bruxas e fadas. Nessa terra cheia de graça Onde se juntam todas as raças, Minha ilha lança ao poente O azul espelhado da lagoa, O verde silêncio das montanhas, O rumorejar de um mar azul Que beija apaixonado a areia da Minha ilha de renda poética. Não importa se há sol ou chuva, A mágica ilha é sempre azul, Fica gravada na alma e Quem aqui vem sempre vai voltar, Para descobrir novos caminhos, Novos destinos, pois Esta magia nunca irá acabar.

.

.