.

.

14 novembro 2009

CASA-ALMA



Minha casa-alma me habita
e me percorre no mistério
dessas colinas.
Quando a noite chega,
recolhe-me...
e assim sou recolhida
pelo sudário da neblina.
Na escuridão dessa viagem,
só os ôcos silêncios
fazem a liturgia,
enquanto meus pés
descalços sentem o torpor,
das folhas salpicadas
que se escrevem.
Mas, quando venta
empoeiram-se os manuscritos
e lavam-se sob o orvalho.
Nesta casa-alma de prenhez
e tormentos sem atalhos,
os pássaros fazem aconchego
entre os esconderijos
das ramagens.
Minha casa-alma a noite
é assim este estranho ninho,
coagulante de suores,
de verdes dores, selvagens!

Lilian Reinhardt

www.lilianreinhardt.prosaeverso.net
  www.notivaga.com.br                        
www.cordasensivel.blogspot.com





As imagens são deste sábado entre um intervalo e outro no trabalho...

40 comentários:

Mahria disse...

Ola Sônia
Te li no Vida Blogueira e vim aqui te conhecer de perto. Muito lindo seu lugar, cheio de lindas imagens, e poesia que é a fotografia de nossa alma.

Bjs
Mahria

M@ria disse...

Um carinho...venha buscar.... selinho pra voce aki

http://poesiasamoremio.blogspot.com/

Simplesmente MARIA

Besossssss e Bom Domingooooo

Ursinhu da Juh =] disse...

oooooo sucego meu DEUS essa natureza é tudo de bommmm!!!


bjuuu
fica com DEUS =]

Chris disse...

Como tocam as tuas fotos...
bjs e bom fim de semana
Chris

direitinho disse...

Belo poema carregado com a alma da noite que esconde e nos esconde das coisas perdidas.
Um tema muito poético.

arobos disse...

Bellas fotos, bella música, bellos versos. Buen día.

Sônia Silvino disse...

Oi, Xará! Minha poetisa preferida!
Depois de ler esses poemas lindos e visualizar essas fotos encantadoras, o domingo, com certeza, será maravilhoso!
Abraços querida!
Sônia Silvino

Chica disse...

Maravilhosa poesia casa-alma e fotos perfeitas!beijos,lindo domingo,chica

sam rock disse...

Miña casa, meu lar, canto tempo pasado dentro que xa non voltará, como a xente que quedou polo camiño. Sempre conmigo van.

Unha aperta baixo a choiva galega.
Fermoso ese instrumental do seu blog: Mourir de aimer, canción tamén dun tempo lonxano pero próximo.

rouxinol de Bernardim disse...

Excelente texto, uma mescla de pureza e de delírio bem equilibrados...

Poesia com alma!

Ele disse...

As imagens me lembraram a "Canção do Exílio". Alguns de nós somos exilados por não fazer parte dessa maravilha toda. Gonçalves Dias tinha razão. :)

VÓNY FERREIRA disse...

Uma bênção este recanto de poesia e um belo poema que sabe sempre bem à alma ler...
Beijo, Sónia. O poema que vi cá meu já o tinha comentado.
Agradeço-lhe toda a amabilidade e volto agradecer por ter postado esse poema
"Não te despeças de mim"
Bjs
Vóny Ferreira

Déia disse...

Esse seria aquele tão sonhado paraíso?

Onde a natureza completa a beleza das estruturas do seu lar?

Lindo de morrer ou melhor, lindo de viver!!

bjs

Norberto Marques disse...

OI Sónia :)

passei para lhe desejar um bom domingo e dizer que as fotos são lindissimas, como já nos habituou.
Tudo de bom
Abraço
Norberto

Isa disse...

Bom Domingo,querida Sônia!
Mas está rodeada de paisagem linda!
Está a fazer "concorrência,na arte de
fotografar",ao Eduardo...(brincadeirinha...)
Beijo.
isa.

Layara disse...

Bom dia!

que linda casa-alma, cheia de aconchego e ali os passaros
tbm se aconchegam...e as vezes na alma tbm há esse breves instantes de suores noturnos das verdades selvagens.

Imageens Lindas!

otimo domingo!

Vivian disse...

...bom dia querida!

post maravilhoso em todos
os sentidos.
imagens e palavras encantadoras.

este espaço é gostoso de se
visitar...

deixo beijos e desejos de
que tenhas um ótimo domingo.

Luísa disse...

A minha casa são também quatro paredes, que decoro com a minha alma e faço em cada tijolo respirar toda a minha calma1
A minha casa são alicerces, que conto nunca derrubar, para que nela viva segura uma vida de encantar.
A minha casa são vocês todos, que nela entram e me fazem sentir boa anfitriã.
A minha casa é a minha alma, sem dúvida!

Tudo bonito por aqui, Sónia!
Beijinhos e um excelente Domingo!

meus instantes e momentos disse...

saudades desse vento na Ilha.
É muito bom voltar aqui.
Lindo post.
fotos/texto, td muito bom.
Maurizio

Luiz Caio disse...

Sônia! Como vai?

Minha casa alma, que abrigo em mim,
que me faz assim... Que sou eu,
enfim!

TENHA UM LINDO DIA DE DOMINGO!

Beijos

José Carlos Brandão disse...

Um ótimo domingo para você, Sônia, na sua ilha, sua casa-alma. Você vive cerca de beleza, que dom!

Um grande abraço.

RETIRO do ÉDEN disse...

Fotos, palavras escolhidas uma maravilha.
Bjs.
Santo Domingo.
Mer

~*Rebeca e Jota Cê *~ disse...

Sonia,

Quem planta o amor em palavras é porque sabe ser sensivelmente acolhedora por natureza.

Você é um encanto, menina linda.

Beijo imenso.

Rebeca

-

Everson Russo disse...

Um poema leve, sereno que canta e encanta, traduz uma paz interior....bejos querida amiga uma semana cheia de paz pra ti.

SAM disse...

Amiga, as paisagens nos faz sonhar e este poema é lindíssimo! Eu adoro todas as suas escolhas, fotos e a sua sensibilidade, Sonia! Sempre acrescento algo muito bom a minha casa-alma, quando venho aqui. Obrigada.


Bom domingo e excelente semana. Beijo

Mariazita disse...

É sempre um prazer imenso visitar este lugar.
A poesia é muito boa, e as imagens fazem-nos sentir no paraíso!
Parabéns.

Beijinho
Mariazita

Dora Regina disse...

Adorei a imagem, assim como os versos...
Tenha uma ótima semana!

Ser em construção disse...

pela janela,
espiei.
Pela porta,
entrei.
por minha vontade,
não saio mais daqui.
Adorei sua casa parabéns pelo espaço.]bejos

Agulheta disse...

Sónia!
A nossa casa é tudo isto que fala aqui,como os sentimentos ocultos em algumas horas.
Beijinhos e boa semana.
Lisa

Maria Emília disse...

Gostei muito do poema e das fotos. Curiosa a ideia da Lilian de lhe chamar Casa-Alma. Nunca me tinha ocorrido este pensamento.
Um grande beijinho,
Maria Emília

AC Rangel disse...

Sônia
Lindíssima poesia da Lilian que descreve, realmente, o paraíso. Bom poder estar aqui, no teu blogue, espaço de belezas e paz.
Beijo

Rangel

Maria João disse...

Sonia

Mais um momento belíssimo! As fotos, embora tiradas no intervalo, como dizes, são sempre um valor que acrescenta beleza e tranquilidade aos teus posts.

Se podes publicar? Claro que sim!
Um beijinho

Graça Pereira disse...

Quando a casa se torna ninho, ganhando uma alma, deixa de ser casa, passa a ser lar, onde nascem as mais belas flores de um jardim...
lindos, como esses!!
Im beijo e uma boa semana.
Graça

poetaeusou . . . disse...

*
bonitas imagens,
inundando um belo poema,
,
conchinhas,
,
*

elvira carvalho disse...

Fico sempre encantada com o seu blogue. Além da qualidade inquestionável dos poetas apresentados tem sempre fotos lindíssimas.
Amiga me desculpe se ando um pouco ausente.
Acontece que a minha mãe, está cada dia mais dependente, (ela tem 83 anos e está paralisada do lado esquerdo devido a um AVC) tenho que tomar conta da minha neta Mariana, que fez 9 meses e a cada dia descobre algo novo, tenho que estar sempre atenta, e além disso ainda tenho umas encomendinhas de Natal e tenho que aproveitar que a vida está difícil.
De modo que o tempo evapora-se...
Um abraço e uma boa semana

AFRICA EM POESIA disse...

SONIA

Hoje foi um dia de más recordações que eu Nunca esqueço...pois mudou muito a minha vida




VOLTAR DE NOVO



Hoje dia 15
15 de Novembro
Dia com história
Dia com memória
Como é mau recordar...

Lá longe...
O carro apareceu
E sem piedade...
Sobre mim voou...
E trouxe dor...
Dor que foi sentida...
E que foi dorida
Por mim... e...
Por todos ao meu redor
E os sonhos...
E a vida...
Ficaram desfeitos.
Num pedaço de chapa
Toda retorcida...
E sem vida...

Apenas comigo
Um coração pequeno
Quase a parar...
E a querer continuar...


Os anos passaram...
A vida continuou...
E o sofrimento ficou...

Agora já longe
Acordo de novo!...
Foi bom ter ficado...
Porque a vida...
Depois de tanta dor...
Começou...
Novamente a sorrir!...

LILI LARANJO

M@ria disse...

imagens maravilhosas...Parabéns!

Adoro-te amiga! Ótima semana!

RosanAzul disse...

Olá Sonia! Bom Dia!
Passando para ler teu blog, te desejar boa semana e ainda matar saudades da minha terra...
Lindas imagens! Parabens por tão linda postagem.
Beijos Luz!
Rosana.

REBELDE disse...

Gosto!Abrazo.

Helena Castelli disse...

Casa-Alma... li, reli... esse poema é lindo demais!...
Obrigada por compartilhar.

Beijo poéticos.
Helena

Quem sou eu

Minha foto
Gaúcha, nos pampas nascida Um grande sonho acalentei Morar numa ilha encantada Cheia de bruxas e fadas. Nessa terra cheia de graça Onde se juntam todas as raças, Minha ilha lança ao poente O azul espelhado da lagoa, O verde silêncio das montanhas, O rumorejar de um mar azul Que beija apaixonado a areia da Minha ilha de renda poética. Não importa se há sol ou chuva, A mágica ilha é sempre azul, Fica gravada na alma e Quem aqui vem sempre vai voltar, Para descobrir novos caminhos, Novos destinos, pois Esta magia nunca irá acabar.

.

.