.

.

01 dezembro 2009

Bilhete



Alguns escrevem pela arte,
pela linguagem,
pela literatura.
Esses, sim, são os bons.
Eu só escrevo para fazer afagos.
E porque eu tinha de encontrar um jeito
de alongar os braços.
E estreitar distâncias.
E encontrar os pássaros:
há muitas distâncias em mim
(e uma enorme timidez).
Uns escrevem grandes obras.
Eu só escrevo bilhetes para escondê-los,
com todo cuidado,
embaixo das portas.

Rita Apoena



36 comentários:

EDUARDO POISL disse...

Muito lindo o poema e que belas imagens, parabéns amor.

Beijos te amo

Fernando Campanella disse...

Poemas que vêm do coração são uma dádiva da alma. Belo poema da Rita. Obrigado pelo carinho da visita, Sonia. Fiquei muito feliz que tenhas gostado da 'noivinha da quaresma' e da foto. Obrigado também por divulgares tanta gente boa em teu blog. Abraço em vc e no Eduardo.

arobos disse...

Bello poema que como todos los demás, riman con tan hermosas imágenes. Saludos.

Daniel Costa disse...

Sonia

Um belíssimo poema, uma interessante abordagel de Rita apoema.
Apreciei. mais uma vez,
a mudança de cabeçalho.
Abraço
Daniel

louca esquizoffrenica disse...

Bom dia sónia . Mais uma vez encantas com as tuas escolhas. As tuas imagens fazem sonhar com a tua ilha . Beijos desde o outro lado do oceano .

Branca disse...

Belo poema Sônia!
Deu vontade de sentar naquele banco e apreciar essa beleza de paisagem!

Beijo amiga e um bom dia pra vc!

Raquel vicente disse...

Sonia :
Vim agradecer a sua visita e encantar-me neste teu espaço de bom gosto.
Belo poema, cada escreve como gosta e sobretudo porque gosta, escreve pelo puro prazer de o fazer e faz com os seus escritos aquilo que o fizer feliz. Deve procurar-se na vida a melhor forma de ser feliz . Beijo e um bom dia

Déia disse...

Adoro bilhetes,

De recado, de amor, de lembrança...
É tão gostoso de ler.. E quando perfumado, então!! rsrsrs

Amei!

bjinhos

Anne M. Moor disse...

Sonia
O banco é convidativo de sentar e ficar... Que poema lindo com imagens maravilhosas... A água me fascina...

Beijos
Anne

Norma Villares disse...

Excelência da explaner, falar tão lindamente de uma forma simples.
Muito bom.
Muito bonito.
Obrigada pela visita e comentário.
Abraços sublimes

Malu disse...

E nós adoramos os afagos que nos faz com estas lindas palavras que deixa aqui, as tuas e as dos demais poetas.
Beijinhos, Sonia

simone disse...

Bom dia Sonia!!



Brincar com palavras
Em um jogo dialético
Que vai de lá para cá,
E, segue daqui para lá.
Representa uma festa,
Cortando às arestas
Para não atrapalhar.
Brincar com as palavras,
É romântico e poético,
Gesto de se desnudar,
Nas voltas que a vida dá.
A fantasia, nossa mestra,
A imagem nos empresta
Para podermos sonhar,
E os sonhos realizar
Na rima da poesia
Que encanta, extasia,
E isto é POETAR.

Ninita Lucena

Fred Matos disse...

Ótimo o poema da Rita e belas imagens, Sônia.
Beijos

Por toda minha Vida disse...

Bom dia.

Eu te digo escrevo por teimosia, ou quem sabe por que amo escrever, ou seria por gostar de contar histórias.
Mas na verdade o que vale é escrever e ser feliz com isto.

Renata

Ana Lúcia Porto disse...

Oi Sônia,

Bilhetes assim, cheios de afeto, chegam a ser grandes surpresas agradáveis que nos embalam a passar o dia no contentamento...

Beijos e agradeço o comentário,
Ana Lúcia.

Laurita disse...

Há quem escreva no mar
Na brisa e até no vento
Eu vou escrever no luar
Nas estrelas a brilhar
E nas linhas do pensamento

Adorei o poema.Beijócas

Lu Nogfer disse...

Ola Sonia,
Desculpa a ausencia pois só hoje conseguir linkar teu blog!Nao éra so com o seu,acho que o problema era na configuraçao.Ainda bem que foi resolvido entao poderei voltar com mais frequencia.

Linda poesia ,lindas imagens...tudo lindo por aqui e principalmente suas poesias!Voce escreve lindamente,parabens!

Até

Beijos

APC disse...

Sónia, escreve-se SEMPRE pelo prazer da escrita. publique-se ou não.
Beijos

Luiz Caio disse...

Oi Sônia! Como vai?

Achei muito lindo este poema!

TENHA UMA LINDA TARDE!

Beijos

A.S. disse...

Venho deixar-te um terno e doce beijo... de SAUDADES!!!

Sonhadora disse...

Sonia
Lindo poema...gostei muito.
Um beijinho
Sonhadora

Wanderley Elian Lima disse...

Simples e lindo. Adorei
Um abraço

Helena Castelli disse...

Olá Sônia,

Passando para deixar um carinho. Saio daqui energizada e renovada, com tanta beleza.

Beijos de boa tarde.
Helena

Vitor Chuva disse...

Olá Sonia!

Eu acho que nem só os grandes escritores são grandes; Cada um de nós será "grande" à sua medida,e na medida do prazer que consiga retirar do acto de escrever.

Poema lindo, e um bonito banco para sentar e meditar!

Um abraço.
Vitor Chuva

Juliana Paez disse...

Adoro ser presenteada com seus afagos...esse poema é encantador!

Bjos da JU

Maysha disse...

Quem não gostaria de receber assim um postal, feito poema, todo poesia?
Lindo Sónia, belissima escolha.
Beijos querida amiga
Isa

AFRICA EM POESIA disse...

Sónia
Aqui só é pena termos tanto frio ...não apetece fazer nada...
beijinhos

Mariana disse...

Eu amo SC
e amei o teu blog.
Que vontade de ficar por aqui.
bjs

Walkyria Rennó Suleiman, disse...

Ai que delícia, que simples, isso sim é de verdade. Os grandes motivos e objetivos nunca me cativaram.

Sofá Amarelo disse...

Quando os gestos dizem tudo não é preciso escrever grandes textos...

Muitos beijinhos, Sónia!!!

Karina Aldrighis disse...

Sempre visito o seu cantinho, adoro! abraços poeticos

Jaclo disse...

Sonia:
Cada día me sorprendes con una casi imposible mejor poesía que la anterior y con una más bella fotografía de ese mar que presentas tan diverso.
En esta ocasión, además de otras, hay un banco que invita a sentarse en él, mientras se deja volar la imaginación...
Saludos

Eduardo Aleixo disse...

Fingindo poeticanente a falsaa modéstia, que afagode poema!
Beijo.

neide disse...

Soninha minha linda que bom poder voltar e encontrar as pessoas que tanto gosto, como você amiga.
Cada recado, e-mail de melhoras, orações, saudades... esse carinho dos amigos blogueiros e reais me deixaram muito feliz.

Obrigada amiga pelo carinho, viu?

Bjsss

Ivana disse...

Tão lindas tuas fotos... Sinto falta de saber de onde são as imagens...
Beijos!

Vieira Calado disse...

Mas, amiga,

você escreve poesia!

Beijinho

Quem sou eu

Minha foto
Gaúcha, nos pampas nascida Um grande sonho acalentei Morar numa ilha encantada Cheia de bruxas e fadas. Nessa terra cheia de graça Onde se juntam todas as raças, Minha ilha lança ao poente O azul espelhado da lagoa, O verde silêncio das montanhas, O rumorejar de um mar azul Que beija apaixonado a areia da Minha ilha de renda poética. Não importa se há sol ou chuva, A mágica ilha é sempre azul, Fica gravada na alma e Quem aqui vem sempre vai voltar, Para descobrir novos caminhos, Novos destinos, pois Esta magia nunca irá acabar.

.

.