.

.

28 janeiro 2010

Caminhos com Vieira Calado



Descobre-se o caminho pelo verde das árvores
pela toca onde hiberna o réptil,
uma aldeia nua num deserto
de árvores do deserto.

Sobe-se pelas suas vertigens,
o lugar onde colocamos o impulso do sangue,
as aranhas que temos no sítio da alma.

Por fim assentamos a flor dos pés na terra
para lermos, na obscuridade, sobre o chão, 
o ruído de todas as coisas.

Vieira Calado



Pelo caminho
deixo
o destino:
cores de mil cores
paixões
amores
que florescem
voam
arrefecem
e que no fim
fazem o pó
do universo
e de mim.

Vieira Calado


As imagens de hoje, são da beira do caminho, entre Praia dos Ingleses e a Lagoa. Clique nas imagens para vê-las em tamanho maior. Para ler poemas de minha autoria, acesse http://schmorantz.wordpress.com/

16 comentários:

tossan disse...

Olá Sonia, quantas fotos bonitas! Os poemas também, mas vou lá no outro blog ler os seus. No meu blog faço um acorde fotográfico ao amigo Eduardo. Beijo

EDUARDO POISL disse...

Muito lindas as tuas fotos de hoje meu anjo.
Beijos te amo

Chica disse...

Lindo, adoro caminhos e perceber tudo neles.beijos,chica

Dora Regina disse...

Mais um belo poema, como sempre postas...
Obrigada pelas visitas e comentários sempre muito bem vindos...
Parabéns pela escolha!
Grande abraço!

Vitor Chuva disse...

Olá Sonia!

Forma rica de cor e calor para descrever o percurso ao longo da vida, do destino que fica para trás, e do que do mesmo resta quando cumprido.

Fotos lindas, como sempre!
Um abraço.
Vitor

Vieira Calado disse...

Oh, amiga,

que bela surpresa!

Muito obrigado.

Bjs

RETIRO do ÉDEN disse...

Muito boa escolha do poeta Vieira Calado.
As fotos também estão geniais.

Bom fds.
Bjs.sinceros
Mer

FERNANDA & POEMAS disse...

QUERIDA SÓNIA, QUE BELAS AS TUAS FOTOS E OS POEMAS DO MEU AMIGO VIEIRA CALADO SUBLIMES... ABRAÇOS PARA OS DOIS... VOTOS DE BOM FIM DE SEMANA,
FERNANDINHA

Brancamar disse...

Que fotos maravilhosas Sónia, lugares paradisíacos e como diz o amigo Vieira Calado "Por fim assentamos a flor dos pés na terra
para lermos, na obscuridade, sobre o chão,
o ruído de todas as coisas."

Adorei os poemas e as imagens de uma beleza rara.
Beijinhos.

P.S. Fui agora ao seu site de poesia, voltarei para o apreciar com mais tempo, todas as imagens e textos merecem uma atenção cuidada. Muito lindo!

Maria Madalena Schuck disse...

Bom final de semana Sonia!
Que maravilha os poemas de Vieira Calado, lindas fotos, parabéns.
Beijos
Maria Madalena

José Carlos Mendes Brandão disse...

Muito bonitas as fotos. Bons os poemas do Vieira Calado. (Imagino uma brincadeira: "Por que não te calas?" "É a poesia que fala.")
Beijos.

Dois Rios disse...

Caminhos de verdes pomas e imagens muito bonitas. Perfeita escolha, Sônia!

Beijos,
Inês

Andresa disse...

A pouco tempo descubri o blog do Vieira,e me encantei...e aqui segue mais um dos belos poemas
Bjs
Andresa

El Drac disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
El Drac disse...

Eu amava o primeiro poema, pura emoção, muito bom, o segundo não entendia então usar o Google para traduzir uma página e, por vezes, aparentemente, não faz bem. Um prazer ler você

Lu disse...

Linda! essas flores nas pedras

Quem sou eu

Minha foto
Gaúcha, nos pampas nascida Um grande sonho acalentei Morar numa ilha encantada Cheia de bruxas e fadas. Nessa terra cheia de graça Onde se juntam todas as raças, Minha ilha lança ao poente O azul espelhado da lagoa, O verde silêncio das montanhas, O rumorejar de um mar azul Que beija apaixonado a areia da Minha ilha de renda poética. Não importa se há sol ou chuva, A mágica ilha é sempre azul, Fica gravada na alma e Quem aqui vem sempre vai voltar, Para descobrir novos caminhos, Novos destinos, pois Esta magia nunca irá acabar.

.

.