.

.

25 fevereiro 2010

MAIS-QUE-PERFEITO



Haverá algum verso
capaz de descrever
o breve instante
em que, num só fôlego,
atravessa-se o silêncio
e o perfume existentes no ar?

Como traduzir,
naquele milésimo de segundo
e a mesma beleza que há
no brilho dos olhares
– rodamoinhos de mistérios
castanhos –
quando, revelando os sentidos,
buscam saciar a sede
do corpo inteiro?

Talvez seja impossível
descrever o encanto
de infinitos versos,…
tal a poesia nascida
do assovio dos rios,…
quando deslizam sobre as pedras,
inundando os veios das florestas,
preenchendo o abismo,
legitimando a vida.
Descrever aquele instante,
a harmonia existente
entre a graça e a volúpia,
haveria de ser música.

Rita Costa





Se esvai um dia comum

Se esvai o dia comum
nada especial aconteceu
tenho as mesmas cicatrizes,
sobrou um sorriso cansado,
um distante abraço,
uma alma junto à minha.
......................
(continue a Ler no Ilha da Magia)

10 comentários:

Adolfo Payés disse...

Un placer pasar por tu espacio y leerte siempre..


¨Hermoso cuando la poesía es todo en el sentir.. nace con amor la lectura..¨ Payés

Un abrazo
Saludos fraternos..

Que tengas in buen fin de semana..

Rosani disse...

Querida Amiga!

Linda poesia, seu blog é mesmo magico e deslumbrante nas fotos e na musica.

Beijos

Silvana Nunes .'. disse...

Nossa, custou a abrir. Deve ser por causa das fotos.
Lindo conjunto de foto e poesia.

ju rigoni disse...

Oi, Sonia!

Maravilha chegar aqui e encontrar essa preciosidade da Rita, uma das melhores poetas que conheço.

Fotos lindas, como sempre.

Bjs e inté!

Karina Aldrighis disse...

Me senti em uma floresta...Delícia!

Juliana Paez disse...

Oi Soninha...

Cada instante é realmente especial, único e mágico.
Muitas vezes descrevê-lo é algo tão impossível diante da grandeza desse momento.

Viva la Vita!!!

Bjos da Ju

Dora Regina disse...

Olá Sonia, gosto muito de visitar seu blog.
Me encanto com tanta coisa maravilhosa!!!!
Um abraço e um fim de semana de paz e luz!

Graça Pereira disse...

O vento da ilha, trouxe-me um belo poema... mesmo com um sorriso cansado, há um abraço distante. Que bom!
Um beijo e bom fds
Graça

Helena Castelli disse...

Sônia, que beleza! Eu senti ouvindo: tal a poesia nascida do assovio dos rios... lindo!!!

Beijos de bom fim de semana.
Helena

Maurélio disse...

Instantes de magia nos versos profundos do poema.
Amei, abraços

Quem sou eu

Minha foto
Gaúcha, nos pampas nascida Um grande sonho acalentei Morar numa ilha encantada Cheia de bruxas e fadas. Nessa terra cheia de graça Onde se juntam todas as raças, Minha ilha lança ao poente O azul espelhado da lagoa, O verde silêncio das montanhas, O rumorejar de um mar azul Que beija apaixonado a areia da Minha ilha de renda poética. Não importa se há sol ou chuva, A mágica ilha é sempre azul, Fica gravada na alma e Quem aqui vem sempre vai voltar, Para descobrir novos caminhos, Novos destinos, pois Esta magia nunca irá acabar.

.

.