.

.

13 fevereiro 2010

Nas asas da fantasia



Deixa falar o mestre, e devaneia...
A velhice é que sabe, e apenas sabe
Que o mar não cabe
Na poça que a inocência abre na areia.

Sonha!
Inventa um alfabeto
De ilusões...
Um á-bê-cê secreto
Que soletres à margem das lições...

Voa pela janela
De encontro a qualquer sol que te sorri!
Asas? Não são precisas:
Vais ao colo das brisas,
Aias da fantasia...

Miguel Torga





As imagens são das primeiras escolas a desfilarem na madrugada deste domingo, em Florianópolis. Imagens da União da Ilha da Magia da Lagoa da Conceição e da Escola Consulado, por Hermínio Nunes (1) e Guto Kuerten (2 e 3). Leia no Ilha da Magia: Agora é carnaval.

20 comentários:

Vivian disse...

...festa linda e de encantar
os olhos.

quantos sonhos e ilusões
desfilam nestes dias!!

rsrs

bj grande!

Leonor Lourenço disse...

Apenas para desejar uma feliz época carnavalesca
Beijinhos
Leonor

EDUARDO POISL disse...

Pena que tenho que trabalhar, queria ver o desfile da União da Ilha da Magia, lindas fotos com um belo poema.
Beijos te amo

El Drac disse...

belo, belo poema é que a garota se dice? Brasileiro, as mulheres brasileiras tem sido caracterizada aqui no Peru, por ser uma mulher alegre e sensual. Um grande abraço, linda esta entrada.

direitinho disse...

Fico com o sabor dessa festa e de toda a folia que se vive por aí.
Por cá também há muita coisa, mas geralmente troco tudo isso por um passeio à beira mar.

O Poema é muito belo.O autor é um mestre. A obra fala por ele.

Deusa disse...

olaaaaaaaaa..
vim jogar um pouco de " confetes" aqui..rsrs
Seja agitado ou tranquilo seu dias de carnaval deixo aqui um pouco de Alegria
Abraço Carinhoso
Lilian

Mariazita disse...

Sem tempo para comentar venho apenas comunicar que A CASA DA MARIQUINHAS
completa hoje, domingo, 14 de Fevereiro, dois anos de vida.
Gostaria de contar com a tua presença, e de te oferecer o presentinho que preparei para os amigos.
Beijinhos
Mariazita

Betty disse...

Bello poema y más que lindas las imagenes del carnaval!

Graça Pereira disse...

Este, é um outro mundo: colorido, mágico e festivo... esquecem-se tristezas e põe-se a alegria a render juros...
Bom carnaval!
Beijos
Graça

Ana Cristina Cattete Quevedo disse...

Sonia, obrigada pelas palavras lá no blog.
Ontem fiquei muito mal mesmo. Mas ler linhas carinhosas me fizeram muito bem.

Obrigada.

Silvana Nunes .'. disse...

Maravilha, Sônia. Lindas fotos.

A.S. disse...

Querida
Happy valentine's day. São os meus votos!!!

Mil beijos
AL

Ana Lúcia Porto disse...

Oi Sônia,

Essas fotos me fizeram lembrar o carnaval no sambódromo do Rio de Janeiro, quando fui assistir com a minha mãe... Acho que em 2001.

Beijos e bonita homenagem de seu amado para você... Belo poema o seu...!!

Ana Lúcia.

Meg disse...

Porque citaste Miguel Torga, te respondo com Torga neste dia do Amor...

Quase um Poema de Amor
"Há muito tempo já que não escrevo um poema
De amor.
E é o que eu sei fazer com mais delicadeza!
A nossa natureza
Lusitana
Tem essa humana
Graça
Feiticeira
De tornar de cristal
A mais sentimental
E baça
Bebedeira."M Torga
Abraço
Meg

Sonhadora disse...

Minha querida

Lindo poema acompanhado de belas imagens.

Um beijinho
Sonhadora

Vitor Chuva disse...

Olá Sonia!

Sábios conselhos de que já muito viveu - e muito sabendo - encoraja quem é jovem que vale a pena sonhar!
Continuação de bom carnaval - e boas fotos!
Um abraço.
Vitor

Rosemildo Sales Furtado disse...

Oi Sônia! Passando para te desejar um ótimo carnaval e uma ótima semana.

Esse belo poema do Miguel Torga com essas lindas fotos, resultam numa belíssima composição.

Foste muito feliz na escolha.

Abraços,

Furtado.

tossan disse...

Fotos fantásticas Sônia! Parabéns.
Hoje a tua poesia foi a fotografia do carnaval. Apesar de não gostar Feliz carnaval. Beijo

Sônia Silvino disse...

A maior festa daqui, com certeza. Lindas fotos.
Bjkas!

LLEAL disse...

Parabens por fotografiar alegria.

LLEAL

Quem sou eu

Minha foto
Gaúcha, nos pampas nascida Um grande sonho acalentei Morar numa ilha encantada Cheia de bruxas e fadas. Nessa terra cheia de graça Onde se juntam todas as raças, Minha ilha lança ao poente O azul espelhado da lagoa, O verde silêncio das montanhas, O rumorejar de um mar azul Que beija apaixonado a areia da Minha ilha de renda poética. Não importa se há sol ou chuva, A mágica ilha é sempre azul, Fica gravada na alma e Quem aqui vem sempre vai voltar, Para descobrir novos caminhos, Novos destinos, pois Esta magia nunca irá acabar.

.

.