.

.

11 março 2010

Poemas de Soledade Santos



Sou as palavras e os segredos que guardei
e um estrito reservar-me nunca soube porquê
se tão completa me entrego as vezes que me entreguei.
Sou a lembrança que se vai diluindo 
em olhos que julguei perenes e consanguíneos.
Sou canções poemas e tantas 
malbaratadas luas. E a música e os livros
e a varanda que um arquitecto desenhou 
sem saber que era p'ra mim. E que perdi. 
Sou o teu sono, minha gata, redondo ainda 
e já inclinado ao fim. Sou árvores, o rio que amei,
as giestas, uma pouca de terra que o vento dispersa.



A tarde cai num silêncio de cansaços 
do sul as nuvens chegam 
como flâmulas 
e sobre nós respiram 
leves as folhas 
de sobreiros e acácias
que perduram
sobre o muro 
esquecido 
aberto o livro:
«não conheci o desvario do amor senão quando me esforcei 
de todas as maneiras por curar-me dele»
eu amava estes lugares onde as sílabas fulgem a floração do corpo
mas as palavras já não têm tal rosto
na tarde que finda 
compõem ainda uma gramática –
a do silêncio.



Dirás ter sido o verão mais longo do que pensaras?
Estivais até os dias breves que a friagem clareava?
Lembro o hino da cascata no lago encrespado ao vento,
amáveis águas, lumes pedrinhas ao sol de inverno. 
Agora tardes, outro vento nem bem triste, poeira solta
dos jardins que amamos. 

Doce aventura Doce / A Vida.
Soledade Santos


Imagens no percurso desta quinta-feira.

14 comentários:

susana disse...

Dizem que a vida passa num sopro e começo a acreditar que sim. Os dias voam, ficam as saudades e as lembranças!
beijinhos

poetaeusou . . . disse...

*
memórias palavreadas
em imagens recordantes !
,
conchinhas,
,
*

João Menéres disse...

Quanta tranquilidade aqui sempre encontramos...
E a beleza de sempre.

Um beijo, SONIA.

Mahria disse...

"Sou a lembrança que se vai diluindo..." Hummm bateu uma tritezinha quando li essa parte.

P.S
Você é bem aventurada. Por um instante, me imaginei por este percurso.

Bjs
Mah

Miguel Eibel disse...

Bom dia!
Lindo poema e fotos maravilhosas!
Parabéns!
Posso copiar uma foto?
Tudo de bom e um lindo final de semana!


http://migueleibel.blogspot.com

Hana disse...

Sonia, tão gostoso este lugar, tem sabor de fim de semana, em Paris, verdade... assim que me sinto quando venho ccarregar minhas baterias aqui, acabo sonhando sempre! Esta cada vez melhor, lindo!
com carinho
Hana

Baby disse...

Foram momentos de paz, na leitura deste poema e na quietude das imagens.

Obrigada pelo carinho deixado no Barlavento.
Beijos.

R.Ferrari disse...

Sempre lindas fotos ilustrando grandes poemas.

Wanderley Elian Lima disse...

Olá Sonia
Não conhecia a autora. Adorei o poema.
Um ótimo fim de semana para você
Um abraço

Eduardo Aleixo disse...

Belo momento de belas poesias. Obrigado. Bom fim de semana.Abaço

Um Poema disse...

....

Olá Sónia,

São lindíssimas as imagens que seleccionaste para ilustrar este poema de Soledade Santos.

Um abraço

Norberto Marques disse...

Amiga Sónia, desejo que passe um óptimo fim de semana.

Abraço

Norberto

Caurosa disse...

Olá minha cara amiga Sonia, sempre que passo por aqui, me surpreendo com belos poemas, e ainda, com as imagens fotográficas lindas e do mais alto nivel, parabéns pelo magnífico trabalho.

Paz e harmonia em sua vida,

forte abraço

C@urosa

Rosemildo Sales Furtado disse...

Mais uma vez, foste muito feliz quando na escolha. Os poemas da Soledade são muito bonitos e estão ilustrados com belíssimas paisagens.

Beijos e um ótimo final de semana pra ti e para os teus.

Furtado.

Quem sou eu

Minha foto
Gaúcha, nos pampas nascida Um grande sonho acalentei Morar numa ilha encantada Cheia de bruxas e fadas. Nessa terra cheia de graça Onde se juntam todas as raças, Minha ilha lança ao poente O azul espelhado da lagoa, O verde silêncio das montanhas, O rumorejar de um mar azul Que beija apaixonado a areia da Minha ilha de renda poética. Não importa se há sol ou chuva, A mágica ilha é sempre azul, Fica gravada na alma e Quem aqui vem sempre vai voltar, Para descobrir novos caminhos, Novos destinos, pois Esta magia nunca irá acabar.

.

.