.

.

16 março 2011

Quietude


Que poema de paz agora me apetece!
Sereno,
Transparente,
A sugerir somente
Um rio já cansado de correr,
Um doce entardecer,
Um fim de sementeira.
Versos como cordeiros a pastar,
Sem o meu nome embaixo, a recordar
Os outros que cantei a vida inteira.

Miguel Torga 
in Antologia Poética 

Praia da Armação
Praia Mole

21 comentários:

rosa-branca disse...

Olá Sónia, lindo poema de Miguel Torga e lindas fotos como sempre. Beijos com carinho

Wanderley Elian Lima disse...

Olá Sonia
Tomara que um dia tudo fique assim: tranquilo, sereno, transparente como esse poema.
Tenha uma boa noite
Abraço

epee disse...

A paisagem é convite à serenidade... o poema apenas complementa a proposta.
¬

Marcia Morais disse...

gostei muito sonia deixo -te um beijo!

M@ria disse...

A saudade é como a chuva
Lágrimas que fluem do coração
escorrem pelos olhos
mas não lavam a alma.

(Leticia Matos)

Amor & Paz ... Beijos ... M@ria

in natura disse...

Uma Antologia Poética fascinate igual a primeira foto. Amanhã estaremos na mesma ilha. Espero que não chova muito...rsrsrsr...Beijus

Luís Coelho disse...

As paisagens fotográficas e a música
parecem ter sido estudadas para este poema.
Parece quase um despertar em oração pela paz, pelo amor, pelo bem.

DÉIA disse...

Oi Sônia seu blog é muito lindo passei aqui não resiste copiei realmente uma poesia sua me desculpa por não ter colocado o teu nome mas já concertei esse erro meu ,me desculpa ok...Estou seguindo o teu blog se for possível gostaria muito que vc me seguisse tb vai ser um grande prazer em te-la em meu blog...Bjus

RosanAzul disse...

Olá Sônia! Como vai? Teu blog está lindo! Parabéns! Saudades da minha terra...
Beijo azul! ROsana

(CARLOS - MENINO BEIJA - FLOR) disse...

Saudades desse blog amigo de belas ideias poemas e imagens. Beijos, amiga Sônia

Mar Arável disse...

Por vezes o silêncio

é uma canção de pássaros

Perola disse...

Olá minha querida,vim lhe desejar um feliz fds e te dizer que seu blog ta muito lindo!!!
Eu creio que já te disse a muito tempo atrás que cheira a maresia e as palavras se confortam nela.
Bela postagem.
Beijos bela.

Sotnas disse...

Olá Sônia, desejo que tudo esteja bem contigo sempre!
Cá estou outra vez neste teu belo espaço de belas palavras e imagens, imagens feito esta primeira, que convida o visitante a entrar e ler este belo poema, após deleitar-se com estas belas palavras escritas, chega-se ao lugar parecido ao paraíso, como mostra a segunda imagem! Parabéns pela postagem!
Desejo a você e todos ao redor infinita felicidade, obrigado pelas visitas e comentários abraços e até mais!

Maria disse...

Um poema lindo e fotos sublimes.
Tenha um maravilhoso fim de semana
Beijinhos
Maria

Amor feito Poesia disse...

Que o breve
seja de um longo pensar

Que o longo
seja de um curto sentir

Que tudo seja leve
de tal forma
que o tempo nunca leve.

Alice Ruiz

BOM FDS...Beijos de coração prá coração! M@ria

Sandra disse...

Venho carinhosamente lhe oferecer o presente do Poetas um voo livre. a conquista é de todos. Fazes perte desse momento bem especial.
MUITO OBRIGADA
PASSE AQUI.
http://sandraregina7.blogspot.com/
VOU TE ESPERAR.
CARINHOSAMENTE PASSO VOANDO PARA TRAZER O MEU CARINHO..
ATÉ MAIS.
SANDRA

Pelos caminhos da vida. disse...

Amizade


Não lembro datas ... Não me dedico a fazer contas, Nem fico imaginando até quando .... Simplesmente, porque amigos não são números Amizade é presença permitida, Ausência necessária E sempre presente , Esteja longe, Esteja ao lado, Esteja onde estiver... E o amor que dedico a um amigo é algo sem palavras É sorrir por dentro ... Chorar de emoção... Calar se preciso...


(Alice Ruiz).

FELIZ DIA DO BLOGUEIRO!

Um gdeeeeeeee abraço amiga.

beijooo.

Nilson Barcelli disse...

Miguel Torga fez excelentes poemas. O que escolheste é magnífico. Fizeste uma belíssima escolha.
As tuas fotos são sempre muito boas e estas não fogem à regra.
Querida amiga Sonia, tem um bom Domingo e uma boa semana.
Beijos.

Bloguinho da Zizi disse...

Vou
Vou em busca de mim
na certeza que o caminho que trilho agora é muito melhor
do que aquele que trilhava antes de aqui chegar.
O que aprendi aqui
nenhuma escola me ensinaria
pois os mestres que tive
foram os melhores
e nenhuma faculdade pode pagar.

O meu coração vai cheio de graça
neste novo caminho.
Muitas ideias fui tecendo
muitas ideias fui trocando
enquanto tentava manter desperta a minha luz.

Me deitei neste divã que é a vida,
recebi muitas respostas às minhas perguntas.
Segui meu sexto sentido,
e até me perdi no Japão.

Permiti que minha alma ficasse zen.
Li versos de fogo
no vale do sol encantado.
E quando a vida dentro de mim se tornou possível,
abri a arca do auto conhecimento
e ali vivi momentos
e descobri a beleza
e a felicidade
como numa caixinha
de boa nova.

Tomei meu chá das 5,
lendo as notícias da cozinha e
sentindo o doce da filosofia.

Vi as sementes no canteiro
da quinta
mostrando a essência de cada flor e,
continuando assim
até fadinhas eu vi.

Vi o delírio de uma bruxa
num arco íris.

Senti o vento numa ilha e,
simples assim percebi
que penso, logo insisto.

Aprendi com alguém especial
que a vida tem a cor que a gente pinta
e que somos fractais,
pedaços do grande Todo.

Entrei na cova do urso,
frequentei a casa das virtudes,
naveguei no infinito
conheci o poeta louco
e
... foi desse jeito que ouvi dizer ...
entre olhares líricos,
que há pérolas nos
pensamentos.

Aqui encontrei os mentores de luz,
trabalhei a minha espiritual-idade,
andei por vários mundos
sentindo o aroma nosso de cada dia.

Debaixo da Luz da minha amada Mestra Kwan Yin
li livros e colhi flôres
e foi por aí que
descobri alguns pequenos barulhos internos.

Por isso vou...


Vou em busca de mim
na certeza que o caminho que trilho agora é muito melhor
do que aquele que trilhava antes de aqui chegar.
O que aprendi aqui
nenhuma escola me ensinaria
pois os mestres que tive
foram os melhores
e nenhuma faculdade pode pagar.

Julliany kotona disse...

Querida,que honrra quando vi seu comentário em meu blog,sou uma fã de sua poesia,seus poemas falam muito comigo,estou a te seguir ficaria muito feliz e honrrada se me seguisse tbm,na tua poesia encontro verdade e sábias e incriveis palavras amei,amei e teu blog é lindo depois de tudo que li aqui fiquei mais fã ainda.
parabéns bjks boa semana.

Graça Pereira disse...

Escolher Miguel Torga, é sinal de sensibilidade que diz tão bem contigo!
Uma semana feliz.
Beijo
Graça

Quem sou eu

Minha foto
Gaúcha, nos pampas nascida Um grande sonho acalentei Morar numa ilha encantada Cheia de bruxas e fadas. Nessa terra cheia de graça Onde se juntam todas as raças, Minha ilha lança ao poente O azul espelhado da lagoa, O verde silêncio das montanhas, O rumorejar de um mar azul Que beija apaixonado a areia da Minha ilha de renda poética. Não importa se há sol ou chuva, A mágica ilha é sempre azul, Fica gravada na alma e Quem aqui vem sempre vai voltar, Para descobrir novos caminhos, Novos destinos, pois Esta magia nunca irá acabar.

.

.