.

.

18 maio 2011

Cisma


Deixar fazer
que sonhar é infinito
e o desejo se desdobra
em atos e aquarelas
que o querer é fugaz
é sede de mais sede
arder
deixar passar
que o dia cobre o dia
que recobre o outro
que o modelo é o avesso do erro
e viver é pouco mais
que a ilusão.

Rosana Chrispim


A palavra tece pela cidade
sua ébria caminhada
Sóbrios são os sonhos
nos quais tropeço meus passos

A noite, é imensa frase
de amor a escrever-se
nos becos e bocas
do meu coração cheio de luas.

Jurema Barreto de Souza



2 comentários:

MARILENE disse...

Tudo é fugaz, mas podemos sonhar. Ainda que breve o momento, se trouxer alento, valerá a pena.

Lindo poema!

beijos

Sotnas disse...

Olá Sônia, desejo que tudo esteja sempre bem contigo!
Belos poemas postados por aqui como sempre, e muito lindas imagens também, agradecido pelas visitas e comentários. Desejo a você e todos ao redor felicidades, grande abraço e até mais!

Quem sou eu

Minha foto
Gaúcha, nos pampas nascida Um grande sonho acalentei Morar numa ilha encantada Cheia de bruxas e fadas. Nessa terra cheia de graça Onde se juntam todas as raças, Minha ilha lança ao poente O azul espelhado da lagoa, O verde silêncio das montanhas, O rumorejar de um mar azul Que beija apaixonado a areia da Minha ilha de renda poética. Não importa se há sol ou chuva, A mágica ilha é sempre azul, Fica gravada na alma e Quem aqui vem sempre vai voltar, Para descobrir novos caminhos, Novos destinos, pois Esta magia nunca irá acabar.

.

.