.

.

07 outubro 2011

De volta a mim


De tanto estar a sua volta
Quase não soube voltar para mim.
De tanto me procurar em seus olhos
Acabei perdendo o foco… e a fé.
De tanto desejo, desejei por dois
Dividindo meu amor com minha ilusão
Tingindo-o de seu, perfumando-o de você.
Agora sei, o você que me habita
É tão eu que acho que estou
me apaixonando novamente,
E desta vez, por mim.

Marina Mara



4 comentários:

Rosani Nauar disse...

Olá! Minha querida amiga

Que pena que não tenho dom das letrinhas, para expressa quanto esse poema mexeu com as minhas emoções. Aqui nesse magico e encantador que seu blog que venho sempre busca essa magia e energia para minha alma. Beijos, menina.

Luís Coelho disse...

Poemas que é preciso ler com muito cuidado para não nos excedermos nas medidas a considerar.

Como sempre uma lela escolha.

in natura disse...

O EU dentro de nós é mais importante no contexto da vida. Lindo o poema e as fotos mais ainda. Saudade! Beijus

PS: O endereço do túnel:
http://embalandosonhos.blogspot.com/

Maria disse...

Lindo poema, fotos espectaculares.
Bom domingo
Beijinhos
Maria

Quem sou eu

Minha foto
Gaúcha, nos pampas nascida Um grande sonho acalentei Morar numa ilha encantada Cheia de bruxas e fadas. Nessa terra cheia de graça Onde se juntam todas as raças, Minha ilha lança ao poente O azul espelhado da lagoa, O verde silêncio das montanhas, O rumorejar de um mar azul Que beija apaixonado a areia da Minha ilha de renda poética. Não importa se há sol ou chuva, A mágica ilha é sempre azul, Fica gravada na alma e Quem aqui vem sempre vai voltar, Para descobrir novos caminhos, Novos destinos, pois Esta magia nunca irá acabar.

.

.