.

.

29 julho 2013

Quando...



Quando foi aquele tempo 
em que eu me olhava, sonhando, 
nas águas desta bacia 
e via o rosto da moça 
que, do fundo, me sorria? 

Onde foi parar o sonho? 
Pra onde foi a magia? 
Pra onde o rosto da moça 
que, do fundo, me sorria? 

Em que águas refletida 
sorri agora, tardia, 
a face que me sorria 
lá no fundo da bacia? 

Maria Thereza Noronha

Imagem 1 Tela de Jim Farrant
Imagem 2 Tela de Alexander Titarenko

4 comentários:

Ricardo- águialivre disse...

Bom dia

Os anos passam mas a beleza não acaba, apenas se renova e transforma

Esse rosto/sorriso lindo está na mesma pessoa.. basta querer vê-lo

Fique feliz
*******************************
Querendo visite(m)-me

http://pensamentosedevaneiosdoaguialivre.blogspot.pt/

Cidália Ferreira disse...

Bom dia
Tão lindo..
Até parece que neste "pequeno poema" me revi por instantes.Amei

beijinho


http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

Ritinha disse...

Bom dia!!
O tempo passa, o amadurecimento vem, as alegrias e até decepções de uma vida, de cada história, de cada passo que damos.
Muito bom!
bjs
Ritinha

Sotnas disse...

Olá Sônia, e que tudo esteja bem!

Ainda que não se reconheça na aparência, certamente vai reconhecer-se na experiência adquirida com a maturidade nesta caminhada que é a viver!
Mas, por cá não há como não reconhecer este teu belo espaço, pois sempre compartilha belos escritos e lindíssimas imagens, obrigado e parabéns!
E eu agradecido por tuas visitas e generosos comentários desejo que o teu viver seja sempre de felicidade intensa, grande abraço e, até mais!

Quem sou eu

Minha foto
Gaúcha, nos pampas nascida Um grande sonho acalentei Morar numa ilha encantada Cheia de bruxas e fadas. Nessa terra cheia de graça Onde se juntam todas as raças, Minha ilha lança ao poente O azul espelhado da lagoa, O verde silêncio das montanhas, O rumorejar de um mar azul Que beija apaixonado a areia da Minha ilha de renda poética. Não importa se há sol ou chuva, A mágica ilha é sempre azul, Fica gravada na alma e Quem aqui vem sempre vai voltar, Para descobrir novos caminhos, Novos destinos, pois Esta magia nunca irá acabar.

.

.