.

.

26 outubro 2013

Das coisas perecíveis...


As coisas que amamos
as pessoas que amamos
são eternas até certo ponto.
Duram o infinito variável
no limite de nosso poder
de respirar a eternidade
Pensá-las é pensar que não acabam nunca,
dar-lhes moldura de granito.
De outra maneira se tornam absoluta
numa outra (maior) realidade.
Começam a esmaecer quando nos cansamos,
e todos nos cansamos, por um outro itinerário,
de aspirar a resina do eterno.*
Já não pretendemos que sejam imperecíveis.
Restituímos cada ser e coisa à condição precária
rebaixamos o amor ao estado de utilidade.
Do sonho eterno fica esse gozo acre
na boca ou na mente, sei lá, talvez no ar.



Carlos Drummond de Andrade




4 comentários:

Severa Cabral(escritora) disse...

Boa noite !
passando para o desejo de um lindo final de semana !
Adicionada a linhas e agulhas com criatividade,te convido para um convite especial.
Hoje estarei no blog da Catiaho com uma interessante matéria,te aguardo por lá
http://reflexosespelhandoespalhandoamigos.blogspot.com.br/

Ricardo- águialivre disse...

Poema maravilhoso

Desejo um Domingo muito feliz
Deixo cumprimentos
****************************************
http://pensamentosedevaneiosdoaguialivre.blogspot.pt/

Cidália Ferreira disse...

Adorei o poema!!

Desejo-vos um Bom Domingo
Beijinhos
http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

Rosemildo Sales Furtado Furtado disse...

Olá Sônia! Passando para te cumprimentar e apreciar este belo poema do Carlos Drummond, fruto das tuas acertadas escolhas.

Beijos e muita paz pra ti e para os teus.

Furtado.

Quem sou eu

Minha foto
Gaúcha, nos pampas nascida Um grande sonho acalentei Morar numa ilha encantada Cheia de bruxas e fadas. Nessa terra cheia de graça Onde se juntam todas as raças, Minha ilha lança ao poente O azul espelhado da lagoa, O verde silêncio das montanhas, O rumorejar de um mar azul Que beija apaixonado a areia da Minha ilha de renda poética. Não importa se há sol ou chuva, A mágica ilha é sempre azul, Fica gravada na alma e Quem aqui vem sempre vai voltar, Para descobrir novos caminhos, Novos destinos, pois Esta magia nunca irá acabar.

.

.