.

.

20 outubro 2013

Homenagem à Vinicius de Moraes no seu centenário


Amo andar nessas tardes...
Sinto-me penetrando o sereno vazio de tudo
Como um raio de luz.
Cresço, projeto-me ao infinito, agitando
Para consolar as árvores angustiadas
E acalmar os pinheiros moribundos.
Desço aos vales como uma sombra de montanha
Buscando poesia nos rios parados.

Sou como o bom-pastor da natureza
Que recolhe a alma do seu rebanho
No agasalho da sua alma...E amo voltar
Quando tudo não é mais que uma saudade
Do momento suspenso que foi...

Amo voltar quando a noite palpita
Nas primeiras estrelas claras...
Amo vir com a aragem que começa a descer das montanhas
Trazendo cheiros agrestes de selva...
E pelos caminhos já percorridos, voltando com a noite
Amo sonhar...

Vinícius de Moraes


3 comentários:

Cidália Ferreira disse...

Maravilhoso! Adorei...

Continuação de um bom Domingo
Beijos


http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

Severa Cabral(escritora) disse...

Boa noite !
Poetisa de muitos ...aproveite seu dia para ganhar os elogios merecidos...
Que possas ser visto por todo o mundo poético...
Ser um poeta é muito mais que fazer versos.
Poeta vê, além da terra, o céu profundo,
e, no infinito, tantos astros submersos.
Também imita o próprio Deus, Poeta fecundo,
nas suas páginas mais lindas, no universo,
no belo e magno poema deste mundo.
FELIZ DIA DO POETA !

Eloah disse...

Vinícius é imbatível.Versos de Vinícius adornados pela paisagem exuberante da ilha só pode ser uma homenagem vestida de gala.Parabéns pela sensibilidade e pelas lindas fotos.Bjs Eloah

Quem sou eu

Minha foto
Gaúcha, nos pampas nascida Um grande sonho acalentei Morar numa ilha encantada Cheia de bruxas e fadas. Nessa terra cheia de graça Onde se juntam todas as raças, Minha ilha lança ao poente O azul espelhado da lagoa, O verde silêncio das montanhas, O rumorejar de um mar azul Que beija apaixonado a areia da Minha ilha de renda poética. Não importa se há sol ou chuva, A mágica ilha é sempre azul, Fica gravada na alma e Quem aqui vem sempre vai voltar, Para descobrir novos caminhos, Novos destinos, pois Esta magia nunca irá acabar.

.

.